Lomadee

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Porque o Nintendo 3DS vai falhar

Bom, eu já venho estudando o Nintendo 3DS desde a data de sua revelação em Março de 2010 e desde então estou incrivelmente insatisfeito. Como tantas empresas que encontraram sucesso no Oceano Azul, a Nintendo está tomando o único caminho para ser desbancada, sabotando a si mesma.

O assunto é incrivelmente longo, então ao tocar no assunto com alguns amigos fez-se necessário escrever um post, já que é uma análise de muitas informações e não dava pra explicar tudo "on the fly". A preguiça vinha me impedindo de fazê-lo até agora, mas não mais... eu acho.

Vamos começar entendendo por que o Nintendo DS e o Nintendo Wii deram certo em primeiro lugar. O Nintendo DS, um portátil mais fraco, competiu contra um portátil mais forte da Sony, o PlayStation Portátil (PSP), mas ainda assim, o fez comer poeira como nunca antes.

Isso significa que depois do GameBoy, do GameBoy Color, do GameBoy Advance, portáteis que praticamente ficaram sozinhos no mercado, o Nintendo DS, sem o nome da marca, ainda vendeu mais do que todos eles com concorrência pesada. Como isso é possível?

Vou citar um pedaço da Wikipedia para se ter idéia do fenômeno Nintendo DS:

Com apenas 4 anos e poucos meses o Nintendo DS vendeu mais de 130,000 milhões no mundo inteiro, quase ultrapassando o playstation 2 que está no mercado há mais de 10 anos e vendeu 150 milhões.

Vários analistas disseram que o Nintendo DS pode ultrapassar o playstation 2 se tornando o videogame mais vendido do mundo, em menos tempo que o playstation 2, o Nintendo DS só teve 4 anos e pouco de vida, enquanto o playstation 2 teve 10 anos e pouco de vida.

Nintendo anunciou em 15 de Fevereiro de 2006, que no Japão o Nintendo DS atingiu 10 milhões de unidades vendidas em menos de 10 meses de seu lançamento, o que marca um recorde para um video-game no Japão.

E acredito que vocês tenham experienciado o fenômeno também. Suas irmãs que nunca ligaram pra videogame pedindo Nintendo DS, suas mães passando pela sala e olhando você jogar Wii Sports com interesse até se juntar a você, sua tia impressionada com Wii Fit e como era divertido fazer exercícios.

Na minha sala de aula de música eu via o Nintendo DS ser assunto entre pessoas que nunca antes tocariam em um videogame. Isso porque o Nintendo DS não vendeu simplesmente para o mesmo público de sempre. Pessoas que nunca tiveram um videogame antes, compraram o Nintendo DS e o Nintendo Wii.

Brain Training fez idosos comprarem videogames. Note como o Nintendo DS tem software não convencional para todos os públicos. Brain Training, Picross, Sudoku, 100 Classic Book Collection, My Japanese Coach, Flash Focus: Train your Vision, etc. No Nintendo DS você encontra softwares de culinária, como treinar seu cachorro, guias de viagem, um mercado inteiro novo e interessado.

E então o que você faz depois que isso tudo faz sucesso? Você o joga fora. É isso que o Nintendo 3DS representa, todo o fim dessa idéia de expansão. Todos os jogos de lançamento e que estão sendo desenvolvidos pra ele são jogos extremamente complexos, como Resident Evil, Metal Gear Solid, franquias que os jogadores hardcore gostam, mas que não oferecem valor para o público expandido.

Às vezes é necessário se perguntar se a Nintendo foi Oceano Azul realmente. Como o Oceano Azul atinge uma nova curva de valor?

"A Estratégia do Oceano Azul" - W. Chan Kim & Renée Mauborgne

Lembra quando diziam "A Nintendo abandonou os hardcore"? Nesses tempos o Wii estava vendendo muito bem e era assim que ela deveria continuar. Ela estava oferecendo novos valores para o público que não consumia videogame, os "não-clientes" do Oceano Azul.

Mas em algum momento, sabe-se Deus por que, ela resolveu parar. As vendas do Wii caíram e ela agora está numa bela sinuca de bico. A situação é bem parecida com a do Nintendo DS.

Ninguém sabe bem quais os motivos da Nintendo. É uma vingança pessoal contra a Sony? É um medo de sofrer uma ruptura pela Apple? É um plano suicida onde talvez ela nunca quis salvar o mercado, só queria ser a rainha desse reino destruído? São muitas possibilidades, mas o fato é que a Nintendo cedeu. Cedeu pra quem? Para a indústria. Quem é a indústria?

Há muitos anos atrás, no tempo do NES / Nintendo 8 Bits, a Nintendo tinha uma mão de ferro com a qual controlava as empresas que faziam jogos para ela. Eventualmente a Sega entrou no mercado e questionou esse monopólio. Ainda assim, Nintendo e Sega controlavam o que entrava em seus videogames.

Nessa época a Nintendo era considerada uma carrasca, cortando muita coisa e não permitindo que fossem vendidos vários jogos no Super NES / Super Nintendo por exemplo. Todos devem se lembrar como foi difícil para Mortal Kombat.

No entanto, Sega e Nintendo mantinham acorrentado um perigoso monstro, a indústria. Todas as empresas estavam sob seu domínio e precisavam passar pelo seu aval para lançarem jogos. Então chegou a Sony.

A Sony literalmente fez um pacto com o demônio, abrindo a caixa de Pandora. Com a ajuda da indústria, a Sony foi levada aos céus. O problema de se fazer acordos com um monstro é que assim que você não for mais útil, ele te descarta.

O monstro foi se alimentando na época do PlayStation 1 e 2, até estar forte o bastante para se livrar da mão que o alimentava. A indústria boicotou o PlayStation 3 em favor do Xbox 360, só para depois voltar atrás e manter o equilíbrio de poder. Sony e Microsoft agora são como dois servos se degladiando para ver quem lambe melhor os pés do mestre.

Quem é esse monstro? Como ele afeta sua vida? Bom, o monstro da indústria é um monstro que você não vê, mas as ações dele afetam muito você. Foi ele que aumentou o preço dos jogos, de $50 para $60. Foi ele que inventou a distribuição digital para diminuir os próprios custos, tirando direitos seus como revenda. É ele que quer tirar o seu direito de vender e comprar jogos usados. Ele que inventou o DLC, (Downloadable Content, conteúdo para Download), que tem deixado os jogos incompletos para serem vendidas partes extras depois, algumas até já presentes no disco, sendo só desbloqueadas.

Se você já comprou um jogo mais caro, já teve que comprar um jogo online que gostaria de ter em disco, já comprou um jogo usado, já comprou uma roupa alternativa de Street Fighter IV, então você olhou o monstro nos olhos e pagou o pedágio para atravessar a ponte.

Tudo estaria funcionando muito bem para o monstro, mas o Nintendo Wii mostrou que eles não precisam do monstro para obter sucesso. Obviamente isso irrita o monstro e eles entram em uma guerra fria. Em algum momento, como dito antes, sabe-se lá o motivo, a Nintendo cede ao monstro.

O Nintendo 3DS não segue a mesma linha do Nintendo DS e Nintendo Wii, ele cede à indústria. O que esperar? Jogos mais caros, DLC, quem sabe até uma trava para que o jogo só possa ser jogado em um sistema? Todos os modernismos da indústria que vem destruindo os jogos.

Não se pode descartar o fato que talvez a Nintendo queira fazer parte do clubinho da indústria, ser aceita. Este é o Oceano Vermelho, e a Nintendo está caminhando diretamente para ele.

A Estratégia do Oceano Azul se foca no não-cliente e como oferecer valor para ele através de um pico na curva de valor. Veja o exemplo do vinho Yellow Tail, um grande sucesso pois atravessa a curva de valor.

Enquanto vinhos de alta qualidade e vinhos medianos oferecem tudo que se espera deles e atingem sempre o mesmo público, sem surpresas, o Yellow Tail oferece algo diferente, mira nos clientes que não consumiam vinho e se torna mais bem sucedido do que todos os outros vinhos. Isso é Oceano Azul.


É quando você vê aquela pessoa dizendo: "Não me importa quanto isso custe, eu quero". É como o iPhone, o iPod, o Nintendo Wii, você não escolhe uma alternativa semelhante, pois ela não oferece o mesmo valor. O Oceano Azul torna a concorrência irrelevante.


O Oceano Vermelho envolve se focar sempre nos mesmos clientes, oferecer a eles o que eles querem, ou pensam que querem, cada vez tornando sua oferta mais específica, insossa, pois você tem custos de competição com outras empresas fazendo benchmarking, e reduzindo seu mercado em uma espiral descendente. Todos se lembram de Henry Ford quando dizia: "Se eu perguntasse aos meus clientes o que eles queriam, eles diriam: Um cavalo mais rápido".

É isso que acontecia no mercado de jogos, três consoles com pouquíssimos diferenciais visando conquistar mais público que o outro. Era uma corrida ao fundo do poço que levava para a destruição do mercado por desinteresse do público. Retire os números do Nintendo Wii da corrida e temos um encolhimento natural do mercado.

Para não mencionar o fato que o mercado não cresce desde os anos 80 com o NES / Nintendo 8 Bits, a taxa de penetração é a mesma, ficamos estagnados por mais de vinte anos acreditando que crescimento de vendas era crescimento de mercado, sem nunca considerar crescimento populacional.

O que aconteceu? O mercado entrou em crise quando houve decréscimo populacional no Japão, o que significa que o mercado não estava crescendo como se esperava. Ainda assim, no Japão, o Nintendo DS foi um enorme sucesso. Isso não vai se repetir com o Nintendo 3DS.

Vamos lembrar de uma máxima aqui. Software vende hardware. Os jogos que venderam o Nintendo Wii são Wii Sports, Wii Fit, New Super Mario Bros Wii, jogos que fizeram as pessoas pensarem: "Agora esse videogame vale a pena pra mim". New Super Mario Bros também foi um grande killer app do Nintendo DS, vendendo mais de 20 milhões.

Quando Reggie, Atual Presiente da Nintendo of America, disse que New Super Mario Bros Wii venderia mais do que Call of Duty: Modern Warfare, as pessoas riram dele, mas os números se comprovaram. Você imaginaria então que o Nintendo 3DS seria lançado com mais jogos como New Super Mario Bros Wii, mas não, ele vai ser lançado com mais jogos como Call of Duty.

Qual a lista de lançamentos do Nintendo 3DS? Temos jogos do Nintendo 64 portados, jogos que parecem ter saído diretamente do PlayStation 2 e com certeza podemos contar com a Capcom para portar tudo que eles tem em estoque.

Agora eu pergunto. Se o Nintendo DS vendeu mais do que todos os consoles da história, por que não seguir a mesma linha? Ao invés disso a Nintendo está colocando jogos de Nintendo 64 e jogos do estilo do GameCube no portátil. Aonde isso irá levá-la? A vendas de Nintendo 64 e GameCube.

Não bastasse o software ser inadequado, o próprio hardware tem falhas de conceito que apontam a direção que a Nintendo está tomando e isso não será possível reverter depois. Pra início de conversa, vamos analisar toda a obsessão da indústria com o efeito 3D.

Hollywood está em crise, há muito tempo. Ao invés de solucionarem sua crise, eles tiveram a mesma atitude que o exército americano na Guerra do Vietnã. Ao perceberem que não podiam vencer sob a ótica correta de vitória, eles inventam uma ilusão de vitória.

Na Guerra do Vietnã, como eles nunca poderiam vencer realmente, inventou-se a contagem de corpos, na qual o exército americano contava quantos vietcongs foram mortos e quantos deles foram mortos e um saldo positivo indicaria vitória. É surreal.

Mas o mercado faz a mesma coisa. Na incapacidade de vencer pela ótica correta, inventa-se uma nova. Não podendo atrair mais público, Hollywood começou a contar vitória por "arrecadação", uma ilusão conveniente que finge que o mercado está sempre em crescimento, quando na verdade está diminuindo e cada vez menos pessoas vão ao cinema.

Sem qualidade, precisam inventar algum truque pra que as pessoas ao menos vão lá e digam: "Oh, isso é novo", antes de rejeitarem de novo e irem embora. Entenda uma coisa, não-clientes normalmente estão boicotando a indústria por não tentar impressioná-los, eles são como uma namorada que não diz o que você fez de errado e se você não descobrir logo, vai continuar dormindo no sofá.

A teoria de que a Nintendo está querendo se vingar da Sony fica mais plausivel quando pensamos que ela veio com o Nintendo 3DS logo depois da Sony começar a se focar no 3D do PlayStation 3. O fato do Nintendo 3DS não usar óculos é muito legal e realmente arrasa com a estratégia da Sony, mas é irrelevante.

Você pode causar ruptura em qualquer produto, mas sem um mercado consumidor é irrelevante! É como se alguém inventasse um produto superior para competir com o N-Gage. Ninguém está comprando o N-Gage em primeiro lugar, que público você quer conquistar?

Assim como ninguém está interessado no 3D em jogos do PlayStation 3! O que está vendendo agora é o Nintendo Wii e seu Oceano Azul! Voltem pra lá! Sair de um mercado mais próspero para atacar seu concorrente é um movimento de uma estupidez fora do comum, a Nintendo está fazendo questão de sujar seus sapatos de lama só para chutar um cachorro morto.

Não bastasse o 3D por si só ser um movimento falho, ele ainda consegue destruir todos os movimentos válidos que a Nintendo fez até agora. Talvez ela ainda ache que o efeito 3D seja o que esteja faltando para o público saltar de vez para os jogos em 3D poligonal.

A Nintendo não entende que as pessoas não rejeitam Mario 3D porque ele é difícil, elas não gostam tanto de Mario 3D quanto de Mario 2D! Sabe por que? Porque são jogos diferentes! A única coisa em comum entre os dois é o personagem, mas toda a estrutura difere! Não adianta colocar um DVD com o jogo explicando como jogar, elas não querem jogar Mario 3D!

Então eles pegam o Nintendo DS e o que eles fazem? Primeiro, adicionam um analógico, para os maravilhosos jogos 3D que as pessoas não querem jogar. Segundo, colocam uma tela Widescreen, pois a indústria precisa de mais espaço para mostrar seus lindos jogos. Tornam essa tela mais cara com o efeito 3D, aumentando assim o custo de produção.

Colocam uma tela de toque, que se tornou inútil, pois agora a tela que recebe atenção é a superior, que exibe gráficos 3D, enquanto a tela de toque fica na de baixo, a qual não exibe gráficos 3D. Eles conseguiram minar seus próprios sucesso! O que aconteceu com "Touching is good?".

Nintendogs+Cats do Nintendo 3DS, sucessor de Nintendogs, um dos maiores sucessos do Nintendo DS, terá dificuldades por isso. Se antes você podia tocar no seu filhote, agora você toca em uma sombra na tela de baixo, destruindo completamente o contato.

Se você acha que os primeiros jogos do Nintendo DS ignoravam a tela de baixo, desperdiçando-a com mapas e outras besteiras, espere só até ver o que a indústria fará com o 3DS.

Ele ainda vem acompanhado de um giroscópio, que significa que ele percebe sua posição em relação a si mesmo. Inclinar o portátil pode ter efeitos no jogo, etc. Essa é uma função bem legal e que também será vastamente ignorada pelas empresas.

Veja o Nintendo Wii e como a indústria deliberadamente escolhe ignorar as capacidades dele. A indústria não gosta do Wii e DS, mas não se incomoda em pisar neles para ganhar um dinheiro a mais.

Se o Nintendo Wii fosse lançado com o mesmo poderio gráfico do Xbox 360 e PlayStation 3, teria falhado miseravelmente, pois seria inundado com conversões de jogos da indústria que só semeiam o desinteresse dos não-clientes.

Veja que nunca foi uma questão de controles de movimento contra controles convencionais, mas de jogos feitos para conquistar novos clientes e jogos que visavam só tirar cada vez mais dinheiro dos clientes já existentes. Para a indústria, você não é um consumidor, você é uma carteira ambulante.

Por isso a indústria não consegue vencer no Wii, ela quer jogar pelas suas regras de Oceano Vermelho em um mundo onde as regras são de Oceano Azul. Satoru Iwata disse: "O jogo mudou, e a forma como o jogo é jogado tem que ser mudada". Mentes pequenas verão só uma declaração de controles de movimento contra controles convencionais.

Uma questão é definir as condições da falha. Para quem a Nintendo vai perder? Em primeiro lugar, para ela mesma. Tanto o Nintendo DS quanto o Nintendo Wii não tiveram estratégias perfeitas, apesar de muitas vezes brilhantes, cometendo erros grotescos durante sua trajetória.

Isso significa que um novo DS e Wii com estratégias otimizadas poderiam atingir um sucesso ainda maior do que os produtos atuais. Obviamente não considerando uma possível mancha na imagem da marca, já que os erros grotescos podem afastar futuros clientes de comprarem um novo produto da empresa acreditando que o produto original não atendeu sua demanda.

Logo em seguida vem os concorrentes. O iPhone pode se tornar um concorrente de respeito se não cair no Oceano Vermelho também, algo que já está acontecendo, mas não se pode prever se é um movimento estável ou uma moda passageira. Se nossa experiência com videogames valer, eles se afundarão em Oceano Vermelho, mas não sabemos se as pessoas por trás do iPhone são as mesmas por trás de videogames, então elas podem ter reações inesperadas e não cair nessa armadilha.

Da parte da Sony temos um possível PSP 2, que no caso seria um portátil mais potente que o Nintendo 3DS e com perfil de jogos de console. Tal portátil apanharia do DS assim como o PSP original, mas faria uma competição ferrenha pelo mesmo mercado do 3DS, complicando a vida da Nintendo em vender seu elefante branco.

Por outro lado temos uma incógnita, o PlayStation Phone. O público não gosta de mensagens misturadas. Você é um telefone ou um videogame? Decida-se! Por um lado, o público comum não quer videogames em seus telefones, mas por outro, jogadores de videogame podem querer telefones em seus videogames. Nesse caso ele pode ter mais sucesso que o Nintendo 3DS.

E então há sempre a possibilidade de um novo competidor. Não é o competidor que diz a hora certa de entrar no mercado, são as empresas sobre as quais ele quer causar uma ruptura. Com tantas mensagens confusas, falta de foco, preços caros, surge o espaço para um novo portátil tomar as rédeas do mercado com facilidade.

Algumas pessoas consideraram que o Nintendo 3DS iria falhar por causa do preço. Mas não é assim que funciona. O preço exorbitante é só a cereja no topo do bolo para transformar nosso querido portátil no sucessor espiritual do PlayStation 3.

Quando as pessoas estão convencidas que algo lhes oferece o valor que elas querem e o preço está dentro da sua realidade, elas compram. Por isso o Nintendo Wii continuava vendendo mais que o Xbox 360 e PlayStation 3 mesmo quando os preços se emparelharam, por isso o GameCube continuava vendendo menos que o PlayStation 2 mesmo quando oferecia um pacote muito mais completo e mais barato.

O Nintendo 3DS está fadado a falhar. Mas não é inevitável. Há possibilidades para salvação se tudo que vimos até agora for alguma espécie de mentira, enganação, um embuste talvez para enganar seus concorrentes e lançá-los na direção errada.

Digamos que de repente a Nintendo anuncie que as câmeras do 3DS permitam que você interaja diretamente com os objetos "fora da tela" em 3D utilizando a caneta Stylus, preparada com algum tipo de detector (há patentes suspeitas sobre isso).

Parece utópico? Não é muito. O sistema tendo uma câmera, sabendo o que procurar, poderia fazer uma triangulação com a posição dos objetos, a posição 3D, a qual é determinada por um botão regulável à direita da tela do console, e a posição da caneta Stylus. Esse é o tipo de valor de inovação que aliado a software adequado tornaria o produto Oceano Azul.

Nem mesmo é de todo improvável, já que até agora nenhum jogo foi mostrado para o Nintendo 3DS, somente demonstrações, algo muito estranho considerando vir da Nintendo. Até agora só o efeito 3D foi mostrado, sem qualquer porção de jogabilidade real, com exceção de um demo de Nintendogs+Cats da própria Nintendo.

Outra coisa que poderia salvá-lo, apesar de ser uma situação mais difícil para a Nintendo, seria se eles finalmente percebessem que estão no caminho errado e começassem a fazer os jogos certos para o público expandido. Independente do hardware não ter esse valor todo, se o software fosse bom, poderia vender.

Se nada parecido com isso acontecer, se não surgir alguma inovação que agregue valor a ele, o Nintendo 3DS irá falhar, porque o público não vê valor no efeito 3D e com certeza não vê valor nos jogos da indústria.

61 comentários:

  1. Parabéns pelo texto.
    Espero que consiga divulgá-lo no maior número de lugares possíveis.

    Infelizmente os usuários de fóruns são pobre em argumentos a ponto de criticarem o texto sem ao menos ler.

    ResponderExcluir
  2. cara excelente, concordo com tudo o que vc disse, tenho wii e ds. meu primeiro video game foi um super nes e fiquei muito satisfeito era de encher os olhos, depois um 64 esse ultimo foi razoavel e como não atendeu as expectativas acabei adquirindo um ps01 e posteriormente o ps2 e como essa nova geração como no 64 focava em hardware(ps3 e xbox 360) e não em jogabilidade, optei pelo wii... e como vc disse espero que a nintendo leia sua mateira e perceba o erro...

    meus parabens

    ps: minha namorada não era fanatica por jogos virtuais hj em dia ela joga mais meu ds e wii do que eu...

    ResponderExcluir
  3. Francamente, esse texto foi revelador. Me intriguei muito na hora de ler, o escritor merece um nobel. Estou admirado com sua opnião e de queixo caído. Fico feliz que existam pessoas assim no mundo, e falando no 3DS, Eu acho que eles não vão falhar, vão inovar e massacrar a microsoft e a sony. A nitendo pode, deve e vai inovar muito no 3ds assim como o sucesso do DS e Wii o 3DS pode fazer mais. Obrigado pelo texto.

    ResponderExcluir
  4. Antes de mais nada parabéns pelo texto ! Muito explicativo e tals...

    Realmente o fato da nintendo tentar se emparelhar com as duas "grandes empresas" agora pode ser uma atitude equivocada, mas vamos esperar pra ver né ?

    Abs;

    ResponderExcluir
  5. Acho que vc viajou legal no texto, não concordo com grande parte, o uso da tecnologia 3d na minha opinão é uma evolução natural, como foram as tv´s em cores, lcd, led posteriormente. Quem esta no mercado tem que buscar sempre se renovar para continuar brigando, e na minha opnião o 3d é uma aposta...

