Lomadee

terça-feira, 26 de março de 2013

Review de The Legend of Zelda: Skyward Sword

Muitos provavelmente se perguntarão por que tanta demora para fazer review de The Legend of Zelda: Skyward Sword para o Nintendo Wii, mas a resposta é muito simples. Eu joguei da melhor forma possível, ou seja, com a minha namorada (na época), que também era fã de Zelda. Por isso demorei mais para terminar, já que não tivemos pressa e não nos dedicamos somente a isso.

Porém, ao terminar o jogo, até mesmo eu, que não sou muito de fazer reviews, me senti impelido a escrever uma. Isso porque Skyward Sword é facilmente o pior The Legend of Zelda de todos os tempos, desconsiderando os capítulos portáteis, dos quais The Legend of Zelda: Spirit Tracks leva a Framboesa de Ouro.


A história

O enredo segue as aventuras de Link, um habitante da cidade de Skyloft, que é uma ilha flutuante em um mar de nuvens, uma época em que as pessoas ainda desconheciam a superfície. Eventualmente Zelda, sua amiga de infância que neste capítulo não é princesa, é raptada e Link precisa tentar encontrá-la, explorando outras ilhas flutuantes e até a superfície.

Cronologicamente, na linha de tempo da franquia, Skyward Sword é o primeiro de todos os Zeldas, contando as origens de vários elementos de sua mitologia, como a ligação eterna entre os personagens, a Triforce, a Master Sword, entre outros.

Esse é o primeiro erro do jogo, ele explica tudo que nunca precisou de explicação antes. O criador de Zelda, Shigeru Miyamoto, nunca precisou explicar a cronologia ou as origens da série, e provavelmente em sua cabeça isso nem mesmo existia, porque é necessário deixar lacunas em branco para que os fãs as preencham.

Aqui vemos o Zelda observando a princesa tocar harpa

Porém, desde que o controle da série passou para o diretor Eiji Aonuma, temos visto cada vez mais necessidade de controle, explicação, limitar a visão do jogador à "visão certa", explicar tudo até que não haja mais dúvidas que a interpretação correta da história é a dele. Sem surpresas, a Nintendo ainda lançou um livro chamado Hyrule Historia, que oficializa a linha do tempo da franquia, do ponto de vista de Aonuma, criando uma história bem fraquinha no final das contas.

Com essa força motriz de explicação tocando o enredo e um romance muito forçado e sem graça entre Link e Zelda, a história cansa com um excesso de personagens explicativos e excêntricos sem motivo, como a irritante ajudante Fi, que fala sempre o óbvio através de estatísticas, como se fosse um personagem caricato de um desenho animado para crianças.

A jogabilidade

O grande destaque do jogo é que ele seria a primeira grande aventura do Wii a usar exclusivamente o Wii Remote Plus, com movimentos mais precisos que os do Wii Remote tradicional. Em The Legend of Zelda: Twilight Princess, não importava a direção que você balançava o controle, qualquer balançada era um ataque, em qualquer direção, equivalente ao apertar de um botão.

Em Skyward Sword, a espada acompanha seu movimento, executando cortes em 8 direções. E aqui está uma das partes que mais me dói na review, tendo tirado muitos pontos da nota, para não mencionar o tamanho desapontamento com a Nintendo: a jogabilidade está quebrada.

Eu comecei a jogar utilizando um Wii Remote com Wii Motion Plus, o mesmo que usei perfeitamente para Wii Sports Resort e Red Steel 2. Porém, em Zelda, o controle descalibrava constantemente. Tanto na espada quanto, principalmente, na mira.

A jogabilidade de Skyward Sword está completamente quebrada

Achei estranho, pesquisei na internet, vi que algumas pessoas reportaram problemas jogando Zelda com o Wii Motion Plus, mas resolveram comprando um Wii Remote Plus, versão do controle que vem com o Wii Motion Plus embutido. É absurdo que não funcionasse com o anterior, mas tudo bem, comprei um Wii Remote Plus. Não mudou nada.

Vejam como na minha linha de raciocínio não passava sequer a ideia que a Nintendo pudesse ter lançado o jogo quebrado de tal forma, pois não condiz com o histórico de excelência da empresa, eu pensei que o erro fosse meu. Assim como na minha análise sobre o Nintendo 3DS, em momento algum eu considerei que o efeito 3D fosse ruim, mas após comprar, fiquei impressionado pela falta de qualidade.

Não bastasse a Nintendo ter feito uma péssima jogabilidade, eles já haviam feito uma parceria com uma empresa que fez uma muito melhor, a japonesa Sandlot, que fez o jogo japonês Zangeki no Reginlev para o Wii, o qual a Nintendo nunca trouxe para o ocidente.

Zangeki no Reginleiv detecta movimentos melhor que Skyward Sword

Quando foi apresentado pela primeira vez, Zangeki ainda era uma demonstração técnica do Wii Motion Plus, chamada Dynamic Slash. Ele apresentava em sua jogabilidade cortes em mais direções que Zelda, mais precisos, nunca descalibravam e ainda funcionava com o Wii Remote comum se quisessem, sem o uso do Motion Plus, usando para tal apenas engenhosidade, uma forma inteligente e precisa de captar movimentos.

Que Nintendo é essa que perde em qualidade para uma pequena empresa japonesa com menos recursos?

O combate

Essa parte é algo que a maioria dos jogadores já reclamou e eles se expressaram muito bem. O problema dos combates de Zelda pode ser resumido em uma palavra: Telegrafado.

A posição das espadas indica que apenas um corte horizontal pode ferir o inimigo

Erroneamente, Eiji Aonuma tirou a ação dos combates e a substituiu por quebra-cabeças. Cada inimigo só pode ser morto de uma certa forma e irá gesticular por longos períodos sobre como irá executar um ataque ou qual a sua fraqueza e forma de ser morto. Ou seja, é um combate extremamente chato, coreografado e telegrafado.

Novamente falando de Zangeki no Reginleiv, que faz tantas coisas certas que Zelda não faz, o Motion Plus é utilizado no combate para aumentar as opções do jogador. Em Zelda os inimigos bloqueam os golpes que não sejam na direção telegrafada, golpes que não sejam a resposta desse insano quebra-cabeça em forma de combate.

já em Zangeki cada parte do corpo atingida afeta seu inimigo. Golpes na cabeça o matam mais rápido, golpes nos braços afetam sua capacidade de atacar e defender e golpes nas pernas afetam sua locomoção. É um uso criativo, inteligente, que faz sentido e é muito superior ao de Zelda.

O chicote é um dos itens mais promissores porém mais inúteis em combate

Os itens que você adquire durante o jogo então, são praticamente inúteis em combate. Você ganhará vários itens excêntricos sem qualquer uso prático, mantendo sempre o combate muito entediante, um passo para trás em relação a The Legend of Zelda: Twilight Princess que começava a esboçar mudanças nesse sentido.

Se o meu Motion Plus não descalibrasse tanto eu seria menos duro com os combates? Nem um pouco, pois o que mais me incomodava eram erros de design, não técnicos.

Gráficos e som

Os visuais de Skyward Sword são outra forte decepção. Após belíssimos jogos como Super Mario Galaxy, a Nintendo fechou a geração sem um Zelda com gráficos impressionantes, como todos esperavam. Ao invés disso, o jogo confia em um estilo artístico fraquíssimo, "mamãe quero ser arte", que só dá a impressão que não conseguiriam fazer algo bonito de verdade.

Skyward Sword consegue ser mais feio que Twilight Princess, um jogo de GameCube, que até era mais quadrado, mas que tinha arte superior e ambientes mais abertos. Por vários momentos Skyward coloca o jogador em corredores nada naturais, como florestas com paredes dos dois lados, de uma forma que nem parece Zelda.

É possível cruzar todo o pequeno mundo do jogo em instantes

Novamente o vasto Hyrule Field é trocado por um mar, como em The Legend of Zelda: Wind Waker, porém agora um mar de nuvens. O mundo aéreo é incrivelmente pequeno apesar de parecer grande e a maioria das ilhas é apenas um lugar para guardar baús com itens inúteis.

A superfície por sua vez é constituída de grandes "hubs" que se interligam à salas menores através dos mencionados corredores. A exploração é confusa e pouco recompensadora, muito pior do que todos os Zeldas anteriores, talvez comparável apenas ao fraco Wind Waker. Se imaginarmos então que outros consoles possuem jogos como The Elder Scrolls V: Skyrim, a diferença se torna abismal.

A música sofre do mesmo problema dos gráficos, tentando ser artística demais. Enquanto Ocarina of Time encantava com simplicidade, Skyward Sword entedia com pompa. A maior parte da trilha sonora é esquecível, com exceção dos temas clássicos, e quando Fi se põe a cantar é simplesmente bobo.

