Lomadee

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Reze para os Deuses, pague na saída


Prey for the Gods é um dos mais novos jogos a lançar uma campanha de financiamento coletivo no site Kickstarter e talvez depois de alguns resultados questionáveis como o recente Mighty No. 9 e o ainda por lançar após 3 anos Shantae: Half-Genie Hero, você se pergunte por que deveria dar atenção a ele. Bom, eu já digo por quê.

Clique aqui para ver a campanha de Prey for the Gods no Kickstarter

Acontece que Prey for the Gods se propõe a ser uma espécie de sucessor espiritual de Shadow of the Colossus, um dos jogos com conceito mais original do PlayStation 2, mas que nunca realizou todo o seu potencial na época. Prey for the Gods oferece uma chance de ressuscitar o estilo do jogo e ainda expandi-lo de uma forma que parece adequada.

Por módicos US$ 300 mil o No Matter Studios, uma produtora formada por apenas 3 pessoas, promete entregar um jogo épico no qual você lutará com 5 chefes gigantes (ou mais de acordo com metas extras). Diferente de Shadow of the Colossus, no entanto, haverá outras coisas para fazer no jogo além de apenas lutar com eles e essa parte me interessa.

A partir de US$ 15 você leva o jogo para PC se ele atingir a meta inicial de US$ 300 mil. Com US$ 25 você receberá uma possível versão PlayStation 4 ou Xbox One se o jogo atingir US$ 600 mil, meta da qual ele está um pouco distante, mas nunca se sabe. Um aviso, não apoie o jogo apenas para cancelar depois o apoio se não tingir a meta de consoles, isso prejudica a campanha.


Eu gosto bastante do conceito de Shadow of the Colossus, batalhas épicas contra criaturas gigantes, porém não curti a forma "artística" que todo o resto do jogo era levado. Não havia inimigos comuns para lutar, só havia uma forma de matar os Colossus, não havia evolução do personagem, havia uma ordem obrigatória a seguir, várias coisas que poderiam fazer o jogo muito melhor.

Shadow of the Colossus é um daqueles jogos em que os fãs levantam um escudo artístico em volta e rejeitam qualquer crítica que possa ser feita contra ele. Ao quererem defender esse estado de "Já é perfeito do jeito que é", impedem o jogo de melhorar.

A história de Prey for the Gods conta de uma jovem que viaja para uma ilha em busca de uma resposta para um mistério, um inverno que nunca acaba. Nesta ilha ela se depara com os deuses que idolatra, porém precisará matá-los. O nome "Prey to the Gods" é um trocadilho entre a palavra "Pray" de "Rezar" e "Prey" no sentido de "Caçar".


Porém a batalha contra os gigantes, os quais podem ser enfrentados em qualquer ordem, é apenas metade do jogo. A outra metade é tentar sobreviver ao severo clima da ilha, o qual é dinâmico. Você precisa encontrar comida, caçar, buscar abrigo e ainda assim procurar por itens úteis deixados por heróis derrubados antes de você.

Eles afirmam já terem 25% do jogo pronto através de 2 anos de desenvolvimento e realmente observando os trailers, as partes mais trabalhosas parecem já estar feitas. No entanto, não há uma data de lançamento estimada e pelo que eu vi, diria que há pelo menos mais 1 ano de desenvolvimento a ser completado no mínimo.

Apesar de estar interessado no jogo, eu ainda não apoiei e provavelmente não vou apoiar a menos que eles cheguem perto dos US$ 600 mil, o que pode acontecer na reta final de arrecadação. Isso porque eu não jogo no PC, só me interessaria uma versão para consoles. Se você gostar da ideia de jogá-lo no PC, eu recomendo dar uma olhada na campanha. Faltam apenas 18 dias para terminar.

Atualização 21 de Julho, 2016: Atenção! Prey for the Gods agora será lançado também para PlayStation 4 e Xbox One caso a meta de US$ 300 mil seja alcançada. Já garanti minha participação. Faltam 15 dias para terminar.


Posts relacionados:
- Jogos são arte, mas não como você pensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário