segunda-feira, 11 de março de 2019

30 Dias de Games - 4ª Semana (Final)


Encerrando com a quarta semana do "Desafio 30 Dias de Games" das redes sociais, criado pelo ilustrador "Vinicius Goro" (@viniciusgoro). Vamos ver os últimos jogos que tenho pra comentar. Vamos lá /o/



Dia 25 - Gênero favorito
Action Adventure / Ação Aventura

O gênero de The Legend of Zelda, não por coincidência. O Action Adventure tem as vantagens do gênero de ação, como a ação frenética em si, porém ele te dá um algo mais, como a preparação, uma jornada, um crescimento. Muitas vezes um bom action adventure adentra no território dos RPGs porque o crescimento se torna cada vez mais óbvio e numérico. Um excelente exemplo recente além de Breath of the Wild é Horizon: Zero Dawn.


Dia 26 - Personagem favorito
Link de The Legend of Zelda

Na verdade eu até gosto mais de Mario que do Link, porém Mario tem se transformado em algo bem menos empolgante a cada aventura, enquanto Link ainda está bem representado. Eu sinto falta do Mario com atitude dos jogos clássicos e o guerreiro alegre de Super Mario Bros. 3. Nesse vácuo, Link se torna cada vez mais carismático e imponente a cada jogo, além de ser a melhor personificação de "Coragem" do mundo dos jogos.

Um dos poucos bons momentos de Wind Waker

Dia 27 - Primeiro jogo que jogou
Pitfall

Não dá pra evitar muito. Todo mundo que teve um Atari 2600 provavelmente foi introduzido ao mundo dos jogos por Pitfall. Era a maior aventura dos consoles na época e mesmo jogando constantemente nunca perdia a graça. A Activision era uma empresa formidável e até hoje sofro muita influência dos seus incríveis jogos do Atari.


Dia 28 - Melhor cutscene
Roleta russa em Killer 7

Já mencionei que Suda 51 escreve muito bem? Poisé, essa cena é uma das mais icônicas do jogo, um momento em que Garcian Smith joga roleta russa e faz você ficar embasbacado com o quanto o personagem é frio e disposto a apostar tudo. também adoro a cena do Union Hotel quando Garcian se lembra de enfrentar os Killer 7, mas digamos que ninguém a entenderia muito bem e nem por qual motivo a resposta para "onde estava Kevin Smith?" é tão genial.


Dia 29 - Universo de jogo que gostaria de viver
Pokémon

Não tem outra resposta pra essa pergunta. Não sou uma pessoa particularmente escapista, não gosto da ideia de viver em mundo de jogos, minha vida já é atribulada o bastante só com o que tenho, acho que não é o caso de muitos jogadores de videogame, mas é o meu. Porém como negar a construção de mundo de Pokémon? Toda uma sociedade criada ao redor de criaturas que alteram completamente a forma que eles veem o mundo. Acho que é um mundo com o qual podemos aprender muito. Talvez se um lobo-guará disparasse lasers teríamos mais cuidado com o ambiente onde eles vivem.


Dia 30 - Indique um jogo
Earth Defense Force

A série inteira, qualquer um que você possa colocar suas mãos. Earth Defense Force 5, 2017, 4.1, Portable 3, 2, os originais do PlayStation 2, o que tiver por perto (bom, não a versão Tactics japonesa). Há algo de muito especial na série EDF desde que foi concebida como um jogo de tiro "simples" da série Simple 2000 e eu temo que isso possa se perder com o tempo conforme a produtora Sandlot fica cada vez mais ciente disso. Ah, se você jogou o Insect Armageddon deu azar, é o único que não é da Sandlot.


Inclusive aproveito para falar de mais um jogo da mesma produtora, a Sandlot, que é brilhante e quase ninguém conhece: Zangeki no Reginleiv do Nintendo Wii. É como um EDF porém com mitologia nórdica e controles de movimento incrivelmente prazerosos. Inclusive acho que a Nintendo surrupiou a tecnologia deles, mas... isso é história para um outro dia.


Grato por acompanharem meus trinta dias de jogos e me darem a chance de falar sobre alguns títulos que adoro mas que normalmente não cabem em outros artigos que costumo fazer. Nos vemos por aí o>

2 comentários:

  1. E eu agradeço por compartilhar conosco,pena seus artigos não serem tão frequentes como nesse ultimo mês...

    ResponderExcluir