Conclusão

Quando eu peguei Skyward Sword eu sabia que algumas coisas estavam erradas com o jogo, mas novamente não estava pessimista o suficiente para imaginar que seria o pior Zelda de todos os tempos e que sozinho destruiria meu interesse na série. Quando terminei o jogo com a minha namorada, era aparente a decepção dela, que até o último instante esperava que o jogo fosse dar a volta por cima.

Ghirahim fica perdido na história e é excêntrico apenas para chocar

Este é um Zelda marcado por sidequests inúteis e ridículas, como dar papel para uma pessoa no banheiro, marcado por enrolação, como ter que enfrentar o mesmo chefe várias vezes, marcado por artificialidades, como as explicações da história da franquia, marcado por excentricidade desnecessária, como o bizarro vilão efeminado que nada adiciona, marcado pela mediocridade de nunca dar alguma emoção além de tédio.

The Legend of Zelda: Skyward Sword é um jogo fraquíssimo em seus próprios méritos e ainda pior se comparado a outros. É facilmente o pior Zelda já lançado da série principal e o primeiro passo rumo a uma Nintendo medíocre.

Nota: 5/10

63 comentários:

  1. Cara, concordo com muitas coisas, mas muito dificilmente o remote plus descalibra, tu deve ter comprado pirata no mínimo. E se achou a jogabilidade quebrada, dá uma testada no Kinect.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poisé, comprei vários controles me recusando a achar que o problema estava na Nintendo. Testei 3 diferentes, 1 Wii Remote oficial, 1 Wii Remote genérico e 1 Wii Remote Plus, com 1 Nunchuck oficial e 1 Nunchuck genérico, todos apresentavam o mesmo problema.

      O que eu reparei é que algumas pessoas têm esse problema da calibração e outras não têm. Não dá pra ignorar o problema, nem daria mais ou menos importância porque foi ou não comigo. E Skyward Sword é o único jogo que me apresentou esse problema

      E sim, Kinect é uma porcaria, mas do Kinect eu não espero nada mesmo

      Excluir
  2. Enquanto Aunoma estiver a frente da franquia, ela nunca vai evoluir. Eu fico impressionado como outras produtoras consigam emular um mundo aberto mais interessante do que Zelda. É o problema em querer focar mais em apresentar a história (que precisa de uma amadurecida monstra) do que em apresentar um mundo.

    ResponderExcluir
  3. blz,vou respeitar sua review mas como eu adorei o jogo,na minha opinião o melhor da série,vou deixar aki links com reviews no youtube pra uma segunda opinião das pessoas q estão lendo esse rewiew

    http://www.youtube.com/watch?v=vRd5hd2BlC0

    http://www.youtube.com/watch?v=ugol_WqIZNc

    http://www.youtube.com/watch?v=d72BMalSShU

    http://www.youtube.com/watch?v=pg4GZnlAMX8

    ResponderExcluir
  4. Você luta com Ghirahim como Boss de Dungeon não uma, DUAS VEZES!!!!! Sendo que ele poderia ser um mini-chefe. Tive umas idéias geniais de chefes que poderiam ser usado a Beetle e aquelas Garras de entrar na terra pra essas duas Dungeons sem boss.

    Senti também falta do Compasso, digo bussola. =(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra não mencionar o prego do aprisionado lá que você tem que enfrentar várias vezes

      Excluir
    2. Esse foi o pior de todos, quase taquei o Wii pela janela quando tive que enfrentes aquela baleia com espinho ridicula pela segunda vez

      Excluir
  5. Sobre a citação "Skyward Sword é facilmente o pior The Legend of Zelda de todos os tempos"..
    Provavelmente você também desconsiderou a Triforce maligna para o Philips Cd-i.. ;p

    Faz tempo que não vemos RPGs de boa qualidade.. as franquias que dominavam no passado como Zelda e FF.. estão cada dia piores...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas falando um pouco mais sério.. eu não joguei esse game... Mas em todas as avaliações que encontro sobre ele.. as notas são as melhores possíveis... Erecebeu vários prêmios..

      5 não seria uma nota exageradamente abaixo.. para o nível do game?

      Excluir
    2. Os reviews de hoje, nem as premiações não servem mais de paramêtro. Inclusive as vendas dessa Zelda foram muito abaixo, aposto que deram prejuízo, afinal foram 3 anos de desenvolvimento e as estimativas de venda são de 3 milhões no mundo. Um dos Zeldas menos vendidos.

      Excluir
    3. Disso eu estou sabendo.. mas um pouco é por a Nintendo estar meio em baixa ultimamente... Sei lá...
      Acredito que deveria avaliar melhor esses critérios.. 5 é uma nota ruim demais.. o game pode ser ruim.. mas não tanto...

      Excluir
    4. O consumidor não liga da Nintendo estar em baixa, se o jogo fosse bom mesmo até a colocaria em alta.

      5 é uma nova justa para um jogo que eu me arrependo de ter jogado e que me desinteressou completamente pela série

      Excluir
  6. Esse é o review mais tosco que eu já li. Zeus do céu '-'. É de fãs reacionários assim que Zelda não precisa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Upon release, the game received critical acclaim, receiving perfect scores from at least 30 publications,[11][12] including IGN, Wired, Edge, Famitsu, Eurogamer, Metro GameCentral, and Game Informer. Much of the praise was directed at the game's intuitive motion-based swordplay and the changes it brought to the Zelda franchise. The game was a major commercial success as well, having sold over 3.42 million units worldwide as of December 2011, just one month after its initial release.[13][14] ".fonte é wikipedia mesmo.muitos dirão q não conta.mas ainda eh muito válida a informação.preguiça de traduzir essa porra

      Excluir
    2. Até então, Skyward Sword vendeu 3,64 milhões, quase nada além do lançamento e quase metade do que Twilight Princess ou Ocarina of Time venderam. Até menos que Wind Waker, e isso considerando que o GameCube tinha uma base instalada muito pequena.

      Sobre as notas, infelizmente não dá pra confiar, assim como a IGN deu 2 / 10 pra Just Dance. Simplesmente não há um relação entre o que a indústria aponta como excelente e o que as pessoas apreciam jogar.

      Excluir
    3. um dos motivos q levou as pessoas a comprar o twilight princess foi a novidade causada pelo wii e a vontade de ver zelda em gráficos realistas,isso fez com q as vendas aumentassem consideravelmente(se vc pensar no contexto da época esse eh o mesmo motivo q alavancou o ocarina of time),e tb temos q levar em conta o fato q o jogo foi lançado pra duas plataformas,wii e game cube.
      eh realmente dificil comparar um jogo com oot mas se for assim a grande maioria dos jogos não serão bons.
      acredito q skyward sword não ter vendido muito foi o fato dele exigir o motiom plus.muitos jogadores casuais não iam querere comprar um item a mais soh pra jogar o jogo.sem falar q o mercado mais importante(japão e EUA)estavam saindo de uma crise economica das brabas.
      por ultimo,muitos jogos bons não tem uma venda boa por vários motivos.e se venda definisse qualidade crepusculo seria um ótimo livro hauhauhauha
      ps:é muito dificil criticar uma critica.cada um tem a sua opinião e não eh um texto da internet q vai mudar a sua.mas estou apontando q sua avaliação foge ao q a maioria diz.mesmo q vc diga q esses sites não sejam confiaveis em fazer criticas,oq faria o seu uma fonte confiavel.entende oq eu quero dizer?
      ps2:não entendo como funciona o wiimote.eu e vários amigos não tivemos problemas com o controle do jogo,jah outra parcela teve.vai entender?

      Excluir
    4. Você está pronto para jogar a culpa das vendas baixas de um produto em qualquer coisa que não seja a qualidade dele, quando a qualidade deveria ser a primeira coisa a ser questionada.

      O único Zelda que vendeu menos que Skyward Sword foi Majora's Mask, que saiu logo depois do fenômeno Ocarina of Time, mas vendeu menos da metade do mesmo. Não coincidentemente, é o único Zelda que consegue ter mais influência de Eiji Aonuma que o próprio Skyward Sword.

      Vendas definem a qualidade pois definem quão bem um produto realiza o seu trabalho. No caso de um jogo, quão bem ele entretém. Skyward Sword faz um péssimo trabalho e pode ser trocado por outras alternativas. The Elder Scrolls 4: Oblivion vendeu por volta de 7 milhões, enquanto Skyrim passou dos 14. Zelda, menos de 4.

      A maioria dos sites de videogame analisa o produto fora de um contexto, em um vácuo onde importa apenas a qualidade de produção, por isso tantas notas altas e vazias são dadas a jogos que não entretém de verdade. Não temos esse problema.