    ResponderExcluir
  6. Falei no chat pra ti segredo do 3ds será o conteúdo, e vc esqueceu de uma peça importante chamado Miyamoto e acredite a Nintendo tem muito na manga pra empolgar, Miyamoto vai aprontar mais uma... De fato o problema do 3D das tv é justamente o que mencionei, conteúdo não tem programas 2D bons que fazem vc para para assistir, então pra que investir no 3D, Pra ver brasileirão em 3D, animal planet em 3D? Tenso... Não vale a pena investir no 3D na TV. Agora os games, assim como 3DS podem oferecer este conteúdo sem ser apenas um efeito simples. Lembre-se que vc foi um pouco quivocado quando disse que eles farão apenas jogos como call of Duty em 3D com um efeitinho e acabou. Eu acho que eles vão explorar isso como a capcom mesmo já falou que pretender usar a mecanica do 3D dentro dos games e isso vai influenciar na jogabilidade. Agora imagina o que uma nintendo com miyamoto não vai querer inventar de jogos. Miyamoto ja deve ter um no forno usando grandes idéias. espere e verá! Para o 3DS ser considerado fracasso só se ele vender a quantidade do PSP, ai considero ele um fracasso comparado ao DS, mas passando de 80 milhões é um grande vencedor. Porque o DS é monstro será dificil passa-lo

    ResponderExcluir
  7. Kra, tenho q dizer q seu texto é excelente, e vc sabe lutar até o fim pela verdade de seus argumentos, enfim, sua "teoria" quase me convenceu, ñ quero dizer q ela ñ seja válida, mas em se tratando de indústria, onde tudo ou quase tudo é possível...
    No entanto, vlw pelo texto, são poucos na net que valem a pena de se ler.
    @the_moreno

    ResponderExcluir
  8. Eu não ia comentar, mas no fim, depois do que li, me sentiria perdido se não o fizesse. Antes de tudo, parabéns pelo seu texto. Muito bem digitado e expressivo.

    Mas agora, apesar da convicção de suas palavras, muita coisa ainda está para acontecer antes de você conseguir advinhar o futuro do 3DS.

    Pense no seguinte, as vezes, o problema não está na tecnológia nova, e sim das industrias que estão por trás a produzir o produto para ela. Cara, de dez filmes em 3d que lançam, às vezes, apenas um foi criado desde o inicio para ser em 3D. Como Avatar! O resto criado ou modificado rapidamente para engolir o nosso dinheiro por estarmos naquele tempo de CONSUMIR POR CONSUMIR! A mesma coisa vale para os jogos do WII. Na sua grande maioria, são totalmente desnecessários para o cara jogar. Pois são mais do mesmo, e além disse sem a mágia de ompolgar. É tanto que tirando raros exemplos de empresas, poucas são capazes de serem como a Nintendo e elevar o seus jogos a condição máxima do que o seu aparelho (wii) possa proporcionar.

    Mesmo com esse mercado instável, o 3d de qualidade vinga. O problema é que ele não aparece todo fim de semana, mas sim, uma vez na vida como algo surpreendente e infelizmente rápido.

    É isso que acontecerá com o 3DS. Surgiram no inicio os incontáveis jogos que mal e rapidamente produzidos, serão esquecidos como se deve... E aqueles outros que faram a diferênça de procurar ter um 3DS nas mãos...

    ResponderExcluir
  9. Você falhou. Sabe porque as vendas de nintendo wii caíram? porque agora com o playstation 3 você tem o move, que nada mais é do que um controle semelhante ao do wii só que decente, porque convenamos, pra fazer qualquer coisa com o controle do wii você só balança ele, não precisa imitar o movimento de uma batida na bola de tenis. E mais: pesquisas indicam que as pessoas tem VERGONHA de ter um nintendo wii. VERGONHA por ser um console fraco, com jogos infantis e enganoso, já que você NÃO FAZ aqueles movimentos com o controle que aparecem na propaganda. Você acha que acabou? Ainda tem o kinect lançado para xbox 360 que faz com que o controle seja inútil. Nintendo Wii agora é lixo, 3DS, vai revolucionar o mercado de jogos trash da nintendo. o nintendo ds normal, acredite, só vendeu muito porque os jogos novos de pokémon do gameboy teriam sucessão no ds. Resumindo: a nintendo falhou agora porque seus video games não tem tecnologia alguma, a indústria fez melhor. A nintendo não vende mais porque o público cresceu(eu digo em idade), ninguém mais ques jogar o jogo de balançar o controle pra bater numa bola de tênis(o que resume o wii sports).A nintendo está caindo desde o ano passado.Se houve algum erro de portugues já me desculpo.

    ResponderExcluir
  10. Caralho soh sua familia ta postando ai
    que porra eh essa manu.
    se falou merda.

    ResponderExcluir
  11. Que cagação de regra miserável, a nintendo trouxe 3D sem óculos que será a próxima moda, e por isso vai falhar?
    chamou franquias de respeito, e por conta disso vai falhar?
    vai inovar na jogabilidade, e por conta disso vai falhar?????

    De boa cidadão, como um colega ali falou, não adianta pedir para sua mãe postar aqui só para dizer que alguém concorda contigo.

    ResponderExcluir
  12. otimo texto
    eu não concordo com tudo mas respeito sua opinião

    ResponderExcluir
  13. Quem sabe a nintendo esteja querendo conquistar os dois públicos de uma vez ... e como foi comentado no texto ocorra a aparição de jogos para o publico não convencional, acho que seja o mais provável, vamos ver no que vai dar ...

    ResponderExcluir
  14. é preciso ver as coisas de forma mais abrangent, nao é d hoje que alguns produtos, focas em um determinado publico, expandem para um publico gerale depois voltama formula antiga... isso se deve ao fato de o publico geral...q leva as vendas lá en cima... como voce mesmo disse ser um publico q jamais teve interec naquilo... serve apenas como alavanca, para um periodo, esse tipo d epublico nao vai comprar jogos originais o restoi da vida, nem comprar ediçoes de luxo de jogos que ja possui, sao coinsumidores limitados... por isso é preciso voltar ao foco, em um publico hardcore, que vai consumir tudo des d varias ediçoes especiais de um emmso jogo ate varios acessorios e tudo mais.... pq aquele publico geral... não vai ficar anos adquirindo produtos, sao pessoas q em alguns anos perdem o interec e nunca mais compram um produto se quer relacionado aquilo

    ResponderExcluir
  15. Não é só porque a Nintendo quer dar um pouco de hardcore aos futuros usuarios do 3DS que ela vá abandonar o lado casual dos games.
    Otimo texto mesmo você querendo forçar a ideia de dizer que a Big N vai abandonar os jogadores casuais.

    Até parece que você esqueceu do que tio Shija gosta de fazer.

    ResponderExcluir
  16. O Anônimo que atribue a queda de vendas do Wii aos lanlçamentos do Move e do Kinect está equivocado, infelizmente nenhum dos dois ainda pegou pra valer.

    E a diferença, como disse o Rafael é o target dos jogos, a Big N no Wii se focou em jogadores não convencionais, por isso a falta diversas franquias consideradas hardcore.

    Já o PS3 e Xbox se focam em jogadores tradicionais e simplesmente criam mais tecnologias como o 3D para que os jogadores continuem a comprar os consoles.

    De repente a Nintendo não acredita no potencial do PSP ou PSPhone e atacam de frente o PS3 com o 3DS e de quebra, se não seguirem a mesma lionha com o Wii tem a estrada livre, vai saber, eu não acredito em possibilidade parecida.

    Agora a mudança que realmente espero ver é o giro que o mercado dará com popularização de serviços como o Onlive, onde não se precisa comprar games ou consoles, somente uma assinatura mensal.

    No mais excelente texto.

    ResponderExcluir
  17. Parabéns pelo texto. concordei bastante porque já pensava mais ou menos assim, desde que anunciaram o 3DS eu não vi grande coisa nele e não acho que irá vender tanto quanto o DS. mas eu gosto mesmo assim.
    gostei muito dessa teoria do oceano azul, vou procurar saber mais sobre isso. sobre a comparação de DS vender mais que PLAY2, acho falha esse tipo de coisa, apesar de serem video games, ambos são diferentes e visam público alvo diferentes. sem contar o mais importante:
    DS console portátil
    PS2 console de mesa
    não existe, nem existirá um único rei entre os dois. eles são reis dentro da sua função:
    DS rei dos portáteis
    PS2 rei dos consoles de mesa
    e ponto final.

