Lomadee

terça-feira, 17 de março de 2015

Nintendo e sua DeGenerada estratégia para Smartphones


A Nintendo soltou uma grande bomba durante um evento para imprensa no Japão, quando seu presidente, Satoru Iwata, confirmou que irão desenvolver jogos para smartphones e tablets em parceria com a empresa DeNa, bastante conhecida do ramo mobile, especialmente em território nipônico. Era o que todos os investidores da empresa queriam, mas será que isso vai dar certo?

Por enquanto a resposta é não. A abordagem da Nintendo sobre os jogos mobile está errada, é um ângulo incorreto de se analisar as coisas e como tal, está levando a empresa a tomar decisões erradas. É uma estratégia DeGenerada que não terá o efeito que ela está esperando, porém pode jogar luz nos reais problemas da empresa.

O que a Nintendo pretende com os smartphones e tablets não é converter jogos para essas plataformas, como a própria empresa afirmou, mas criar experiências próprias para estes. A intenção da Nintendo, também revelada pelo seu presidente, é que as pessoas experimentem os jogos em plataformas mobile e depois comprem um Wii U e um 3DS.

Estamos vendo aqui novamente o conceito da Nintendo de "Graduação", sobre o qual falamos nesse artigo, onde ela acredita que o jogador casual deve começar com jogos casuais, pois é inapto e "patético", devendo então se esforçar para se tornar cada vez melhor através de jogos ponte, como Mario Kart, para então se tornar um jogador hardcore, que consome conteúdo de "alta qualidade", como Super Mario em 3D e The Legend of Zelda.

Veja que em nenhum momento essa estratégia considera que "jogos casuais" sejam bons produtos e que sejam exatamente o que as pessoas querem. Isso significa que os jogos que a Nintendo irá produzir para smartphones e tablets não serão produtos com o fim de entreter, mas portas com a intenção de levar o usuário a algum lugar.

Também não vemos a Nintendo questionar o real valor dos seus produtos de "alta qualidade" como Super Mario em 3D ou The Legend of Zelda. Sem questionar ela não pode ver o que tem de errado com eles para melhorar.

Quando os investidores insistem que a Nintendo deveria lançar seus jogos para dispositivos mobile, o que eles querem realmente dizer? Que jogos como Pokémon X & Y venderiam muito mais em smartphones e tablets do que vendem no Nintendo 3DS. Seria absurdo achar que colocar Pokémon Shuffle em aparelhos iOS ou Android irá aumentar as vendas de Pokémon Omega Ruby e Alpha Sapphire, por exemplo.

Por que essa é uma estratégia DeGenerada? Porque é exatamente a mesma estratégia utilizada por Ellen DeGeneres (Há! Viu o que eu fiz?). Para alavancar seu programa, Ellen cria uma ponte entre a TV e o YouTube, algo que se tornou modelo para vários outros programas de TV.

Há! Salci Fufu!

Porém, existe o público que assiste TV e existe o público que assiste YouTube, cada qual com expectativas bastante distintas sobre essas mídias. A interseção de pessoas que assistiu o clipe Gangnam Style do cantor Psy no YouTube e pessoas que assistiram o próprio Psy sendo convidado especial no programa de Ellen DeGeneres na TV, é muito pequena, e estamos falando de um fenômeno com mais de 2 bilhões de visualizações no YouTube.

A Nintendo também enxergava o Nintendo Wii e o Nintendo DS como formas de graduação dos jogadores. O que ela fez quando percebeu que eles não estavam se graduando? Que queriam Wii Sports e ficavam esperando mais jogos como Wii Sports? Retirou o suporte dessas plataformas e investiu no Wii U e 3DS.

Obviamente os jogadores da Nintendo nos smartphones e tablets não irão se graduar para o Wii U e 3DS, porque a empresa está olhando para eles da forma errada, pensando que são idiotas, que é como a grande maioria da indústria vê o "público casual". Quando isso acontecer, em um ano ou dois a Nintendo pode cancelar sua estratégia mobile.

Há também a previsão mais otimista. A Nintendo poderia perceber que suas vendas de jogos simples são muito melhores que a de jogos complexos, ou que tratar os smartphones e tablets como um meio ao invés de um fim foi um erro e então começar uma estratégia integrada. Porém, lançar os jogos da Nintendo para dispositivos mobile é uma péssima estratégia a longo prazo e tornaria seus videogames irrelevantes.

É necessário que a Nintendo encontre rápido uma forma de lutar contra os smartphones e tablets antes que seja tarde demais, pois essa é uma janela de tempo que ninguém sabe quando será fechada.

Um comentário:

  1. A única coisa que está atraindo o público para o Wii U e o 3DS são os exclusivos da própria Nintendo. Sem isso ela só vai perder mais público.

    As vezes eu me pergunto o porquê da Nintendo não conseguir ver certas coisas. Por exemplo, uma das coisas que acabou sendo mais importante para a saída de muitos jogadores dos consoles da Nintendo para os da concorrência foi a aparente falta de títulos com uma temática mais séria e com um estilo de arte mais realista. Alem de elementos que hoje em dia chamamos de hardcore. Sendo que o game anda teria que ser muito bom. Falta no sentido de exclusivos da própria Nintendo. Claro que aquele negócio que a Sega fez a anos atrás para tornar a Nintendo a empresa das criancinhas e a Sega a empresa dos jovens e adultos faz efeito até hoje. O que conta muito. Isso e outros malditos efeitos Tinkerbell. Poucos títulos realmente exclusivos da Nintendo tem uma temática mais madura, estilo artístico realista, alem da qualidade para agradar os jogadores. Um dos únicos que se encaixa nisso é Metroid e a Nintendo não parece dar a atenção adequada a esta série.

    ResponderExcluir