      Excluir
    5. vc estah dizendo q elder scroll subtitui skyward sword?vc estah mudando de plataforma,estilo de jogo e principalmente estilo de jogador.eh como falar q ao inves de cal of duty as pessoas deveriam jogar minecraft,o objetivo dos jogos são diferentes.
      os sites de jogos(e são muitos)não são burros eles sabem como analisar um jogo.isso q vc está falando chega a ser ofensivo com os proficionais do ramo.vc estah dizendo q nenhum site q avaliou o jogo positivamente eh um site de qualidade,q nenhuma critica feita por eles deve ser considerada e q a sua deve ser colocada como correta acima das demais?pq farimos isso?as criticas com certeza foram feitas por fãs e se os fãs deram notas boas o jogo atingiu boa parte do seu objetivo q eh agrada-los.

      quantidade eh sinonimo de qualidade,mas ateh um certo ponto.não se esqueça q milhoes de pessoas gostam de bbb,crepusculo,justim biber e novelas.assim como milhoes de pessoas acha video game e computador perda de tempo(não eh marta suplicy),q senhor dos aneis não eh um bom livro e q rock eh musica do demonio.
      eh claro q skyward sword podia ter vendido mais,assim como muitos outros jogos poderiam.exitem vários fatores q contribuem para o sucesso ou fracasso de vendas alem da qualidade do produto.tanto q eh normal empresas(não soh de jogos)adiarem o lançamento de algum produto para esperar uma situação de economica mais favoravel


      ps:eu estou tentando ser racional aki.como eu disse eh dificil analisar uma critica.cada um tem a sua opinião e a sua tb eh válida.mas oq vc disse sobre os sites de jogos realmente me deixou grilado.tenho um amigo q tb tem um site de jogos e falar q os demais sites não tem validade eu realmente achei ofensivo

      Excluir
    6. A revitalização de The Elder Scrolls pegou exatamente o público de The Legend of Zelda, que ficou abandonado pela Nintendo. Quem queria um grande mundo para explorar e viver uma grande aventura épica, fica melhor servido com Skyrim.

      Veja que números curiosos. Twilight Princess e Oblivion venderam aproximadamente a mesma quantidade, por volta de 7 milhões. Porém, Skyrim expandiu e vendeu o dobro, Skyward Sword regrediu e vendeu metade.

      Os sites de jogos infelizmente não têm a noção necessária pra fazer reviews, eles não pensam se é aquilo que o público quer, pensam apenas se é um produto de alta qualidade.

      Veja bem, por que vendas determinam a qualidade de um produto? Porque a função de um produto é a de realizar um trabalho. Isso significa que não importa a qualidade do produto, mas sim quão bem ele realiza seu trabalho.

      As pessoas não são idiotas, se elas compram e continuam comprando, é porque estão satisfeitas, é porque aquele produto está realizando bem o trabalho que promete.

      Infelizmente sites de jogos não têm essa noção, analisam a qualidade do produto e não quão bem ele realiza o seu trabalho. Isso causa uma disparidade entre as notas e o entretenimento que aquele produto gera.

      Quando Grand Theft Auto 4 tirou várias notas 10 e as pessoas jogaram e não acharam o jogo tão bom, pensaram que as notas haviam sido compradas pela Rockstar, mas não foi o que aconteceu.

      Os sites analisaram a qualidade do produto. Claro que GTA 4 é um produto de alta qualidade, como não seria com a quantidade de talento e dinheiro investidos nele? Mas ele é tão divertido quanto os outros? Ele entretém como o esperado? Não, deixou a desejar.

      Falar que os outros sites estão analisando errado não é uma ofensa pessoal, é uma crítica a uma prática da indústria. Crítica, não reprovação, pois é algo que sempre foi feito assim e ninguém nunca percebeu que era errado, nem continuou fazendo de má fé, mas é algo que precisa mudar para que reviews se tornem relevantes para o público.

      Excluir
    7. Tudo bem q sites podem errar.mas todos?

      Excluir
    8. Sim, é o que se chama de cascata de informação. Qual a base para o comportamento? Se for observação da realidade, o comportamento se auto-corrige de acordo com a mesma.

      Se for observação do que outros estão fazendo, esse comportamento pode errar e vários outros errarem atrás em cascata. Todos analisam jogos assim, se um estiver errado, todos estarão.

      Como eles não observam a realidade, um jogo de notas altas que não vende o esperado é considerado uma aberração, afinal todos os veículos concordaram que as pessoas deveriam comprá-lo, mas não compraram.

      E incitam que o consumidor que está errado, nunca sua análise. Sendo que o consumidor compra o que quer, o que deseja, e portanto está agindo no melhor dos seus interesses.

      No entanto, eu estou dando uma nota baixa para um jogo que não vendeu e recebeu notas altas de outros veículos, logo eu estou mais alinhado com o que o consumidor deseja do que os outros.

      Excluir
    9. cara Skyrim vendeu 14 milhões no PC, PS3 e 360. Vc quer comparar com um jogo que vende em apenas um plataforma?

      Excluir
    10. Skyrim vendeu individualmente mais do que Skyward Sword em todas as plataformas, exceto PC. Xbox 360 vendeu mais de 7 milhões, PlayStation 3 vendeu mais de 4 milhões

      Excluir
    11. Rafael Monteiro, você não percebe o quão arrogante você chega a ser nessas suas postagens e comentários? O mundo não gira ao redor do seu umbigo. Se os sites de games não passam credibilidade nas reviews, não é você que vai passar.

      Esse blog aqui só serve para você mostrar ao mundo o quanto você é um ranzinza que nunca está satisfeito com nada, já que só posta críticas à única empresa que você julga ser interessante. Existem n fatores além do fato de você não ter gostado do jogo (o que realmente não é grande coisa, para não dizer que é absolutamente nada) que podem explicar seu fracasso em número de vendas, então não viaje achando que se a alta cúpula da Nintendo pensasse da mesma forma que você, ela estaria nadando em um mar de dinheiro e sucesso, neste momento. Você não sabe o que é comandar uma empresa do porte da Nintendo. Suas opiniões deveriam ser muito mais humildes.

      E não, o fato de você não ter gostado da arte não determina se ela é boa ou ruim. Você apenas não gostou. E em um mundo com 7 bilhões de pessoas com 7 bilhões de opiniões possíveis sobre a arte do jogo, a sua importa muito, mas muito pouco. :)

      E agora, deixando de lado a antipatia que criei por você e pelo seu blog logo no primeiro momento em que acompanhei, vai uma dica de amigo:

      Você em geral não é parcimonioso em suas opiniões. Se os nintendistas fanáticos, geralmente, pesam ao achar tudo muito bom, você não deveria pesar para o lado oposto e achar tudo muito ruim, pois isso tira sua credibilidade. Você ressaltou somente pontos negativos em sua review, logo essa nota deveria ter sido zero, não 5. Cadê os aspectos do jogo que não o fizeram perder mais pontos na sua avaliação? Fica a dúvida.

      Excluir
    12. Infelizmente eu passo mais credibilidade pelo simples fato de não ter rabo preso. A maioria dos sites não pode falar a verdade, pelos seguintes motivos:

      1- Assinam contratos de não falar certas coisas para terem o direito de receber os jogos antecipadamente
      2- As pessoas que fazem as análises são pagas pelos anúncios dos jogos que estão analisando nos sites
      3- Se falarem mal de um jogo podem entrar em uma lista negra, como no caso da Destructoid

      Enquanto você me acha arrogante, ranzinza e antipático, eu não tenho qualquer opinião sobre você ou sobre o próximo jogo que vou analisar. Porque o fato de eu gostar ou não gostar importa muito pouco, a questão é se ele irá entreter ou não os jogadores e isso é uma questão muito mais técnica.

      Não é uma questão de eu não gostar da arte, mas de saber que esse estilo artístico irá desagradar jogadores. Quando você não sabe o que agrada ou desagrada os jogadores e vai apenas pela sua opinião, saem reviews como as da IGN com 2/10 para Just Dance ou 6/10 para GTA, ou seja, sem visão alguma.

      Excluir
    13. A comparação com as vendas do twilight princess é bem injusta sim. Como o outro usuário mencionou, TP foi lançado para duas plataformas, aliás, o primeiro jogo da série a ser lançado para duas plataformas simultaneamente. É como comparar as vedas de CoD BO2 apenas no PS3 com as vendas de CoD MW3 em todos os consoles...

      Ao contrário de CoD e de outras séries anuais, Zelda é um jogo que demanda mais tempo de desenvolvimento (no mínimo 3 anos), então os fãs da série não tem tanta pressa de adquirir o título na primeira semana de lançamento, alguns demoram meses para comprar (ainda mais levando em consideração que após zerar o jogo terá de esperar mais alguns anos para jogar algum zelda inédito novamente).

