Lomadee

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Nintendo cortando os laços com a realidade


A Nintendo acaba de chocar seus fãs ao anunciar que, pela primeira vez em anos, não terá uma conferência de imprensa na maior feira de jogos do ano, a Electronic Entertainment Expo, E3, 2013. A empresa disse que dará preferência a eventos menores fechados onde exibirá seus jogos para alguns poucos parceiros.

Não coincidentemente a notícia vem logo após o último relatório financeiro da Nintendo, onde a empresa teve prejuízo pelo segundo ano seguido. Não querendo entrar em detalhes muito técnicos, porém sites afirmaram que a empresa teve lucro, e liquidamente realmente teve, mas apenas por mudanças cambiais do Yen, a moeda japonesa. Operacionalmente, na venda de seus produtos, a empresa perdeu dinheiro.

E o que a Nintendo realmente não quer? Que existam pessoas para explicar essas coisas. Pra dizer que o 3DS não está vendendo bem, que o Wii U nunca vai emplacar, que os jogos andam ruins. Eles estão querendo calar a imprensa de jogos, torná-la irrelevante, e pretende fazer isso da maneira mais simples, com silêncio.

Isso pode parecer repentino, mas é um movimento que já vinha sendo ensaiado em anos. Aos poucos a Nintendo começou a cortar os seus laços com a realidade, permitindo que ela nos empurre a realidade dela de maneira unilateral. Diferente de outras empresas, notícias sobre a Nintendo só são divulgadas pela própria Nintendo.

Para garantir esse monopólio de informação, a Nintendo excluiu a imprensa da equação. Por isso vimos o fechamento da revista oficial Nintendo Power depois de mais de 20 anos de publicação, por isso temos hoje as conferências Nintendo Direct, e por isso não veremos a companhia na E3 desse ano.


De certa forma a Nintendo tinha razão em não gostar da imprensa, como nosso Presidente Lula também não gosta, já que era uma imprensa que não defendia os interesses do povo, apenas estava interessada em bater no líder para agradar um certo público. Essa mesma imprensa dava muito desprezo para o Wii e DS, negando sua popularidade o máximo que pudessem.

Passada a fase de ouro de ambos os videogames, sua história vem até sendo reescrita, a partir de conceitos como "Ah, eles nem eram tão bons assim", mas quem viveu essa fase se lembrará eternamente dela por uma ótica muito mais real.

Porém, assim como nosso Presidente e sua sucessora, Dilma, é a imprensa que tem que trazer discussões sobre abandonos de valores do partido e de promessas de campanha. Onde está a estratégia da Nintendo que levou ao sucesso do Wii e DS? Por que abandonar esses valores pelo Wii U e 3DS? Agora imagine uma presidência sem imprensa para questionar suas ideias, para apontar suas contradições.

A Nintendo está achando que parte dos seus problemas está sendo a forma que a imprensa a pinta, pois está em completa negação sobre suas próprias ações. Para ela o 3DS não vendia porque as pessoas não tinham como ver o efeito 3D nas propagandas, que uma vez que vissem pessoalmente, ficariam maravilhados.

Ela ainda pensa o mesmo do Wii U, acha que quem experimenta pessoalmente ficará encantado, levará um pra casa e contará para os amigos. Alguém precisa avisá-la que o videogame que fazia isso era o Wii.


Quando The Legend of Zelda: Twilight Princess foi revelado em 2004, ou mesmo quando Kid Icarus Uprising foi mostrado pela primeira vez, a imprensa vibrou. Quando The Legend of Zelda: A Link to the Past 2 foi anunciado numa recente conferência Nintendo Direct, não havia ninguém lá além de Reginald Fils-Aime, Presidente da Nintendo of America para dizer o quanto estava animado pelo jogo.

Quando executivos da Nintendo nos dão essas notícias e dizem que elas são incríveis, que base temos para duvidar? Assim, até mesmo quando eles apresentam coisas absurdas como "2013 será o ano de Luigi", eles já possuem um controle de danos embutido.