    ResponderExcluir
  18. Cara, muito bom o texto. Eu sou um mega fã da Nintendo, e estou torcendo para o 3DS dar certo, mas vc tem muita razão no que disse. Esse lance de poder tocar no 3D saltado da tela seria um knock out na concorrência realmente. Faria o 3DS nadar junto ao DS no oceano azul. Bem, vamos esperar para ver no que dá. Parabéns pelo texto! =)

    ResponderExcluir
  19. Parabéns pelo post, sempre gostei muito dos seus textos.
    Acredito que a Nintendo esteja tentando unir o mercado hardcore com o público do Wii/DS. Porém, como você mesmo apontou, tem cometido alguns erros e perdido a oportunidade de investir em jogos que dariam mais certo.

    ResponderExcluir
  20. Também gosto de estudar a indústria de games. Também tenho um Wii e DS e também li A Estratégia do Oceano Azul.

    A princípio todos os seus argumentos são válidos e muito bem pensados, é bem isso que você colocou. Entretanto, a meu ver, está desconsiderando 2 fatores:

    1) O 3DS terá jogos para a audiência expandida. Acredito que vimos muitos jogos "hardcore" por causa da E3, onde a Nintendo realmente quis aparecer. Mas se você prestar atenção perceberá que existem vários jogos no estilo DS também, como o próprio Nintendogs + Cats. Em recente entrevista o presidente da Nintendo foi perguntado sobre exatamente esse ponto, e ele afirmou que de forma alguma pretende "abandonar" esses consumidores.

    Veja:

    “Você disse que ainda não viu um software do 3DS que possa ser comparado aos títulos ‘Nintendogs’ e ‘Brain Training’, anunciados próximo do lançamento do DS e que não eram vistos como games. Porém, eu acho que já mostramos um pouco disso sim.

    Por exemplo, os jogos de AR (Realidade Aumentada) são algumas das experiências que estamos fazendo. A forma como elas irão virar um produto em caixa é um importante aspecto da segunda fase de proliferação do 3DS.

    Como até agora os jogos de 3DS que chamaram a atenção são voltados ao público tradicional você pode ter a impressão de que o portátil não terá esses tipos de jogos (que têm potencial para mudar a própria definição de videogames). Nossa empresa, claro, está presentando atenção nessa área.

    Por outro lado os jogadores mais ávidos terão um grande impacto ao verem imagens em 3D no aparelho. Entendo que as pessoas que testaram o 3DS sentiram isso. Então o portátil provavelmente terá, no início, essa função como chamativo e, então, no próximo passo, teremos que lançar games que expandam o número de usuários.” – Iwata

    2) Como está escrito no trecho da entrevista acima, o 3D pode muito bem funcionar como atrativo. No seu texto o 3D é descrito como os gráficos HD de PS3 ou Xbox360, por exemplo. Já eu vejo o 3D como os sensores de movimento. Se você analisar o cinema, por exemplo, verá que o 3D é usado para atrair um público expandido, estão de certa forma criando um oceano azul. Além disso TVs 3D ainda são muito caras e utilizam óculos, motivo pelo qual ainda são pouco populares. O 3DS trás mais essa novidade, 3D sem óculos.

    Um abraço, Icaro94.

    ResponderExcluir
  21. Adorei o texto e como muitos, concordei somente em alguns pontos, mas acho que a Nintendo não vai falhar assim tão facilmente. Como você disse em algum momento, o que vende hardware é software e a Nintendo tem os melhores proficionais e empresas à seu favor. Posso até afirmar que algumas regras da industria não se aplicam à Nintendo e mais, o que acha de jogadores casuais convertidos em jogadores hardcores? não poderia ser uma reação dos investimentos?. Sou ateu, mas em se tratando de Nintendo sou mais fanático que um arabe doido! estou sendo muito otimista e veja só, Ocarina 3d, star fox, zelda e donkey kong para wii, 007, e outros! a qualidade do tempo do Snes está à pleno vapor, me sinto nos anos 90 cara! não estou muito familiarizado com esses termos de empreendedorismo, mas como disse acho que não está se aplicando à Nintendo, tipo venda por download de games, na maioria tratam-se de games antigos da era de ouro da industria e os wares não podem indicar uma tendência "capitalista", vamos dizer assim, pois são titulos de qualidade e só não os adquiro por que não conecto meu wii na internet. falei demais, valeu!

    ResponderExcluir
  22. cara, achei o texto mto bom, com argumentos interesantes e de certa forma voce tem razao, mas no final a nintendo vence como sempre, fato.

    ResponderExcluir
  23. com toda essa visao de mercado, esse know-how, todo esse conhecimento e certeza ao afirmar isso tudo, pq vc nao eh um dos CEOs da nintendo?

    todos diziam na epoca do n64 que a nintendo iria falir e ai? pra julgar isso tudo seria necessaria toda uma analise de mercado ao longo do ciclo de vida do produto, agora afirmar com essa certeza toda uma teoria x ou y ou eh pq vc eh clarividente ou trabalha na nintendo pra saber a real intençao deles

    ResponderExcluir
  24. Adorei o blog!! É super informativo,ainda mais pra pessoas como eu que não entende nada de games. Eu adoro jogar,apesar de não ter muito tempo.Mas sempre que posso jogo o meu sega velhinho de guerra. rsrsrsrs
    beijos!!

    ResponderExcluir
  25. a nintendo já informou q o 3DS irá ter jogos para os idosos tb, como o "Brain age".

    ResponderExcluir
  26. Acho que muitos dos seus argumentos tem fundamento, mas parece que você tem um profundo ressentimento com "a indústria"...

    Agora, alguns tópicos:

    * 3D é uma tecnologia imatura e insossa, mas que de vez em quando é executada bem. DE VEZ EM QUANDO. Adotar o 3D agora é um custo que não se paga. Hollywood e as fabricantes de TVs e etc estão empurrando o 3D goela abaixo no mercado, mas mal tem conteúdo. Usar óculos? Ridículo. Pelo menos o 3DS não tem isso, apesar da qualidade do efeito não ser a mesma.

    * Touchscreen. Colocar o touch só na tela de baixo foi errado. Quando se joga num iPhone/iPod/iPad você fica com vontade de ter uma outra tela para os controles, por causa dos dedos que escondem coisas na tela, mas a execução do 3DS é horrível. Tudo bem que a tela 3D com touch deve ficar bem mais cara...

    * Jogos "hardcore" ao invés de "casuais". Não sei se é isso mesmo, mas a imprensa está focando mais nos jogos hardcore do que nos outros. Se a estratégia for essa, vai acabar perdendo mesmo. Eu não compro nada da Nintendo pra jogar algo "hardcore".

    * As vendas do Nintendo Wii estão caindo porque as pessoas saturaram. Não tem nada novo, os mesmos defeitos de sempre. Talvez a idéia para "reinovar" seja essa de pegar jogos "hardcore"...

    De qualquer forma os caras da Nintendo são mestres em ganhar dinheiro, eles devem saber o que estão fazendo.

    ResponderExcluir
  27. Bom texto.
    Faz mais sentido que muita previsão de analista.

    Mas espero que percebam as coisas e o 3DS seja um sucesso para todos os públicos.

    Porém, a falta de jogos mais acessíveis nunca impediu o GameBoy de ser um sucesso estrondoso.

    ResponderExcluir
  28. Um dos piores textos que eu li nos últimos tempos.

    É tão repleto de achismos, tão taxativo, tão extremista, que chega a dar vergonha em qualquer pessoa que tenha noção de como o jornalismo de games (na verdade, de como o jornalismo em geral) deve funcionar.

    Deixa eu te lembrar só de uma coisa: o Nintendo DS, tão elogiado no seu texto, teve no lineup de lançamento um port de Mario 64 (sim, UM PORT DE NINTENDO 64) e um demo do FPS mais bem sucedido da empresa, a série Prime (Metroid Prime Hunters).

    Não teve New Super Mario Bros. Teve Super Mario 64 DS. Os softwares universais e acessíveis aos não-clientes vieram depois, à medida que a base instalada se fixava e a proposta ia ficando mais concreta.