      Zelda TP vendeu mais que SS, mas estando há mais de 6 anos nas lojas. Assim como Super Mario Galaxy 1, Zelda TP é um dos jogos do Wii antigos que continua vendendo. Ele ainda é parte da lista "must buy" do console. Basta passar em alguma loja de games, como a finac, e dar uma olhadinha na prateleira de jogos de Wii. Temos somente lançamentos e títulos recentes. Jogos antigos praticamente sumiram, no entanto, Super Mario Galaxy, Wii fit, Zelda TP, Pikimin new play control, etc. etc. Continuam lá porque estão entre os que mais saem.

      Aliás, é super comum entrar nessas lojas em que montam standys com os consoles disponíveis para teste e ver Zelda TP, New super mario bros ou mario galaxy no Wii, enquanto no PS3 e X360 só vemos lançamentos como The last of us, nunca jogos "antigos".

      Comparar as vendas de Zelda TP e de Zelda SS só seria justo se vc colocasse as vendas equivalentes ao Wii em um gráfico mostrando a velocidade que ambos os títulos demoraram para vender no mesmo período. Vale lembrar que Zelda SS tbm foi lançado em um ano de baixa popularidade do Wii e grandes lançamentos nas outras plataformas, enquanto Zelda TP foi lançado em um ano totalmente favorável para o título. Sem falar que em 2006 a economia do mundo todo estava ótima, ninguém nem sonhava com a crise de 2008.

      Agora, sobre Zelda TP, sou fã da série Zelda desde o SNES. Minha primeira experiência com a série foi o a link to the past. Anos depois joguei os do N64, os do GB e GBA, o Wind Waker, o TP e finalmente o SS.

      Um coisa que sempre achei interessante na série é que quase todos os jogos que tive a oportunidade de jogar tem alguma característica única que o diferencia de todo o restante da série e normalmente, para diferenciar ainda mais, o estilo artístico e os gráficos dos jogos também são diferentes.

      Zelda MM tem uma temática mais sombria, a mecânica dos 3 dias, das máscaras, trás um link um pouco mais velho que em OoT, Zelda WW trouxe gráficos cartunescos e a temática marítima, Zelda PH trouxe a jogabilidade com a stylus e Zelda SS trás a melhor jogabilidade com sensor de movimentos em um jogo de aventura q eu já experimentei. A cada título eu sentia aquele gostinho de novidade, em alguns casos tive que reacostumar com a jogabildidade.

      Todos esses jogos que citei foram controversos e dividiram a opinião dos fãs, mas curiosamente, são os jogos da série que eu mais gosto. Zelda TP que vc tanto elogia é o jogo da série menos ousado, que está mais dentro da área de conforto. Parece até um OoT "maduro". Depois de terminar os zeldas do DS e o Zelda SS eu decidi rejogar o TP pra matar a saudade, no entanto, me senti entediado com o título por ser mais do mesmo. Ele é definitivamente o jogo mais genérico de toda a série e fica muito atrás da ousadia e da QUALIDADE de Zelda SS.

      Excluir
    14. Seus comentários sobre os gráficos do jogo foram muito infelizes. Zelda SS é absolutamente o jogo mais bonito do Wii e levou o console até o limite. É claro que a escolha de um estilo mais colorido, "mangá impressionista" foi devido ao baixo poderio gráfico do console. Se lançassem um Zelda realista, com certeza estéticamente o jogo ficaria mais feio no Wii, além de que ele se misturaria com tantos outros jogos fotorealistas que vemos por ai.

      É um jogo praticamente perfeito para o Wii, definitivamente, só não o considero perfeito por excluir os canhotos da jogatina.

      Com relação a jogabilidade tbm achei engraçado, além de vc ser a única pessoa que eu já vi reclamando da dificuldade causada pela câmera e gravidade de mario galaxy também parece ser o único a reclamar da dificuldade em manusear e calibrar o wiiremote + motion plus...

      Excluir
    15. Twilight Princess não vendeu mais porque saiu também no GameCube, uma plataforma pra lá de morta. Vendeu mais porque era melhor. Continua nas lojas porque continua relevante. Skyward Sword não atrairia ninguém para o console, Twilight Princess sim.

      Você gosta quando Zelda é diferente? E quem gosta quando é igual? Não merece jogar? Tem gente que quer controlar um "elfo" de túnica verde e sair por aí matando monstros em um mundo fantasioso. Quer que os monstros sejam novos, que o mundo seja cada vez maior, mas não quer ter que parar a lua em 3 dias.

      Esse público é muito mais numeroso do que o que quer ver mundos alternativos, viagens no mar ou um Link que vira desenho na parede. Esse público que Zelda abandona, vai parar em The Elder Scrolls: Skyrim, que simplesmente é um jogo medieval fantasioso bom, não reinventa a roda.

      A Nintendo gosta de pensar que Zelda é superior porque sempre apresenta algo novo, inova, mas perde a relevância porque "inova" desnecessariamente. Isso porque se eles tentarem fazer um jogo medieval fantasioso, sem uma mecânica esquisita na jogabilidade, sem alguma bizarrice como se transformar em lobo, o jogo fica ruim.

      A Nintendo não sabe mais fazer um bom jogo só com o básico, sem "gimmicks", sem truques. O desenvolvimento de um jogo na Nintendo já começa com "e aí, qual vai ser o lance da vez?". O mesmo acontece com Mario, tem que sempre ter um lance novo, é uma roupa de gato, um cogumelo que te transforma em gigante, um cogumelo que transforma tudo em ouro... por que? Porque eles não sabem mais fazer um bom jogo de plataforma 2D.

      Sobre os gráficos, o jogo é feio, simples assim. Twilight Princess é mais bonito. Fizeram um vídeo botando as texturas de Skyward Sword em Twilight Princess, o jogo ficou parecendo pior. E vários comentários no YouTube pedem "faça um pacote com as texturas de Twilight Princess para Skyward Sword"

      http://www.youtube.com/watch?v=OA25ikd_hZU

      Sobre o Wii Motion Plus, eu não sou o único que tem problemas com ele, e isso nem mesmo afeta minha opinião sobre o jogo, afeta minha opinião sobre a Nintendo. Assim como o fato do meu 3DS vir com uma lasca no D-Pad que arranha ao jogar me faz perder confiança na qualidade do produto dela, mas não afeta todas as reviews que eu faço do 3DS.

      Sobre a câmera de Super Mario Galaxy, veja que coisa estranha. Você não tem problemas com a câmera. Eu não tenho problemas com a câmera. Então ninguém tem problemas com a câmera, certo? Bom, não. Eu já coloquei diversas pessoas para jogar e elas reclamam que a câmera as deixa tontas. As incomoda a ponto de vir na internet reclamar? Não. As incomoda a ponto de não comprar o jogo? Sim.

      Eu represento a insatisfação dessas pessoas distantes do mundo dos jogos, que nem mesmo leem blogs de jogos.

      Excluir
    16. E a pirataria não influencia as vendas? É claro que o número de jogadores de Skyward Sword foi maior que o número de compradores da cópia original do game...

      Os gráficos do Skyward Sword estão lindos levando em consideração as limitações técnicas do Wii, sim, as texturas dele em Twilight princess ficaram péssimas, mas pq o estilo artístico de TP não combina com as texturas do SS. Se colocassem as texturas do TP no SS ficaria igualmente estranho...

      hmm, oq vc acha que a Nintendo deve fazer então? ficar recriando Ocarina of Time a cada episódio da franquia?

      E Mario? Não podem fazer nada diferente de Mario Bros 1 (NES) que é ruim?

      Sua opinião é estremamente conservadora e contraditória. Uma hora fala que se uma empresa faz sempre a mesma coisa ela está fadada a sumir, pois atende apenas um público (que encolhe a cada geração), outra hora fala que a empresa tem que fazer sempre a mesma coisa...

      Bem, vc continua fugindo e não mostra sequer um depoimento negativo sobre a câmera de Mario Galaxy. Acho que esse seu argumento teria alguma credibilidade se vc ao menos mostrasse alguma pesquisa

      Excluir
    17. Outra, vc reclama do motion plus em SS, alegando que o jogo está quebrado, mas Skyrim que é um jogo quebrado com infinitos bugs O_O

      Excluir
    18. Não, no máximo a pirataria faz os jogos venderem mais.

      Skyward Sword é bem feio, texturas lavadas, um estilo artístico que não funciona. É até mais feio que Zelda Wind Waker do GameCube.

      Eu não sou conservador, eu defendo valores clássicos em jogos novos. Atualmente são feitos jogos novos com valores novos, os quais no fundo são sem valor nenhum, porque valor não é algo que envelhece, a humanidade ainda valoriza as mesmas coisas que valorizava anos atrás.

      É engraçado você dizer que uma empresa que faz sempre a mesma coisa está fadada a sumir, porque é exatamente isso que a Nintendo faz. Sempre os mesmos personagens e mundos com alguma pegadinha nova. Seja um estilo artístico, um novo tipo de controle ou a capacidade de se transformar em alguma outra coisa.