New Super Luigi U é simplesmente um DLC  para New Super Mario Bros. U, que provavelmente só não veio em disco porque o jogo deve ter sido apressado para o lançamento do Wii U. Em Super Mario Galaxy e Super Mario 3D Land os níveis de Luigi vêm inclusos, mas todos sabemos que a Nintendo não valoriza Mario 2D.

Mas em momento algum a Nintendo menciona DLC, afinal, é apenas uma nova aventura para download. Infelizmente esse nível de manipulação e jogo de palavras é o mesmo que vemos na Electronic Arts e na Blizzard, quando afirmam que a exigência de conexão permanente para SimCity e Diablo 3 é na verdade um elemento essencial do jogo.

A imprensa caiu em cima de ambos os títulos e usuários de SimCity mexeram com o código do jogo e descobriram que ele poderia ser jogado offline sem problemas, diferente do que a Electronic Arts havia dito.

Você conseguiria acreditar plenamente se a Nintendo declarasse que não tirou conteúdo de New Super Mario Bros. U de propósito para acelerar o lançamento do jogo? Mas ninguém fala sobre isso, ou sobre a absurda ausência de um sistema de contas online da Nintendo, que faz com que as pessoas paguem novamente por conteúdo que já compraram no Wii. Porque quem noticia essas novidades é a própria Nintendo.


Com a extinção dos canais oficiais de imprensa, a Nintendo aprovou sua própria Pec 37, impedindo investigação, voltando-se para eventos fechados onde poderá controlar quem terá acesso às informações dela, podendo garantir que apenas sejam aqueles que tenham predisposição a falar coisas positivas da empresa. O jornalista Jim Sterling do site Destructoid, por exemplo, está em uma lista negra da Konami por ter falado mal dela.

A Nintendo já não escuta seu público e agora faz questão de não ter que escutar a imprensa também, criando uma bolha de proteção, um mundo mágico onde tudo está dando certo pra ela e ninguém questiona o que ela diz. Toda a informação é passada diretamente dela para os consumidores, sem intermediários.

Não é difícil imaginar que jogadores mais jovens e bem mais influenciáveis do que nós começarão a se acostumar a ligar nas conferências Nintendo Direct para obter as últimas novidades da Nintendo. Receber as próximas ordens. Afinal, elas têm informações que os sites não têm, por que se informar com outra fonte?

Porém, quanto mais a Nintendo se afasta da realidade e se entrega às suas próprias mentiras reconfortantes, menor é a chance de ela acordar desse coma.

35 comentários:

  1. Uma parte de seu texto tem razão, mas outra não.
    A meu ver, a Nintendo esta escutando bem mais os fãs do que antigamente...

    Fato é que vários jogos, restritos ao JP, vão sair deste lado do globo, alguns já sairam...

    No mais, ela não disse que NÃO VAI A E3, ela disse que o EVENTO grande, não fará parte dos planos da empresa, mas ela estará lá para mostrar os jogos e o que a geral quer ver.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se fala da Operation Rainfall, a Nintendo fez um péssimo trabalho, ela só trouxe Xenoblade Chronicles, a Xseed que trouxe The Last Story e Pandora's Tower

      E eu não falei que ela não vai à E3, só que ela não terá uma conferência para imprensa

      Excluir
  2. A imprensa não é a realidade, se afastar dela é a melhor coisa que a nintendo faz. Contudo, o problema é como ela se utiliza desse afastamento e não ela fazer isso.

    A imprensa de games é viciada em elevar os mesmos títulos que não mudam nada ano a ano, receber bem que faz jabá para eles, quem dá dinheiro e compra reviews é ovacionado. É a mesma imprensa que criou o mito dos gênios, cultivou e gestou esse mito por muitos anos. Sair desse antro pode ser até salutar, mesmo que seja pelas razões erradas. O wii e o ds venderam pelo boca a boca, e não por causa da imprensa. Um próximo console bem sucedido funcionará da mesma forma. Ela vem fazendo isso gradativamente, inclusive desde a geração passada. A imprensa é um inimigo problemático e tem que ser combatido dessa forma. Ou seja, ela vem minando a ação da imprensa durantes esses últimos cinco ou quatro anos. Já estava em processo antes dos problemas com o consoles novos. Portanto não é exclusivamente por causa do 3ds e do wiu a fim de fugir da realidada, já era um processo em andamento.