    Todos esses softwares casuais virão com a mesma proposta do DS, com o plus de poder tomar de volta o público do PSP. O público de Chain of Olympus, Crisis Core e MGS Peace Walker agora terá motivos para ver um hardware da Nintendo com bons olhos e isso É positivo a partir do momento em que você tem softwares para abraças AMBAS as categorias.

    Não é sobre clientes e não-clientes. É sobre TODO MUNDO jogar um console Nintendo.

    E vamos deixar uma coisa bem clara, para acabar de vez com a sua presunção: você NÃO SABE quals jogos serão lançados após essa primeira leva de lançamento e NÃO SABE como a Nintendo e as outras softhouses (como a genial Level 5) aproveitarão as funcionalidades do console. Nem a IGN ou a Game Informer falam com propriedade sobre o assunto porque NÃO HÁ como saber, então guarde os seus achismos e preconceitos pra você.

    Ler um livro de economia não te dá propriedade para falar de forma tão taxativa sobre o que vai ou não acontecer com a indústria. Faça como todo mundo: senta aí e espera.

    ResponderExcluir
  29. É amigo, concordo com vc no que diz respeito ao 3DS deixar de ter jogos com cara de portátil pelo fato de começar a receber jogos próprios de console.
    Porém, seu argumento de que a Nintendo optou pelo caminho errado(Oceano Vermelho) não faz sentido, vide a lista de lançamento do 3DS no Japão que inclui Nintendogs + Cats(agora com gatos deve vender mais que versão DS), jogo este, que foi o divisor de aguas pro Nintendo DS, e fez o DS ser o sucesso que ele é hoje atingindo todos os públicos.

    ResponderExcluir
  30. Eu acredito que o fato de ser 3D já é uma grande revolução e um ótimo motivo para as pessoas comprarem o produto.

    Realmente acho que a Nintendo vive de jogos nostálgicos e tipos mais leves, entretanto fico feliz em saber que estão explorando outros tipos de jogos mais sérios. Creio que graças ao Wii uma grande quantidade de pessoas começou a conhecer e se interessar pelos games o que levaria a uma curiosidade talvez, para se aventurarem em jogos mais complexos. Antigamente diziam que o Wii estava fadado pois Xbox e Play3 eram muito superiores entretanto a história mostrou outra coisa. Ou seja, a inovação venceu gráficos e grandes títulos, o que pode acontecer novamente com o DS3d.

    ResponderExcluir
  31. Sério, estou me perguntando em que mundo você vive. Você realmente acompanha as noticias ou o mundo dos games?
    Sabe realmente quem é a nintendo? Ou viu alguma opinião de quem jogou o 3DS? Não sou nintendista, sou gamer e estou muito empolgado com a nintendo, tenho meu DS Lite faz 3 anos e simplismente adoro joga-lo, tenho meu Wii e adoro joga-lo tambem. A nintendo se prende em suas franquias por que dão certo. Galaxy 1 e 2 são jogos excelentes. Recentemente joguei Spider Man Shattered Dimensions pata XBOX 360, Wii e DS e posso dizer que a melhor versão, masi criativa foi a de DS. Em contra partida tambem joquei Star Wars - Force Unleashed para essas 3 plataformas e apenas a de XBOX foi boa, as demais são uma falta de vergonha de serem lançados como jogos. Me pergunto, o sucesso de um console se da pelas empresas ou pelos jogos? Eu mesmo respondo, pelos jogos. O XBOX chegou aonde chegou pelos FPS e depois foi ganhando pontos em outras áreas. A nintendo usa suas franquias para mostrar como fazer bons jogos com o seu console. a Sony conquistou milhares e fans no mundo por ter um framework excepcional para os programadores criarem jogos lindos para ele. Nintendogs+Cats é só o jogo de abertura do 3DS para mostrar alguns conceitos de interação, agora cabem aos desenvolvedores criarem algo bom em cima dele. Se a nintendo resolveu portar o Zelda para o 3DS é por que os fâs pediam isso, assim como vai fazer com Star Fox e tomara que faça com Smash Bros e F-Zero, por que são jogos excelentes. A capcom e a Kojima anunciaram jogos bem bacanas para o 3DS que se sairem vao enterrar o ja falecido PSP que hoje so teve mais um sopro de vida graças ao novo GoW que esta lindo. Espero que voce estude um pouco mais para escrever sobre o mundo dos games, pois tem um potencial que é disperdiçado pela falta de informação.

    ResponderExcluir
  32. Todos estão esquecendo de um simples detalhe, mas que é o mais importante: qual é um objetivo de um videogame? Entretenimento, não?

    O 3D por si só não é motivo de diversão e entretenimento a longo prazo, contar apenas com ele é um erro. A Nintendo é a única que sabe que serão os seus softwares que ditarão o sucesso do aparelho, e o quão bem farão uso da tecnologia 3D em prol dos Expandidos. Os Hardcores já estão "fascinados" pelo 3DS, mas e quanto aos Expandidos, que são a maioria esmagadora em número? O quê os atrairia no 3DS e os faria comprar jogo após jogo?

    Se os softwares do aparelho não apelar corretamente aos Expandidos, o aparelho sim vai falhar. E quando digo "falhar" (e creio que o autor do texto também) refiro-me à repetir o sucesso pleno que o Wii e DS tiveram. Essa é a missão da Nintendo: não se contentar com menos do que o Wii e DS alcançaram.

    ResponderExcluir
  33. Realmente discordo do seu ponto de vista. O mercado de games pode simplificadamente ser dividido em duas partes: os jogadores casuais, a base da pirâmide; os jogadores hardcore, o topo da pirâmide. Os jogadores hardcore são uma minoria porém consomem muito, em contra partida há um oceano de jogadores casuais, mas estes consomem menos. A estratégia da nintendo é algo que já imaginei desde o lançamento do DS e do Wii: conquistar os casuais agora, transforma-los em hardcore depois. É exatamente a mesma estratégia de Apple em relação a sistemas embarcados e interfaces de toque, desde o minimalismo do primeiro iPod, até o iPad passando pelo iPhone e quem sabe por um futuro computador Mac totalmente touch. Ao longo do tempo a Apple foi gradualmente criando pontes, fazendo seu consumidor seguir ao próximo nível. O nintendo 3DS é um produto como uma ponte, parte do público do DS vai permanecer no lado casual, porém outra parte fará a transição para o público hardcore. Mais hardcore = mais vendas por consumidor. O 3DS tem tantas tecnologias embarcadas que dá aos desenvolveres uma amplitude de possibilidades. Desde o giroscópio (que já está sendo bem utilizado em Steel Diver!) até ARG. Se as produtoras não souberem usar, paciencia. Ou será que você realmente acha que a nintendo pode dispensar as softhouses e prosseguir com Brain Age pra sempre?

    ResponderExcluir
  34. Vi que muitos por aqui te elogiaram pelo texto. Infelizmente vou ter que descordar. Acho que você falar de oceano azul e oceano vermelho deixa o texto um tanto metódico. Outra coisa também é que você se contradisse na hora que diz que a nintendo conseguiu atingir novos mercados e depois diz que o 3DS vai falhar porque vão colocar jogos como Call of Dirty. Eles estão abordando novos públicos. Além das pessoas que gostam de Mario e Zelda, ela vai procurar pessoas que gostam de DJ Hero, de Resident Evil e outros. Outra coisa também é que você mecionou o 3D como uma tentativa da Nintendo de se vingar da SONY. Se vingar de quê? Além disso, o PS3 é um console de mesa e o 3DS é um console portátil e quem disse que as pessoas não querem os jogos 3D da SONY? Talvez não queiram uma TV 3D agora, mas acho esse argumento falho ainda mais que o XBox 360 também suporta 3D. E dizer que o público que não quer os jogos 3D da SONY é o mesmo que não quer um 3DS é uma afirmação nada confiável até porque 3D sem óculos chama a atenção até daqueles que acham que 3D é modinha. Também acho o seu argumento sobre o touchscreen um pouco errado. O fato do Nintendo DS ter 2 telas sendo que uma é touchscreen foi o principal diferencial para o PSP e da maneira que você colocou pareceu que a função se perdeu, o que, ao meu ver, não é verdade. Também tem outras coisas que eu não concordo no seu texto, mas as que eu coloquei acima foram as essenciais. Acho que você entende de mercado, mas não entendeu ainda o principal do mercado atual: O que faz um game não é a sua potência, mas sim sua inovação.