      Jogos são sobre conteúdo, não sobre pegadinhas, gimmicks, conceitos, ideias. Desde Super Mario Bros. 3 a Nintendo não expande o Reino dos Cogumelos, não adiciona novos locais. São sempre as fases no deserto, fase de fogo, gelo, a mesma coisa pra Zelda.

      Ao invés de pensar em novos temas, a Nintendo pensa em novas formas de fazer a mesma coisa. Ou seja, não importa quão geniais os designers pensem que são por pensarem em novas formas de explorar o mesmo tema, ainda é o mesmo tema.

      Skyrim, por exemplo, tinha muito conteúdo, a ponto dos bugs não importarem. Sobre conteúdo eu sempre uso a analogia da sopa. O conteúdo é a sopa e a jogabilidade o talher. Dependendo de quão deliciosa for a sopa, você pode tentar consumi-la até mesmo com um garfo. Skyward Sword é uma sopa ruim.

      Eu sugiro pegar uma pessoa qualquer que não tenha muito contato com jogos e colocá-la para tentar jogar Super Mario Galaxy. Veja quais as dificuldades e veja quando ela diz "ok, isso é complicado demais pra mim".

      Excluir
  7. E ai Monteiro, quando a Nintendo falir, que fica com o Mario, $ony ou Micro$oft?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Do jeito que são, Miyamoto vai levar ele no caixão

      Excluir
    2. fato.. mas se algum dia a Nintendo morrer... perderemos bastante para o mundo dos games... apesar dos pesares....

      eu penso que a Nintendo em breve irá se focar mais nos seus portáteis.. onde ainda é superior absoluta...

      Excluir
  8. muito bacana o blog eu adorei, parabéns pelo trabalho, se puder de uma passada no meu ^^

    ResponderExcluir
  9. nossa cara,oq vc tem contra a nintendo?5 das 10 matérias q vc tem no site estão falando mal da coitada,e as demais criticam outras coias.fale de jogos e consoles q vc goste,assim vc consiga atrair mais leitores

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A explicação está no artigo "Cultura dos Jogos - Por que só a Nintendo vale a pena"

      http://www.nabaladadomariobros.com/2012/04/cultura-dos-jogos-por-que-so-nintendo.html

      E por incrível que pareça temos muitos leitores

      Excluir
    2. pelo q eu entendi vc gosta da nintendo e por isso vc fala mal dela?

      Excluir
    3. sem falar q vc foi bem preconseituoso com os jogadores de pc

      Excluir
    4. É, o fato de eu falar mal da Nintendo é que ela ainda é a única interessante. É mais preocupante para as outras empresas que eu raramente fale sobre elas.

      E não fui preconceituoso com jogadores de PC, mas sim com a cultura de PC, que é basicamente a cultura hardcore, pois ela é destrutiva e se deixada sozinha pode destruir o mercado

      Excluir
    5. http://www.gamerankings.com/wii/960633-the-legend-of-zelda-skyward-sword/index.html

      então quer dizer que 59 sites especializados estão errados e vc é o dono da verdade?

      Todos que eu conheço e jogaram acharam o jogo excelente e pelo pouco que eu joguei tbm achei.

      Excluir
    6. Sim, provavelmente estão. Como mencionado, sites especializados analisam apenas a qualidade de produção.

      É óbvio que os valores de produção de Skyward Sword são altos, gasta-se muito com ótimos artistas para trazer uma qualidade técnica alta. Mas o jogo entretém? Qual a qualidade do entretenimento que ele proporciona?

      Skyward Sword não entretém, então não é bom

      Excluir
    7. ué tu não havia falado que a arte é ruim e que a jogabilidade é quebrada? agora ja virou de qualidade tecnica alta?
      esses são justamente dois pontos chaves avaliados pelos sites (os outros em geral são sons, diversão, alguns tratam roteiros mas não é regra)

      Excluir
    8. A arte é horrível, mas ela foi feita por um sobrinho qualquer? Não, foi feita por profissionais que ganharam muito bem, mas a escolha foi ruim. Porém, escolhas ruins justificadas nunca são criticadas pelos sites, eles encaram como "Deveria ser assim mesmo".

      A jogabilidade transformou combate, que deveria ser ação, em quebra-cabeça. Sites especializados adoram quebra-cabeças porque acham que é inteligente, mas o público acha eles um saco e deslocados.

      Em sites especializados falta essa noção entre o que o público gosta e o que o analista considera de alta qualidade.

      Excluir
  10. Acho que vc só errou em citar os "capítulos portáteis" como se minish cap, phantom hourglass e o novo a link to the past 2 fosse pior que esse lixo. acredito até que nenhum outro foi tao ruim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os capítulos portáteis de Zelda são bons, exceto Spirit Tracks

      Excluir
  11. Não sei como perdi meu tempo lendo uma review tão tosca. Totalmente sem noção. Percebi que a sua review estava totalmente sem nexo quando vc simplesmente exorcizou o Wind Waker. Confesso que fiquei muito puto com aqueles gráficos em C.S., mas fora isso, quando vc se habitua à jogabilidade, Wind Waker vira um ótimo jogo, não tão bom quanto o OoT ou o Majora's Mask, mas ainda assim um bom jogo.
    Percebi também a sua necessidade de ser diferente, de expor que pensa diferente dos outros sites e tudo mais, e que somente o que vc diz é correto e que está livre de manipulação dos patrocinadores. Arrogância e hipocrisia. Se vc recebesse grana estaria fazendo o mesmo. Comportamento típico de hater, se a onda é falar bem do jogo, vc vai contrariar só pra ser o grão de arroz na panela de feijão. Lamentável!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wind Waker é um jogo fraquíssimo que as pessoas aturam por ser Zelda. Aquela navegação lenta no mar, aquele mundo vazio, a caçada pela Triforce com mapas absurdamente caros, é tudo ridículo e mal feito.

      Eu não critico pra ser diferente, eu critico o que tem que ser criticado. Quando Resident Evil 6 saiu, a Destructoid postou uma review dando 3/10 pro jogo e poucosa acreditaram que ele fosse tão ruim, mas era. Se você checar o metacritic do jogo, há 46 reviews negativas de usuários e apenas 2 reviews negativas de críticos, há uma clara disparidade entre o que as pessoas acham e o que os críticos acham. Quando você é pago para escrever, a opinião em um texto não é sua, é de quem te paga.

      No meu blog, onde ninguém me paga para escrever, as opiniões são no meu padrão, que está muito mais ligado com a opinião do público. Zelda Skyward Sword vem sendo massivamente rejeitado e ignorado pelo público e a review aponta os motivos.

      Excluir
  12. Eu discordo quanto às vendas. Elas podem indicar que um produto é de qualidade. Porém, elas também podem somente indicar que o marketing foi bem feito. Não dá para menosprezar o público, mas também não dá pra tomar as vendas como parâmetro absoluto. Mas num ponto eu concordo: a série está, cada vez mais, restringindo o seu público. Para mim, acho mais interessante um Zelda que um Skyrim. Porém, o público em geral prefere mil vezes um jogo aberto a um linear...
    Acho que seu exagero na nota vêm exatamente do seu grau de fanatismo e da sua expectativa para o game. De fato, não é o melhor Zelda, mas não o vejo merecedor de um 5/10.

    ResponderExcluir
  13. Primeiramente, boa noite

    Controle ruim, gráficos ruins, modo de batalha, ZELDA OLHANDO A PRINCESA TOCAR HARPA....

    1 - O Controle:
    O controle para mim estava funcionando perfeitamente. Só teve uma vez que ele começou a descalibrar constantemente, mas foi só trocar a pilhas que o meu controle voltou ao normal e continuou normal até o fim do jogo

    2 - O Gráfico:
    O The Legend of Zelda: Skyward Sword tinha como objetivo um gráfico cartunizado, que em minha opinião se encaixou perfeitamente no jogo, além de conseguir ser um gráfico ''alegre'' sem ser enjoativo.
    PS: Não se deve comparar o The Legend of Zelda: Skyward Sword com o The Legend of Zelda: Twilight Princess, porque afinal um tinha como objetivo um gráfico cartunizado e outro um gráfico mais real

    3 - A jogabilidade:
    A jogabilidade, incluindo o modo de batalha do jogo, em minha opinião, são realmente algo para se admirar. O quebra-cabeça que cada inimigo possui para ser derrotado é algo que não só faz com que cada inimigo tenha uma particularidade como faz com que você fique acordado o tempo inteiro do jogo, sem aquela chatice de ficar só passando de fase, matando inimigos que são mortos do mesmo jeito e com a mesma facilidade enquanto você fica deitado passando tédio no sofá(ou onde quer que você jogue) fazendo sempre a mesma coisa

    Irei citar principalmente esses ponto, porém ainda há muitos outros que gostaria de abordar.