    Como disse, o problema não é se isolar da imprensa. O problema é a nintendo não escutar o público e dar a este o que ele precisa. O público não é a imprensa, isso tem que ser deixado bem claro.

    Enfim, se há um problema é que a nintendo vai utilizar esse corte de relação para não agradar aqueles que gostam do seu estilo arcade e vender jogos que eles, a empresa, querem jogar. Isso não é fugir da realidade, mas sim ser egoísta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, longe de mim afirmar que a imprensa é a realidade, mas a imprensa é um ponto de vista. O que no caso da Nintendo é o único ponto de vista além do dela mesma que ela ainda era obrigada a enxergar.

      Ela não era obrigada a enxergar o ponto de vista do público, ela continuava negando o êxodo de fãs e atendendo apenas aos que permaneciam. A imprensa podia estar errada, podia incomodar, mas era um ponto de vista a mais.

      Excluir
  3. Um bom texto, no qual você tem razão em certos pontos. Também acho errada a posição da Nintendo de se afastar da E3, maior vitrine de jogos do mundo. Mesmo assim, ela disse que não terá uma conferência grande, não que vai estar fora do evento. São coisas diferentes. Creio que nada impede dela fazer uma grande conferência e manter seus Nintendo Direct.

    Mas quando você diz que é a imprensa que tem de fazer juízo de valores, acho que se engana. São os jogadores que devem fazer isso, e dizer se um console é bom ou não. A imprensa deve, sim, questionar sobre o futuro dos consoles, lançamentos e o temido prejuízo que a empresa sofreu.

    Mas é estranho que isso gera muito mais estardalhaço quando ocorre com a Nintendo. Sony também teve prejuízo no lançamento do PS3, mas mesmo assim todos pintavam o console como a oitava maravilha do mundo (hoje, o WiiU é algo tido como dispensável).

    Creio que a Nintendo esteja se arriscando, assim como se arriscou em lançar um console de cartucho em plena época do CD (N64) e com o GameCube. Ambos os consoles venderam pouco, mas nenhum foi um fracasso, ao contrário: possuem jogos memoráveis. Porque então duvidar do WiiU?

    ResponderExcluir
  4. oque eu não intendo eh porque a nintendo não desenvolve um hardware q possa competir com o ps4 e o x720, mas com o mesmo esquema de controles q tem no wii, se fizesem isso eu compraria na boa, agora me faz um console fraco, os jogos q estão na midia agora não rodam nele ou são castrados, se não mudarem o foco vai acontecer igual a sega.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu quase fiz um artigo sobre isso. O que aconteceria se o Wii pudesse produzir gráficos como o Xbox 360 e PlayStation 3? Todas as produtoras teriam convertido seus jogos pra ele do jeito que eram e o console não teria relevância, seria um GameCube com controle de movimento.

      Excluir
  5. pirataria acabando com o mundo dos games.

    ResponderExcluir
  6. Sempre gostei de seus posts, mas nesse viajou legal.
    Você passa a vida toda falando mal da "imprensa de games" e agora defende eles?

    Não sou contra nem a favor à posição da Nintendo, mas acho que a E3 tem que mudar, que a indústria tem que mudar também. Não sei se se ausentar é a solução, mas do jeito que as coisas estavam indo, não tinha como ter um crescimento vertical.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sou pró-imprensa, sou pró-publico. Mas entre imprensa e nada, um monopólio de informação da Nintendo, prefiro a imprensa.

      Excluir
  7. Mano, por favor.
    Para de achar que o 3DS está mal... o Wii U está mal sim, mas o 3DS não...
    Mas se você insiste, quando você achará que o 3DS está bem e que o Wii U estará bem?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas o 3DS está mal sim, só no Japão que vende bem.
      E quem diz isso é o próprio Iwata falando para os investidores da empresa.

