Lomadee

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Quando Mario enfrentou o capeta no Halloween


Acredito que poucas pessoas conheçam essa história, mas em 1996 a revista oficial Club Nintendo na Alemanha criou uma história em quadrinhos própria para o Halloween, chamada de "Die Nacht des Grauens" (A Noite do Horror), a qual colocava o mascote Mario, além de Kirby e Link, em uma aventura extremamente bizarra contra demônios e figuras clássicas do terror.

Inicie seu contador de absurdos: A história segue o cliché de todo filme de terror ao começar com Mario e Peach tentandodar uns amassos, quando um raio causa uma queda de energia. Mario, Kirby e Link então vão checar os fusíveis do prédio (onde moram todos os personagens Nintendo aparentemente) e lá encontram Wario fazendo um pacto com um demônio chamado "Abigor", um nome verdadeiro que é usado em rituais.

O plano de Wario é utilizar forças do inferno como Jason de Sexta Feira 13, Chucky de O Brinquedo Assassino e Leatherface de O Massacre da Serra-Elétrica para enfrentar Mario. Apesar disso, Peach ainda tem sua alma tragada para o inferno. É, esse é o fim da história.

Aí você se pergunta: "Meu Deus, a Nintendo permitiu um absurdo desses?". Não... só esse não. Ela permitiu esse e uma sequência que ainda foi lançada em 1997, na qual Mario vai até o inferno para resgatar a alma da Peach, onde enfrenta o próprio Abigor. Abaixo eu traduzi os dois volumes para vocês mesmos lerem.

Volume 1



Volume 2




3 comentários:

  1. Que bizarro kkkkkkkk, o clima ficou quente entre o Mario e a Peach!

    ResponderExcluir
  2. Uma pessoa do canal dorkl que e um canal bem legal por sinal mandou sobre isso na internet ai no final ele disse que meio que recriassem esse quadrinho em um videogame eu acho isso legal daria pra nintendo fazer era so ela tirar a tal coisa do diabo e tadah ka pronts eu gostaria de ver isso no youtube (principalmente na parte em que mario link e kirby se transformariam em mulher seria engraçado)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se a Nintendo não fosse tirar do ar eu mesmo faria

      Excluir