    A minha conclusão é de que essa review só pode ter sido feita por um Troll ou por alguém com um trauma do jogo. Muitos sites especializados deram quase 10 nas notas de The Legend of Zelda: Skyward Sword, perdendo alguns pontos principalmente pelo bug perto do final que comprometia todo o jogo. Daí, do nada alguem surge, dando uma nota baixa e falando só coisas negativas do jogo. Se que fez o texto for um Troll, obviamente da para se entender que a review é uma zueira(e eu espero que seja essa teoria a certa, afinal na descrição da segunda imagem, falando ''Aqui vemos o Zelda observando a princesa tocar harpa'' em vez de ''Aqui vemos o Link observando a princesa Zelda tocar harpa'', o que é um enorme erro, que pode significar tanto uma zoação quanto alguem que não entende nada da franquia).

    Agora, se este jogo causou algum trauma no autor, ele devia pelo menos saber se controlar e pesquisar para ver se os mesmos problemas dele ocorrem com outros e, na hora da review, saber usar a opinião neutra, evitando a opinião pessoal, caso goste ou não goste da franquia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Noto que algumas pessoas têm problemas com o controle e outras não. Não foi o que me afetou a dar a nota, mas me decepcionou bastante em relação ao controle de qualidade da Nintendo. Nunca antes um jogo Nintendo havia me feito pensar "será que tem algo errado com o meu controle?"

      Deve-se comparar os gráficos de Skyward Sword e Twilight Princess porque um deles foi muito superior e foi lançado antes. Skyward Sword é tecnicamente menos impressionante visualmente, usando como desculpa para isso o estilo artístico.

      Sobre o combate, transformar cada inimigo em um quebra-cabeça é uma grande derrota. Trasnforma o combate em algo coreografado e telegrafado, é algo ridículo para um The Legend of Zelda, um jogo com valores arcade. Ao invés de o combate ser interessante, é uma dança coreografada onde você apenas reage aos movimentos do inimigo. Novamente, ridículo.

      Não precisa ser um troll para achar Skyward Sword muito inferior, basta olhar as vendas. Apesar de todas as notas 10, ou próximas, que os sites se derretem para dar e agradar ao público hardcore, o grande público não curtiu o jogo.

      Um jogo muito melhor foi The Legend of Zelda: A Link Between Worlds que resgata os valores clássicos da série ao invés de deturpá-los até virar uma coisa completamente diferente. Um Zelda onde você precisa levar papel para uma pessoa no banheiro, não entende o que é Zelda.

      Excluir
  14. Sua análise é cheia de equívocos. Eu zerei o jogo em cerca de 45h jogando de 3h a 5h por dia e em todas as sessões eu calibrava o controle apenas quando ligava o game. Cheguei a ficar 6h SEGUIDAS jogando sem nenhum problema com os controles. Também joguei no Wii de outros amigos meus e não houve problema algum.

    Não vejo sentido em falar que a culpa é do controle de qualidade da Nintendo porque a minha cópia do game é exatamente igual a sua, como em umas cópias do jogo a jogabilidade seria quebrada e em outras não se é o mesmo software?

    Minha hipótese é de que você simplesmente não sabe manusear o Motion Plus. Ele detecta os movimentos que você faz com o controle e não se ele está ou não sendo apontado pra TV. O jogo não utiliza o pointer nas miras, nem na navegação dos menus. Acredito que os "problemas" a que você se refere é o fato de de vez em quando você apontar o wiimote para a TV e a mira estar desalinhada. Isso não é motivo para recalibrar o controle, porque isso não é um problema, o M+ funciona assim. TODA VEZ que a gente adquire um item que utiliza a mira no jogo ele fala: "pressione para baixo para realinhar a mira". Esse jogo japonês que você menciona na review não tem esse "problema" (entre muitas aspas) porque provavelmente ele não utiliza mira com o M+, só os movimentos com a espada. Era só apontar o wiimote para a TV antes de pressionar "B" para selecionar o item, ou então apertar pra baixo para realinhar a mira, simples não é? Não há absolutamente nada de errado com o seu controle, mas com o fato de você não saber manuseá-lo corretamente e seguir as instruções incluídas no próprio jogo.

    E além de você ter cometido a gafe de falar que o controle fica descalibrando sendo que esse é o funcionamento normal do M+ você ainda diz que o Skyward Sword só reconhece movimentos em 8 direções. Na verdade o jogo reconhece movimentos em muito mais direções com a espada, mas só são necessárias as 8 direções para derrotar os inimigos e resolver puzzles.

    Skyward Sword definitivamente NÃO É um jogo quebrado. O único bug grave dele é aquele problema com os saves (que foi corrigido na versão Europeia) e não é algo fácil de acontecer não.

    Você chama os combates de telegrafados, enquanto eu chamo de estratégicos. Temos que prestar atenção nos movimentos de cada adversário para conseguir atingi-los da forma certa e conforme progredimos no jogo a variedade de inimigos com novas formas de serem derrotados aparecem. E Skyward Sword não se distancia dos outros jogos 3D da série no esquema de combate, apenas segue a direção que começou com Ocarina of Time. Em OoT tínhamos alguns inimigos em que era necessário esperar o momento certo de atacar, como as Skutlas que no começo do jogo eram derrotadas apenas quando recebiam golpes com o abdómen virado para o Link, ou outros inimigos que recebem dano apenas quando deixam a guarda aberta. O que SS faz é expandir isso com as possibilidades do sensor de movimentos.

    Suas críticas a respeito do SS também parecem ser fundamentadas apenas nos seus gostos pessoais. Pelos seus comentários a respeito do Wind Waker fica evidente que você não gosta de Zeldas com toques cartunescos e coloridos. Porque SS é sem dúvidas o segundo jogo mais bonito do Wii, perdendo apenas para Mario Galaxy 2. As texturas não são de baixa qualidade, no emulador Dolphin é possível renderizar os jogos do Wii em 1080p. Nele, Skyward Sword fica incrível, dá pra perceber as texturas de forma mais detalhada. Rodando nativamente no Wii, ele é um dos poucos que fica melhor em TVs HD do que em TVs antigas. Eu joguei ele com cabo vídeo componente e fiquei admirado. Se você acha que esse estilo não combina com Zelda, ou se você não gosta é outra história, agora falar que o jogo tem gráficos ruins e texturas de baixa qualidade não faz sentido. Eu acho o estilo artístico do Twilight Princess mais interessante, apesar de achar que o estilo colorido combinou muito mais com o universo do SS, mas os gráficos do TP são muito inferiores e datados quando comparados ao do SS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como pode o jogo funcionar bem aí e não aqui? Como algo assim aconteceu na Nintendo? É exatamente essa a questão. Para algumas pessoas os controles funcionam perfeitamente, para outras não. Para os fãs é fácil dizer que eu não sei usar o controle, forçar o erro para o meu lado, mas eu não sou um novato.

      Em um momento estava apontando o arco e flecha normalmente e de repente ele começava a puxar pra diagonal esquerda. Em outro estava lutando e de repente a espada resolvia ir pra extrema direita. Usava o Besouro e uma linha reta virava um voo de barata. O jogo está quebrado sim, mas não para todo mundo.

      É fácil querer dizer que eu não sei usar o controle, porque a alternativa seria admitir que há um defeito sério no jogo, um defeito que você não quer que exista, e por isso está na defensiva e entra em negação.

      Pra mim tanto faz o defeito no controle ou não, mas ele ocorre. Então pesquisei e falei com pessoas para ver se era só eu, e não era. Algumas tinham o problema, outras diziam que funcionava perfeitamente. Comprei um controle novo e o defeito continuou, não adianta, ele existe.

      O Egoraptor fez um vídeo muito bom sobre os combates de Ocarina of Time. Não há estratégia, há espera. Você tem que esperar para atacar o inimigo na hora certa quando ele sacode o bumbum luminoso indicando que você pode acertá-lo. É ridículo. Isso é telegrafar, é dizer "bate aqui", deixa a luta boba, coreografada.

      Não é à toa que as pessoas estão animadas com Hyrule Warriors, aquele é o combate de Zelda de verdade, é ação. Zangeki no Reginleiv, por exemplo, é um combate muito mais verdadeiro ao estilo de Zelda do que Ocarina of Time ou Skyward Sword.

      Em Zangeki no Reginleiv você tem movimentos livres. Se quiser matar um inimigo rápido, pode atacar diretamente na cabeça. Se ele está dando trabalho, pode imobilizá-lo atacando as pernas. Se o ataque é muito forte, pode inutilizar o braço que segura a arma. Isso é estratégia, não esperar o inimigo se cansar após 3 golpes para atacar, isso é coreografia.

      Os gráficos de Twilight Princess são muito superiores aos de Skyward Sword porque a direção artística escolhida foi superior. As texturas de Skyward Sword são lavadas, a textura de grama no chão chega a lembrar Super Mario 64. A limitação não é técnica como vemos por Super Mario Galaxy, então é puramente mau gosto.