      Excluir
    2. Olha cara, o 3DS e o Wii U continuam mal e isso não vai mudar, é um barco furado, só verte água. Tudo que a Nintendo faz é colocar remendos, boias, mas não tá legal, ela zarpou em um barco defeituoso, agora só quando trocar.

      O 3DS só está vendendo com auxílios. Custa dinheiro pra Nintendo fazer o portátil vender, não é o que ela quer, não é o ideal, e está prejudicando as finanças da empresa.

      Excluir
  8. Mano, faz uma matéria sugerindo como a nintendo poderia dar a volta por cima...
    Afinal, suas matérias baseia-se em sua percepção
    As vezes a Nintendo ta muito pior ou ate muito melhor do que imaginamos ;D
    Ps;: Adoro seu blog, mas espero que, se o 3DS melhorar (e já melhorou muito), VC admita aqui no blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, não tem como a Nintendo dar a volta por cima, é o problema do barco furado, agora só na próxima geração.

      Eu nunca diria que o 3DS melhorou porque o dano que ele causou na empresa é sem tamanho, não basta apenas vender um pouco mais ou alcançar números do GameBoy Advance.

      Quando eu não tenho certeza sobre o que vai acontecer, eu não posto no blog, ou aviso sobre a incerteza. Não tenho dúvida que o 3DS não vai se recuperar dos problemas que está causando.

      Excluir
    2. Pokemon X & Y6 de maio de 2013 12:54

      Pokémon X & Y mandou um abraço pra você.
      Smash Bros mandou um beijo.
      Zelda mandou um aperto de mão.
      Yoshi Island mandou flores.
      Tomodachi está mandando chocolates.
      Animal Crossing está te convidando para a cidade deles.

      Excluir
    3. Agora me explique como se expande um mercado lançando os mesmos jogos que vem sendo lançados pelos últimos 10 anos

      Quem mandava abraço no DS? Nintendogs, Brain Age, jogos que expandiram o público

      Excluir
  9. Muito bem, cara!!
    Estou torcendo ainda pela nintendo nesta geração porque, como você disse em outro texto, é a única que vale a pena torcer e falar sobre... acima de tudo é uma empresa que quer dinheiro, mas é bem mais humana do que as outras atuais.

    Gostaria de saber suas impressões sobre a conferência do PS4 da Sony, acho que renderia uma boa análise sua...aguardando ansiosamente!!!11!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não há realmente valor excepcional no PlayStation 4, mas também não havia nos outros PlayStation. Quando não há ninguém fazendo algo certo no mercado, as plataformas da Sony se tornam uma boa alternativa por serem muitas vezes neutras.

      Ou seja, frente a um Wii U inexpressivo e um Xbox "720" que apresente qualquer problema, o PlayStation 4 pode fazer sucesso com o público, mas não deverá ser nada estrondoso.

      Excluir
  10. Para o senhor "Jamais estarei errado, é impossível"9 de maio de 2013 10:21

    Nintendo 3DS vendeu 158,570 esta semana, que não teve um lançamento sequer. Foi o vídeogame mais vendido!
    Ou seja: Você está errado.

    Cara, adorava seu blog, mas o seu maior defeito é que você acha que está certo e ponto! Você não admite que errou nunca... pow...você é um ser humano, e seres humanos ERRAM!
    Você não é diferente não. Aprenda a admitir suas falhas!


    Nintendo 3DS se ferrou no início. A Nintendo se ferrou cortando o preço.
    Agora vende mais que água, vende jogos muito bem.

    Na semana seguinte do lançamento de pokemon, quando sair as vendas, vou vir aqui no seu blog falar mais uma vez que você está errado.

    Se você julga tanto a Nintendo, então voc}ê seria melhor CEO do que o Iwata. Vai la entao, mostra sua proposta pra eles.

    Mais uma vez:
    HUMANOS TAMBEM ERRAM, SEJA PREVISÕES OU AÇÕES. VOCÊ TAMBEM É HUMANO, E ESTÁ SUJEITO A ISTO.