    ResponderExcluir
  35. Daniel Kercher diz:
    Belo texto, me deixou bem intrigado.
    Agora e em relação ao move e kinetc, o wii, foi a ponta do iceberg para ambos. O move que possui um sensor muito melhor (ainda não tive a oportunidade de esperimentar) e o kinect, que é uma revolução sua inovação foi empregada de maneira impressionante.
    Mas, fora comentado por ambos chefões das empresas, Microsoft e Nintendo, que respectivos consoles, Xbox360+Kinect e 3ds, vieram para co-existirem, logo, não será possível jogar Call of Duty: Revenge of Chuck Norris utilizando o Kinect como os jogos de ds convencional não terão sua produção exitinta.
    Gost de torcer para o que ficar acessível a todos. Digam o que quiserem, mas o Sony PlayStation 2 é um dos melhores video-games, se não o melhor e sabe porque Rafael Monteiro?
    Pela acessibilidade, até hoje, na Santa Efigênia ou galeria pagé, pais e filhos vão até lá para comprar o PS2. Isso, pois o console custa, R$350,00, com mais R$50,00 leva controle e memory card e por fim o grande X da questão: Jogos! Vende até na feira-livre e ainda existem modificações de idioma para o português e narração de locutores famosos, leia-se Galvão Bueno, mas não vamos entrar neste mérito.
    Logo, como afirmei, digo-lhes, mas uma vez que:
    "O nintendo 3ds é só a ponta do iceberg!"
    Pode esperar, pelo 3dpsp2 ou Microsoft Mobile X3d60Box!
    Tá com medo, por que veio?!?!

    ResponderExcluir
  36. Mto interessante o texto e o tema proposto. Gostaria de saber se essa discussão poderia ser levada a diante, passando-a pra um site de bastante prestígio entre fãs da nintendo, obviamente, com todos os créditos do site e do redator. Posso contar com você Rafael Monteiro? pega meu e-mail pra mais informações. Abraços

    ResponderExcluir
  37. parabéns pelas coisas observadas, mas acho que concordo com 40% do que vc disse, tem muita verdade ai mas também tem muita viagem louca.

    Parabéns pelos pntos observados mais vale dizer também que o PS2 foi um console hardcore[X360 e PS3] e foi o VG mais vendido do mundo.

    ResponderExcluir
  38. vc parece mais um fanboy da sony chorando com o sucesso da nintendo

    ResponderExcluir
  39. a unica coisa q faz sentido aqui eh o comentario do Marcellus. de resto, achismos e prepotencia de um nintendista assustado.

    ResponderExcluir
  40. Nossa, pessoas levam muito a sério um texto em um bloguinho perdido na net. XD

    Agora vamos a pequenos fatos, apesar do Jay ter se empougado com a história dos oceanos coloridos, isso não quer dizer que ele esteja errado.

    Basta ver que depois de mais ou menos 1997, os jogos deixaram de ser apenas jogos. Tornaram-se entretenimento, começaram a competir não mais com empresas de games rivais, mas com outras mídias como o cinema e a musica (e em muitos casos destruindo ambas).

    Isso foi bom e ruim. Bom, pq a tecnologia avançou, podemos jogar de forma diferente (apesar de muita coisa já ter sido feita, porem com uma menor taxa de sucesso), ter histórias mais envolventes, mais escolhas, tanto quanto para jogos como para consoles. O ruim é que a industria chegou naquele ponto em que, apesar do hardware ser de ultima geração e ser capaz de muito mais do que podiamos imaginar a 10 anos atrás, os jogos em si têm pouca coisa de novo a oferecer e o que é pior nem o que era velho mas bom oferecem e ao invez de ter jogos melhores, temos consoles melhores.

    E ai cai o medo do novo portátil da Nintendo, que tirando o 3D sem óculos, não trás nada que, pelo menos a mim, empougue a trocar meu DSLite pelo 3DS, na verdade a proposta dele me afasta dele.

    Primeiro, pq a nintendo mal lançou o DSi, o qual já quis distancia, pelo mesmo motivo do PSP (eu quero jogar em um video game e não fazer todo o resto, pra todo o resto eu tenho as outras coisas) e sem motivo aparente já anuncia o proximo. Apesar de que eu sei que o motivo e abocanhar fatias de mercado antes das outras.

    E segundo, esse 3DS tem o mesmo cheirinho do Virtual Boy. Convenhamos a Nintendo é bem sucedida e tudo mais, mas teve os seus podres ao longo da historia e não vai ser agora que ela vai parar de tropeçar.

    Em resumo, sim são achismos de um fã, isso aqui é um blog sem o rabo preso com ninguem, e não um jornal de banca de esquina.

    Povo sério. XD

    ResponderExcluir
  41. @godzilla

    Você também não leva a língua portuguesa a sério, né?

    ResponderExcluir
  42. Ele é japonês, não tem obrigação de conhecer nosso idioma só porque destruiu Tóquio D=

    ResponderExcluir
  43. Muito bem argumentado...
    mas também há um ponto muito importante na Nintendo : os fãs das franquias...
    Quando Mario apareceu em 3D no N64, os fãs podem ter achado estranho, mas compraram... as franquias já seguraram a Nintendo muitas vezes...
    além do fato de que o NDS não será sumariamente extinto com a chegada do N3DS...
    se suas "suposições" estão certas, você nao acha que a Big N vai perceber isso, antes de substituir o NDS?!?!?!?

    ResponderExcluir
  44. A Nintendo é craque em enganar e surpreender as pessoas!!! Podem ter certeza q o 3DS é muito + do q nós sabemos!!!

    não sei de onde tiraram a ideia de q a Nintendo irá abandonar os ideais q fizeram do DS o q ele é hj... Ela não vai!!!! o 3DS herdará os estilos de jogo típicos do DS e continuará seu legado, e de quebra terá "poder" suficiente para "rodar" jogos q agradem os mais aficionados.

    A retrocompatibilidade com o DS é uma prova de q a Nintendo não está abandonando seus ideais. Mas aquilo q a diferenciou nesta geração já não é segredo pra ninguém... E numa indústria em q a concorrência te copia sem a menor cerimônia, ficar batendo na mesma tecla por muito tempo é burrice.

    Os boatos dizem q o PSP2 terá 2 telas, sendo uma delas "touch". A Sony está querendo mostrar com isso, q pretende se arriscar no campo q o DS tanto brilhou.

    Ao contrário da concorrência, a Nintendo sobrevive apenas dos videogames... Ela não pode se dar ao luxo de "ter prejuízo até as coisas se acertarem" como a concorrência faz!!! Se não fosse uma empresa visionária, ela jah teria afundado a muito tempo!!!

    A Nintendo está aí, fazendo a alegria dos gamers a 5 ininterruptas gerações!!! Foram 5 consoles de mesa, 4 portáteis e centenas de jogos lançados. Ela é a mais antiga fabricante de consoles ainda na ativa, tem + de 30 anos de experiência na área dos games e + de 100 anos de história; viu concorrentes poderosos ruirem e outros + poderosos ainda nascerem, e continua firme forte fazendo aquilo q sabe fazer de melhor: tornar esse mundo um pouco menos chato!!!

    A Nintendo é única, é imprevísivel e incomparável!!! Sim, ela jah errou muitas vezes, mas sempre aprendeu não só com seus erros mas com os erros da concorrência tbm!!!