      Twillight Princess tem um vasto Hyrule Field, ambientes grandiosos, enquanto Skyward Sword tem corredores nada naturais no meio de florestas. Isso é puramente design ruim, o mesmo tipo que está em Wind Waker.

      Excluir
    2. Eu que te pergunto, como eu que zerei o jogo três vezes em todas as minhas sessões de gameplay nunca tive problema de descalibramento e você tinha a todo instante?

      Não existe esse papo de que a sua versão do jogo é bugada e a minha não. São apenas cópias diferentes DO MESMO software, ou seja, os bugs que estão na sua versão deveriam estar na minha. A menos que a sua seja a versão Europeia, mas até onde eu sei a única diferença da versão Europeia é que corrigiram o bug dos saves...

      E não invalidando as suas reclamações, mas se é um jogo tão quebrado como você diz, porque eu teria jogado ele tantas horas seguidas sem enfrentar nenhum desses problemas? A definição de jogo quebrado agora mudou? Porque pra mim um jogo quebrado é um jogo com bugs frequentes.

      E a forma como você fala dá a entender que pode ser um problema do seu controle. Pera, se é um problema do seu controle, como que você reduz a nota do jogo por conta disso? Não tem lógica.

      Eu apenas fiz uma suposição de que você não sabe usar o Motion Plus, porque várias pessoas que conheço que reclamam do descalibramento dizem a mesma coisa. Que a mira fica desalinhando por exemplo. Um amigo meu dizia isso, então eu fui lá a expliquei como funciona a mira com o Motion Plus e ele simplesmente se tocou de que o controle não descalibrava, era ele que pensava que a mira funcionava da mesma forma que o pointer.

      Faça o teste, abra o jogo, recalibre o controle, deixe ele apontado para qualquer direção que não seja a televisão e então pressione "B" para selecionar o item. Notou que a mira sempre vai aparecer no centro da tela independentemente de onde você está apontando o controle? Você pode tentar recalibrar o controle um zilhão de vezes, isso sempre vai acontecer porque é o funcionamento NORMAL do Motion Plus. Como eu disse no outro post: ele não detecta se você está apontando para a tela da TV, detecta seus movimentos de rotação.

      Eu mencionei os combates do OoT porque você vive falando que a série decaiu quando passou a ficar no comando do Aonuma, mas OoT foi produzido pelo Miyamoto e tem o combate no mesmíssimo estilo do SS com a diferença de que não usa sensor de movimentos.

      As texturas do SS não são como as de Mario 64, pelamor. E daí que elas não são realistas? O jogo tem um estilo artístico mais cartunesco.

      TP tem um vasto Hyrule Field vazio, é tão linear quanto SS e tem a exploração menos recompensadora, já que a maioria dos tesouros são rupees que não tem utilidade nenhuma no jogo.

      SS é ruim porque a floresta não parece natural? E desde quando os Zeldas 2D parecem naturais? Esse argumento também não cola...

      Excluir
    3. E toda vez que a gente adquire um item que usa a mira, o jogo fala que é só pressionar para baixo para centralizar a mira, ou seja, não tem como isso ser um problema do jogo. É o funcionamento NORMAL.

      Excluir
    4. Entenda que é completamente possível o jogo dar defeito com apenas uma parcela dos usuários. Só porque você não enfrentou o problema, não quer dizer que não ocorra. Em GTA 5, por exemplo, eu fiz matérias cobrindo vários defeitos que afetavam porcentagens de jogadores, não todos. Só porque o software é igual não significa que os defeitos acontecerão com todos.

      Como eu disse, eu não sou um novato, se eu estou dizendo que o controle descalibra, é porque ele descalibra. Eu sei que ele não usa o pointer, eu sei a matemática envolvida no pointer, eu sei sobre apertar pra baixo para recalibrar o Motion Plus, eu até estudei outras possibilidades que poderiam causar o defeito e então comprei um controle novo porque ser um defeito do jogo era minha última opção. Nada resolveu o problema, é um defeito do jogo que acontece com algumas pessoas.

      Ocarina of Time é muito bom pra sua época, por ser o primeiro Zelda 3D, mas não significa que não tenha defeitos. Porém, o combate de Ocarina of Time ainda está anos luz à frente do de Skyward Sword. Em Skyward Sword todo combate é um quebra-cabeça telegrafado, em Ocarina of Time isso acontece às vezes, mas nunca no nível extremo de Skyward Sword.

      A arte escolhida para as texturas "lavadas" de Skyward Sword foi uma má decisão. Uma escolha de arte fez com que as texturas ficassem parecidas com o efeito de filtro trilinear do Nintendo 64, que esticava as texturas e as deixava "lavadas". Por isso há partes de Skyward Sword que lembram muito Super Mario 64, como a grama. As texturas não são só cartoon, elas são feias e tecnicamente fracas.

      http://imgur.com/AYMqjzy

      Os Zelda 2D têm limites que os 3D não tem. Florestas com corredores é um design absurdo em Skyward Sword e denotam limitações técnicas. O mesmo console que nos deu Super Mario Galaxy, Twilight Princess e Metroid Prime 3 com vastos mundos, nos dá também corredores apertados dentro de uma floresta. É incompetência técnica. Twilight Princess também tem alguns desses corredores, mas em número muito menor.

      Até mesmo o Hyrule Field fraco de Twilight Princess é melhor que o mar de água e de nuvens de Wind Waker e Skyward Sword. Twilight Princess não esteve isento do problema de falta de recompensa para a exploração, mas está no mesmo nível de Wind Waker e Skyward Sword, ninguem resolveu o problema até A Link Between Worlds.

      Excluir
  15. A trilha sonora do jogo é linda, várias músicas ficaram na minha cabeça. Ballad of Goddess, aquela outra música que aparece quando a Fi vem nos chamar no começo do jogo.

    E sobre a Fi, ela é inconveniente e nos interrompe sempre para dar informações óbvias, mas ela é uma das companheiras do Link mais úteis. Eu gostei do fato de ela dar um resumo do enredo, ajuda quando estamos muito tempo sem jogar e não lembramos exatamente o que fazer, também gostei das informações sobre tempo de jogo e tudo mais. Além de ela dar informações bem detalhadas sobre cada inimigo.

    A exploração do jogo não é pouco recompensadora, podemos encontrar baús, aqueles cubos que ao serem golpeados com o Skyward Strike liberam baús com itens importantes no céu (como medalhões, pieces of heart ou grandes quantidades de rupees), também podemos colecionar insetos ou tesouros que são utilizados para fazer upgrades nos itens ou poções. As rupees não são inúteis como no TP e anteriores.

    Acho extremamente tendencioso você mencionar a decepção da sua namorada ao jogar. Posso mencionar a satisfação de vários dos meus amigos fãs da série, então?

    Quanto às vendas, você tem que lembrar que Skyward Sword foi o último suspiro do Wii, um console que estava praticamente morto em 2011. Eu conheço muita gente que queria jogar Skyward Sword, mas não compraria um Wii só pra jogar ele. Além disso, enquanto SS foi um dos poucos (se não o único) grande lançamento pra Wii em 2011, houveram vários títulos de peso pros outros consoles. Isso tudo afeta as vendas. Twilight Princess foi beneficiado pela situação do Wii na época que ele foi lançado. Um console que era líder absoluto de vendas. Se TP tivesse sido lançado em 2011 não teria nem metade do apelo. A pirataria também pode mascarar o sucesso de um game. Você defende que a pirataria faz um jogo vender mais, então poderia me explicar porque para Wii foram vendidos cerca de 800 milhões de jogos? Isso dá uma média de apenas 8 jogos originais por console. Isso são dados oficiais da própria Nintendo. Foram comercializados cerca de 101 milhões de consoles Wii e aproximadamente 800 milhões de jogos originais para ele.

    Além de que Skyward Sword requer um periférico e isso também influencia negativamente as vendas.

    Foram quase 4 milhões de cópias de um jogo que requer periférico, para um console que estava quase morto e afundado na pirataria. Acredito que SS ainda se saiu muito bem. Se levarmos em consideração que o custo de produção do jogo foi relativamente baixo, por ser um jogo de Wii com gráficos simples e não ter nem dublagem, deve ter sido bastante rentável.