    A NINTENDO ESTÁ AFUNDANDO POR CAUSA DO WII U E NAO POR CAUSA DO 3DS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Nintendo 3DS está até hoje comendo dinheiro da Nintendo para fazer você pensar que ele é um sucesso, ele custa mais dinheiro para a Nintendo do que ganha. O Nintendo 3DS não vende naturalmente, ele precisa ser empurrado por dinheiro.

      Não sou apenas eu que digo isso, Sean Malstrom também não acha que o Nintendo 3DS está fazendo sucesso e ele não fez previsões contrárias antes de ele ser lançado como eu, ele estava até animado por ele.

      Aqui há um artigo explicando sobre os Tiers de mercado e por que o dinheiro gasto agora pode fazer parecer que o 3DS está bem, mas que no fundo não está, pois só está apressando o Tier 1 e um pouco do Tier 2.

      http://www.nabaladadomariobros.com/2012/01/o-nintendo-3ds-e-um-sucesso-so-que-ao.html

      Lembre-se que vendas de videogames não são corridas, são maratonas. Não importa ficar bem agora e depois não ter pique pra continuar.

      Pokémon não vai fazer o videogame vender para um público que não compra videogame. O 3DS não está expandindo o mercado e por isso não tem como fazer o sucesso que a Nintendo deseja.

      Excluir
    2. Só não entendo como você pode defender isso quando o próprio presidente da Nintendo diz que o 3DS está aquém do esperado no ocidente...

      Excluir
    3. Um detalhe interessante que encontrei pesquisando os lançamentos, que talvez demonstre alguma coisa, é a quantidade de jogos publicados pela Nintendo para o 3DS e o DS no mesmo período de tempo.

      Até hoje, a Nintendo publicou 26 jogos para o 3DS, contra 64 para o DS no mesmo período de meses.

      Excluir
  11. Rafael, acompanho seu blog há certo tempo, já li praticamente todos os textos e tenho algumas dúvidas.

    1) Vc sempre afirma que o Game Cube lucrou mais que o PS2, vc possui a fonte dessa informação? Considerando que a informação é legítima, então porque você condena tanto o GC? Nesse caso a popularidade do console não seria problema já q o negócio estaria rendendo bem. Aliás, se o GC lucrou mais que o PS2 mesmo vendendo menos porque vc compara ele com o 3DS sendo que segundo você o 3DS é a raiz dos prejuízos da Nintendo?

    2) Sua explicação sobre as vendas do PS2 não me convenceram. Vc diz que o PS2 vendeu bem devido a capacidade de produção e alcance da Sony. Até onde sei oferta não necessariamente gera demanda. Se um produto está mal posicionado não é a capacidade de produção que vai fazer vendê-lo, correto? Acredito eu que se o PS2 não estivesse bem posicionado a capacidade de produção apenas faria o console encalhar nas prateleiras das lojas...

    3) Acompanhando seu blog percebo que você se contradiz muito com relação ao PS2. Uma hora diz que a cultura dele é ruim, foge da cultura dos arcades presente no antecessor, outra hora utiliza ele, juntamente com o Wii, como exemplo em suas argumentações sobre o console com a "filosofia correta". Uma vez vc até disse que a filosofia do PS2 teria feito as vendas decolarem mesmo com a escassez de bons títulos no lançamento fazendo até mesmo um paralelismo com o lançamento do Wii. Afinal, o PS2 foi certo ou errado? Vc considera ele um sucesso ou um fracasso? A Sony lucrou ou não lucrou com ele? (às vezes vc diz q a Big N lucrou mais com o GC, às vezes diz que a Sony acumulou riquezas com as vendas do PS2). Por favor, coloque aqui as suas fontes.

    4) Agora falando da nova geração, logo após o anuncio do Xbox One as vendas do Wii U dispararam no Reino Unido. Sem corte de preço, sem grandes titúlos ou mesmo grandes anuncios a caminho. As vendas na Amazon chegaram a subir 875% fazendo o console subir da 390ª posição para a 40ª dos produtos relacionados a game mais vendidos da loja. A última vez que entrei para ver, ele já estava em 10° Alguns analistas acreditam que as vendas do console estavam encalhadas, pois o público estava esperando o anuncio dos outros consoles para decidir em qual apostar. Como vc explica esse aumento nas vendas?

