Lomadee

domingo, 1 de setembro de 2013

Nintendo 2DS? Aí cê casa bem


Durante o dia eu estava trabalhando quando apareceu na minha caixa de notícias: "Nintendo anuncia novo portátil Nintendo 2DS". Eu parei um instante... tentei lembrar em que mês estamos, conferi o relógio duas vezes, e vi que realmente não era primeiro de abril. Repeti todo o processo e pensei: "Está cedo para o Dia de Los Santos Inocentes também".

Faz tanto tempo que a Nintendo não faz algo certo que eu me assustei quando soube do Nintendo 2DS. A partir de 12 de outubro (junto com Pokémon X & Y) eles estarão lançando uma versão do Nintendo 3DS que não possui efeito 3D e custará US$ 130 ao invés dos US$ 170 do 3DS atual e US$ 200 do 3DS XL.

Esse era o melhor movimento que a empresa poderia fazer para cortar custos, lançar um 3DS sem 3D, com um preço de entrada mais acessível e que ainda assim deverá dar lucro. Estamos em uma crise econômica, é hora dos videogames ficarem mais baratos do que nunca para sobreviverem.

Nesses tempos em que queremos gastar menos dinheiro, fica cada vez mais difícil relevar erros nos produtos. Por que eu vou comprar um videogame que me obriga a levar uma função que claramente é cara, mas que eu não desejo? Por que comprar um 3DS se eu não quero 3D? Por que comprar um Wii U se eu não quero um controle tablet? Por que comprar o Xbox One se eu não quero Kinect?


Todo esse potencial de pessoas não comprando (Tier 2) ficam na espreita, esperando o momento em que o preço caia até o patamar que elas estão esperando pagar, ou seja, o preço que acham justo pelo produto subtraindo-se suas excentricidades. O 2DS vai dar certo porque é exatamente a escolha para quem não quer pagar por um efeito 3D que não pretende usar.

Isso não significa no entanto que a Nintendo despertou do seu coma onde ela imagina estar no país das maravilhas. Ela acertou sem querer. Para eles a função do 2DS é apenas aumentar as vendas de Pokémon X & Y entre crianças abaixo de 7 anos, que não podem usar o efeito 3D de qualquer jeito. Por isso a horrenda escolha de design da Fisher Price.

Inicialmente o Nintendo 2DS venderá para esse público, pois seu lançamento será de precisão cirúrgica, no mesmo dia de Pokémon X & Y, na época de festas, quando pais querem comprar algo legal para seus filhos, especialmente algo que eles já vêm pedindo há algum tempo e não cabia nas contas antes.

Porém, as altas vendas desse modelo manterão estoques deles nas lojas e algo acontecerá. Logo a Nintendo perceberá que ele não está vendendo apenas para crianças abaixo de 7 anos, mas para um público que ela não esperava, gente que queria comprar um 3DS mas não queria pagar pelo efeito 3D, passando por cima até de coisas como o design horrendo e a péssima disposição dos botões.


O real problema no entanto, continua. O Nintendo 3DS ainda partilha da falida filosofia do GameCube, assim como os jogos que a Nintendo está produzindo. Até a empresa perceber a mudança de público e imaginando que ela começasse a produzir jogos de acordo, já terá se passado mais de um ano, é tempo demais.

O que o Nintendo 2DS realmente pode fazer é melhorar as finanças da Nintendo. A empresa já postou dois anos seguidos de prejuízo e um terceiro ano poderia ser fatal para o atual presidente, Satoru Iwata, então eles precisam inflar os números com urgência para postar um resultado positivo em março de 2014.

Infelizmente não foi possível ver como o mercado reagiu ao Nintendo 2DS, pois a Nintendo mordeu e assoprou. Ao mesmo tempo em que anunciou um novo modelo mais rentável de seu portátil, prometeu um corte de preço de US$ 50 para o Wii U. Isso aumentará o prejuízo da empresa consideravelmente e derrubou suas ações logo em seguida.

Reginald Fils-Aime, presidente da Nintendo da América, também disse que a empresa não está se afastando de todo o conceito do 3D, e não é difícil imaginar a Nintendo em negação, já que é tudo que ela tem feito ultimamente. Para vender Pokémon eles acham que precisam de um portátil mais barato e sem 3D, mas no geral, pretendem manter o 3DS.

O Nintendo 2DS é um passo incrivelmente acertado em uma empresa que só tem dado passos errados, mas não significa uma total mudança de pensamento, nem uma arrancada da vitória. O Nintendo 3DS irá vender mais, assim como o GameBoy Advance quando resolveu seus problemas no GameBoy Advance SP, mas ele ainda ficará longe do que o Nintendo DS foi.

Com o Nintendo 2DS aí cê casa bem.