    Sobre o desempenho das reviews. Primeiramente, suas justificativas para tirar a credibilidade dos grandes portais não passam de conspiração. Você não sabe se eles assinaram algum contrato para falar bem dos jogos ou não. Acho que é uma teoria até bem plausível, mas é apenas conspiração. Como você explica o fato de existirem reviews negativos? A IGN teve acesso a informações exclusivas sobre Sonic Lost World antes do lançamento, e quando o jogo lançou eles fizeram uma review totalmente negativa. Se as reviews fossem todas compradas e todos os portais tivessem rabo preso não existiriam reviews com notas baixas. Mas vamos desconsiderar as reviews de portais renomados, eu li inúmeras reviews de blogs e sites amadores de fãs de Zelda e praticamente todos deram notas altas pro jogo. Lembro que na época que lançou, eu acompanhei os comentários em fóruns como o N-Blast do pessoal que estava jogando e todo mundo curtindo muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há algum tempo The Legend of Zelda tem problemas em recompensar a exploração. Você se mata pra chegar a algum lugar e encontra um pouco de dinheiro, quando esperava algo excitante. O sistema de upgrades também não é muito interessante. Um jogo que consertou isso foi The Legend of Zelda: A Link Between Worlds. Há upgrades não obrigatórios que afetam drasticamente sua maneira de jogar.

      Não é tendencioso. É muito mais significativo quando você tem um fã de um jogo que deixa de ser fã por causa de um capítulo quando você tem um fã que acha ótimos todos os capítulos. Como o professor de psicologia Dan Ariely diz, as suas experiências passadas são como pessoas em uma fila, confirmando que aquela opção deve ser boa.

      Skyward Sword vendeu mal e como todo jogo que vende mal na indústria de jogos, ninguém quer questionar o principal motivo para ele vender mal, a qualidade. É possível pensar em dezenas de desculpas para o jogo vender mal e dezenas de desculpas para jogos que não gostamos venderem bem, mas no fim tudo se resume ao público gostar ou não.

      O Wii vendeu bem, mas a Nintendo não realizou todo o potencial dele. Se você comprou um Wii por Wii Sports, querendo mais jogos desse tipo, dá pra dizer que saíram 7 outros jogos de acordo com esse legado? Muitas pessoas podem ter ficado decepcionadas com o Wii por culpa da própria Nintendo e abandonado ele.

      Veja o padrão que existe nas vendas de Zelda:

      Ocarina of Time (N64): 7,60 milhões
      Twilight Princess (Wii): 6,96 milhões

      Phantom Hourglass (DS): 5 milhões
      Wind Waker (GC): 4,6 milhões

      Skyward Sword (Wii): 3,76 milhões
      Spirit Tracks (DS): 3,6 milhões
      Majora's Mask (N64): 3,36 milhões

      As vendas dos piores capítulos da série, ficam bastante próximas. Na verdade, desde Ocarina of Time, o único momento em que The Legend of Zelda não esteve em decadência foi com Twilight Princess.

      Reviews são tendenciosas, simples assim, por uma série de motivos. O mais simples é a análise do trabalho técnico ao invés do conteúdo. Por exemplo, GTA 4 tirou incontáveis notas 10, mas ninguém que jogou te dirá que foi o melhor GTA que já jogaram. Na verdade, GTA 4 foi extremamente decepcionante para muitas pessoas.

      Por que GTA 4 ganhou notas tão boas então? Na época pensaram que a imprensa estivesse comprada, mas às vezes é mais simples que isso. A Rockstar criou uma cidade gigante onde era possível fazer várias coisas. O mundo criado era nota 10. O jogo não.

      O mesmo acontece com qualquer jogo de renome hoje em dia, especialmente da Nintendo. O Egoraptor fez um vídeo recentemente falando da série Zelda e a todo momento ele critica Skyward Sword como se fosse um lixo. Fãs de Zelda, jogadores hardcore, que respeitam mais o nome do que o jogo, com certeza irão comprar briga com ele.

      Porém, jogadores comuns ou pegam Skyward Sword e largam por ele ser desinteressante, ou nem mesmo se arriscam pois ele não capta seu interesse. Fóruns não são bons termômetros para medir o que o público de verdade está achando do jogo.

      Excluir
  16. Se for utilizar a nota dos usuários no Metacritc como base pra definir se os reviews da crítica são bons ou não, Sonic Unleashed deveria ser considerado um ótimo jogo né? Porque a nota dos usuários dele no Metacritc é alta. E na época que o Baixaki Jogos permitia que os usuários também pontuassem os jogos, eu lembro que ele tinha média 86. Sonic Unleashed é um bom jogo, então?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esses recursos de nota dos usuários são úteis para ver quando o grande público discorda dos reviewers profissionais. Porém, eles são apenas ferramentas, devem ser lidos adequadamente ou podem levar a conclusões erradas.

      Por exemplo, a base de fãs de Sonic é muito peculiar e tornaria essa ferramenta inútil, pois poderiam muito bem tentar melhorar a nota dos seus jogos artificialmente.

      O melhor termômetro são as vendas.

      Excluir
  17. Faz muito bempo que esse post foi ao ar, mas apesar disso não consigo conter a vontade de expressar minha opinião a respeito do post.

    Concordo e entendo muito bem com muitos pontos que foram ditos aqui.

    Eu como fã de Zelda desde meus 10/9 anos de idade, sempre fui louco pra jogar cada lançamento da série. E joguei diversos jogos da série.
    Mas focando no nosso Skyward Sword, tive a oportunidade de pegar ele bem no seu lançamento pro WII, e fiquei super empolgado pra jogar logo. De cara os gráficos não eram seu ponto forte e até fica pra trás comparado com Twilight mas convenhamos que foi muito melhor do que o cagado do Wind Waker que tá mais pra um Lilo Stitch da vida. E poxa achei ótimo ver Link mais expressivo que nunca e até seu leve relacionamento com Zelda, os sistemas de Stamina apesar de prejudicar ás vezes, achei boa a adição e funcional, os controles com a espada e tudo mais foram perfeitos na minha experiência com o jogo.

    Mas depois de zerar o jogo muitas horas de gameplay, a minha única reação de quando eu zerei foi:

    MEU DEUS...

    Sério, apontando todos os erros que comprometeram o jogo na minha opinião:

    1 - Vazio e sem vida, Skyloft é a única cidade com habitantes que só estão ali pra enfeitar, não tem side-quests envolvendo nenhum deles se tiver
    são duas ou uma questzinhas bem bobas e só a própria Zelda e aquele cara de cabelo vermelho (esqueci o nome dele) não tem mais ninguém que passa algum carisma
    ou sentimento de vida no jogo e cada templo (fogo, água,) blabla não tem habitação nenhuma, tem até um Goron ali outro aqui e uns bixinhos toscos mas nada demais.

    2 - Só dungeons, não tem pausa, você não tem aquela liberdade pra se envolver em outra coisa, praticamente se for pra Skyloft e tentar procurar algo por lá só vai encontrar
    os mesmos diálogos de sempre raramente muda e você só vai lá mesmo pra comprar poções ou abrir aqueles portais no templo e pegar a Arpa, só.
    Dungeons não são ruins, nunca foi problema e sempre foi o foco de Zelda mas esse Skyward Sword, abusou legal, é o tempo todo e parece
    que você é o único ser vivo no jogo, lembro até no Twilight que antes de entrar em cada tempo as pessoas se comportavam de forma diferente e cada local
    tinha suas pessoas e reações diferentes e posso usar outros Zeldas em comparação, e em Skyward as trilhas das dungeons não são nem um pouco marcantes,
    a única coisa que lembro é da música que Zelda canta com a arpa e a música do trailer.

    3 - Essência de Zelda é só no começo e no fim, só me senti jogando Zelda no começo até o primeiro templo, depois era tanto vai e volta, repetências que puts..
    é até normal na série mas nesse aí mal via compensação em fazer alguma coisa.
    No começo no minimo você ainda tem uma leve apresentação de pouquissimos personagens que se tornam um tanto faz no desenrolar do jogo
    Só mesmo no final que você sente uma emoçãozinha e tal.

    4 - Apesar da pouca quantidade de equipamentos ao menos eles são super bem ultilizados, mas senti muita falta de túnicas, espadas, e itens mais nostálgicos e a retirada de outros.

    Enfim quem é fã da série talvez nem ache o jogo tão ruim, mas não há como negar que poderia ter sido infinitamente melhor e mais caprichado, o jogo foi só um
    protótico de Motion Plus de mostrar como ele funciona bem e porque até então Twilight era um porte do Game Cube e não poderiam fechar o WII sem um Zelda
    próprio do console.

    Na época não me decepcionei tanto pois consegui até tirar umas boas horas do jogo. Mas já fazem bons anos e não penso nem em chegar perto dele de novo,
    ele não tem aquela "coisinha" que te faz querer zerar de novo e relembrar a história os momentos do jogo, porque a única coisa que você vai relembrar é as horas
    e horas perdidas em dungeons, diferente de outros que vira e mexe dá vontade de jogar novamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Belo comentário Charlotte, Skyward Sword realmente é um dos Zeldas mais descaracterizados da série, muito caído

      Fãs mais apaixonados podem achar tudo lindo e perfeito por predisposição, mas basta jogar pra ver que não vai ter um sorriso de satisfação no seu rosto como outros Zeldas

      Excluir