    _________

    Agora sobre este post, a Nintedo desmentiu tudo. Ela estará sim na E3, apenas disse que faria uma apresentação diferente da habitual. A planta do evento foi divulgada revelando que o pavilhão da Nintendo terá o mesmo tamanho do da Sony e da M$. Não acredito que a Nintendo tenha mudado de ideia porque um evento desse porte não se organiza assim de uma hora pra outra. Qual a sua opinião sobre isso?

    ResponderExcluir
  12. Oi Raphael, tentarei tirar suas dúvidas

    GC deu mais lucro que o PS2, você terá que ver resultados financeiros da Nintendo e setor de videogames da Sony na época pra ter dados concretos, eu vi naquele tempo

    Até por US$ 99 com 2 jogos o GC dava lucro, porém era rejeitado pelo público, que sentia a empresa ir por um caminho que os desagradou. Foi o videogame dela que menos vendeu (tirando Virtua Boy).

    E não era rejeição falsa como no Wii, que desagradava hardcores. O GameCube agradava muito fãs hardcores da Nintendo, mas somente eles.

    Essa filosofia a Nintendo trouxe de volta com o 3DS, agradar seus jogadores mais hardcores. 3DS e Wii U são máquinas de jogar jogos da Nintendo, que acabam sendo sempre os mesmos.

    Não dá pra expandir mercado fazendo sempre a mesma coisa, mesmos jogos, mesmas franquias. O mercado expandiu na geração passada com Wii Sports, Wii Fit, Just Dance, Nintendogs, Monster Hunter, e outros. Não dá pra expandir com Luigi's Mansion 2

    Voltando à Sony, ela sempre mascarou números e nunca contou quantos PS2 vendeu pra usuários, só vendas pra lojas. Muitos consoles poderiam ter encalhado e não saberíamos.

    Quando digo que as vendas do PSOne e PS2 são altas pelo alcance da Sony é porque ela trouxe a globalização para os videogames. NES e PS2 tinham o mesmo nível de penetração, mas na época do NES não havia um mercado mundial.

    Eu não me lembro de contradições sobre o PS2, gostaria que você apontasse em links. O PS2 não teve filosofia correta, mas teve filosofia. Parte dessa filosofia eram jogos artificialmente adultos, então o público já poderia prever a existência de um jogo como God of War antes mesmo de ele começar a ser produzido. E caso ele não existe, a Sony teria falhado em captar a imaginação deles e pagaria em descrença no seu próximo console.

    O PS2 não fez nada certo nem errado, ele só existiu e ficou confortável, como o GameBoy Advance. O Dreamcast se apressou e morreu na praia, o PlayStation 2 saiu, ficou um tempo sozinho e quando o GameCube chegou, ninguém queria o que ele oferecia. E poucas pessoas têm essa noção, mas o Xbox chegou no fim da festa, sem competir de verdade, pois o mercado já estava definido.

    A Sony é uma boa companhia como opção quanto as outras estão fazendo besteira. Por exemplo, Xbox One e Wii U são tão ruins que fazem o PlayStation 4 parecer bom.

    Tanto PS2 quanto GBA cometeram o erro de baixar a guarda, subiram a pirâmide disruptiva. O sucessor do PS2 acabou perdendo e se a Nintendo enfrentasse o PSP com um sucessor do GBA ao invés do DS, teria perdido também.

    A Sony lucrou pouco com o PlayStation 2 porque ela subsidiou muito. Ela não foi esperta nesse sentido. Achava necessário para dominar o mercado. É o que a Nintendo está fazendo agora.

    A Sony gastou todo o lucro do PS2 tentando fazer do PlayStation 3 um sucesso. A Nintendo pegou o lucro do GC e fez o Wii, barato e lucrativo, mostrando que o líder não precisa perder dinheiro. (Aí ela esqueceu tudo e tá gastando dinheiro pra fazer o 3DS e o Wii U venderem).