    Certa vez, li uma entrevista de alguém da Nintendo japonesa (provavelmente do tio Miya), na entrevista ele disse q na Nintendo boas ideias não eram desperdiçadas. Se uma boa ideia não pudesse ser posta em prática naquele momento, ela fica guardada até chegar a hora. Veja o Wii por exemplo, a ideia de um console com controles de movimento jah existia antes mesmo do lançamento do GC... No entanto, a Nintendo percebeu q aquela não era a hora certa para aquilo!!! o GC foi planejado para ter suporte a jogos 3D, ou seja, antes mesmo dessa febre 3D q atingiu a indústria gamer, a Nintendo jah estava preprada (caso o 3D se tornasse padrão).

    O q quero dizer é q a Nintendo "não dá ponto sem nó", ela aprendeu q não deve dar um passo maior q as pernas e q deve estar preparada para imprevistos. Se ela resolveu lançar o 3DS agora, é porque ela acredita q REALMENTE chegou a hora...

    ResponderExcluir
  45. Cara, adorei o seu texto, é o primeiro a criticar o 3DS sem fanboyismo e de forma bem inteligente. É uma pena que os trolls ficam criticando seu texto só por causa do título.

    Agora, eu também compartilho com parte do que vc escreveu, especialmente na impressão inicial que a Nintendo passou, porque realmente parece que a Big-N abandonou o mercado casual. Jogos hardcore, menor ênfase na tela de toque e maior ênfase nos gráficos, a Nintendo tava muito diferente na E3.

    Mas a Nintendo não é mais tão burra quanto nos tempos do Hiroshi Yamauchi, uma anta que permitiu que a Sony abrisse a caixa de pandora. Ela deu indícios de ter espaço para o público não-gamer com a câmera em 3D e a possibilidade de assistir filmes.

    Talvez ela esteja de fato enganando os concorrentes, ou está apenas tentando unir os jogadores hardcore com os casuais. O jeito é esperar pra ver, afinal com o Wii e o DS ela surpreendeu legal a indústria, então imagino que há muito mais cartas na manga da Nintendo.

    Abraços

    ResponderExcluir
  46. O DS faz sucesso em todo mundo menos no Japão, estranho não?
    Lá a galera já percebeu que ficar colocando muitas coisas nos jogos os estraga, começando pela touchscreen, agora estão querendo adicionar o 3d, muitas pessoas hoje em dia gostariam de ver um jogo no estilo oldschool, ou seja, um que você não tenha que ficar pulando rebolando dando socos no ar e etc.
    A popularidade dos jogos que marcaram a história era bem maior pois eram simples, você pegava o controle e passava de fase, ou lutava contra um monstro, nada muito enfeitado, pois estes efeitos novos não nada mais nada menos do que "mascaras" para jogos ruins.

    ResponderExcluir
  47. @Digo

    O DS é o console mais vendido em todos os tempos em terras nipônicas, como não faz sucesso?

    ResponderExcluir
  48. o 3ds vai fazer sucesso.o povo ta cansando de casuais pra portateis.o pessoal quer tudo junto e misturado(re mais mario entende?)e eh isso que o 3ds ta fazendo :).ja o wii u...vai fazer as pazes com as thirdies mas nao espero muito dele...espero mais pelo console que vem depois do wiu!vai ser mario com cara de ps5 kk.

    ResponderExcluir
  49. Vim aqui só pra te dizer que voce errou,e errou feio AOIHSDOIAHD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se o 3DS estivesse dando certo a Nintendo não teria que gastar tanto dinheiro para mantê-lo vendendo.

      Excluir
  50. Respostas
    1. Falhou, é o portátil menos vendido da empresa e a deixou em péssimo estado

      Excluir
    2. Admitir o erro, é uma virtude de poucos.
      A ideia de console para jogos casuais já não funcionaria, pois o mercado mobile ENGOLIU essa fatia do mercado (que a Nintendo está correndo atrás de pegar de volta, com os recentes lançamentos para o mercado mobile).
      O 3DS é um fenômeno absurdo! Demorou muito tempo para que os desbloqueios surgissem e vendeu quantidades astronômicas de softwares ao preço que bem entendeu.
      Mais de 55 milhões de unidades vendidas, com um mercado tão inflado de produtos não é sucesso, é um ASTRONÔMICO SUCESSO, FENOMENAL!
      Para seu bem, aprenda a se redimir e dizer que errou.

      Excluir
    3. Que fenômeno astronômico fenomenal é esse em que você precisa inventar novos parâmetros de medição e dar justificativas para números abaixo de todos os seus antecessores?

      O Nintendo 3DS vendeu mal porque a Nintendo não soube fazer um portátil que agradasse ao público, assim como o Wii U também não o fez como console. Os jogadores casuais não foram "engolidos" pelos smartphones e tablets, a Nintendo os perdeu por irrelevância

      O seu pior produto é sempre aquele que abre as portas para a disrupção do adversário, que agrada a um nicho tão pequeno do seu público anterior, que você perde os Tiers 2 e 3, e foi isso o que aconteceu

      Um dia a Nintendo provavelmente fará um outro portátil ou console de sucesso e ele venderá muito bem sem que as pessoas precisem completar com "considerando as condições..."

      Excluir
    4. Sei que está um "pouco" atrasado esse comentário kkkkkkk, mas vender menos que os antecessores não é sinônimo de fracasso, fracasso foi o PS Vita, o qual me arrependo de ter comprado .

      Excluir
    5. Fracasso é estabelecer uma meta, usar recursos para atingir essa meta e não atingi-la. O Nintendo 3DS tinha como meta vender mais do que o Nintendo DS, usou recursos como tal e causou grande prejuízo à Nintendo. Isso é fracasso.

      O PS Vita foi lançado pela Sony, imaginávamos que com o objetivo de vender bem, porém nunca foi estabelecida uma meta, não foram feitos grandes gastos e por isso nunca causou prejuízo à Sony mesmo com baixas vendas. Inclusive até em anos que o PS3 deu prejuízo, o PS Vita deu lucro segundo os relatórios fiscais.

      Para o final de 2016 e início de 2017 há 8 jogos planejados para o Nintendo 3DS, sendo que só 2 são da Nintendo e ambos são ports do Wii U, Super Mario Maker e Yoshi's Woolly World.

      Para o PS Vita há 15 jogos anunciados para o mesmo período, inclusive alguns recém-anunciados como Mary Skelter e A Rose in the Twilight.

      Quando algo é um fracasso as produtoras fogem dele porque não dá lucro, como o GameCube, o Wii U, o PSP. As produtoras não fogem do PS Vita e estão lucrando muito com ele.

      Excluir
    6. Admitir que errou na previsão é uma virtude...és tu Xing? Parece... Querer falar que o Nintendo 3ds é fracasso sendo que vendeu muito mais que o vita alegando que o vita recebe suporte de 1001 indies sendo que nem a produtora faz jogos faz tão pouco sentido que nem precisa de explicação.

      Excluir
    7. O Nintendo 3DS queimou recursos da Nintendo para vender mais de 150 milhões de unidades, mal vendeu acima de 50, deu prejuízo, estragou toda a estratégia da empresa pra portáteis e hoje ela até lança jogos para smartphones devido a pressão de investidores. Isso é fracasso, é saltar pra lua e cair de cara no chão

      A Sony nunca disse o que esperava do PS Vita e talvez ele fosse só um plano reserva para o caso de o WiiU ser um sucesso mesmo.

      Porém é pleno 2017 e o PS Vita ainda tem jogos grandes sendo lançados e anunciados, como Drive Girls, Penny Punching Princess e o remake de Secret of Mana, títulos que eu já não esperava mais ver já que ele deveria estar mesmo morrendo a essa altura, já que ele tem seis anos de vida.

      Ainda assim há 10 novos jogos agendados para serem lançados no Nintendo 3DS e 10 no PS Vita para os próximos meses. Isso é impressionante e mostra que as empresas estão lucrando muito com ele.

      Excluir