    O aumento de vendas do Wii U depois do anúncio do Xbox One foi na verdade um corte de preço próprio das lojas, que coincidiu com a conferência da Microsoft. É possível que as lojas, esperando uma ótima revelação do Xbox, tenham pensado em expurgar seu estoque de Wii U.

    Espaço de estoque ocupado em loja é investimento. Quando as lojas compraram Wii U em massa e não teve saída, elas ficaram encalhadas com eles. Apenas quando o videogame está indo muito mal elas topam vender abaixo do preço de lucro/custo apenas para ganhar em espaço de estoque.

    As pessoas não vão começar a milagrosamente comprar o Wii U porque o Xbox One é ruim, pois não são o mesmo público. Elas comprarão sim o PlayStation 4, pois esses fazem parte do mesmo grupo.

    A Nintendo cancelou sua conferência na E3, ela estará no evento mas não irá ter uma apresentação, e isso é muito sério. Na E3 você fala para o mundo inteiro e eles estão achando que podem substituir isso por um stream no site deles? Não é assim que funciona. Perderam visibilidade que não poderiam se dar ao luxo de perder.

    ResponderExcluir
  13. Oi, Rafa, enfim, as fontes que eu pedi seriam justamente as informações financeiras da Nintendo e da Sony no período citado, mas sinceramente isso ainda não sustentaria o argumento. Se vc analisar as informações da Nintendo no período, verá q ela obteve lucro, mas quem garante q esse lucro foi devido às vendas do GC? O GBA foi um sucesso e provavelmente sustentou a companhia durante toda uma geração.

    As informações referentes a esses anos continuam no site de relacionamento com os investidores da Nintendo: ( http://www.nintendo.co.jp/ir/pdf/2002/annual0203.pdf ).

    Se vc observar nesse pdf (que corresponde ao exercício do ano de 2002) vai ver que a receita das vendas do GBA foi muito maior doq a do GC.

    Não estou duvidando, apenas gostaria que vc deixasse mais claro a fonte de suas informações.

    Segue o link para as informações financeiras da Nintendo: http://www.nintendo.co.jp/ir/en/index.html

    Agora, convenhamos, por mais que a Sony não seja tão transparente com relação as vendas do PS2 é inegável que ele foi um tremendo sucesso, maior até que o sucesso do antecessor. Quando digo que vc se contradiz é pq disse em um dos seus posts que o PS2 carrega a cultura dos PCs e não a cultura dos arcades. Vc tbm diz que a cultura de arcades é a melhor e q a cultura dos arcades seria a salvação do mercado gamer (me corrija se eu tiver interpretado errado). Nessa lógica não faria sentido o PS2 pode ter sido o maior sucesso da história em termos de consoles de mesa, mas ele foi...

    Outra, até onde sei é comum que as empresas subsidiem seus consoles por um período lucrando com as vendas de jogos e depois de um tempo quando os custos de produção caem ela passa a lucrar também com a venda de consoles.

    Agora com relação ao Wii U, a explicação dos preços não vale, pois acabei de entrar no site da Amazon e o preço da Delux Set não sofreu corte e foi lá que houve aumento de cerca 870%.

    Sobre a E3. A Nintendo já desmentiu essa informação de que ela não fará conferência foram divulgados os tamanhos dos pavilhões de cada companhia. http://3.bp.blogspot.com/-UXuq6-xSt9A/UZqqESodsxI/AAAAAAAACJc/UaP6wpDtgow/s1600/pavilhões.png

    ResponderExcluir
  14. Os olhos (pelo menos dos hardcore) estão se voltando ao PS4, como você disse, por ser a opção menos pior. Ontem Malstrom disse uma coisa que me deixou com a pulga atrás da orelha: "I think the overly optimism of the PS4 is overlooking what occurred with the Vita. The PSP was a harbinger of what occurred with the PS3, the Vita very well might be the same for the PS4."

    Com a, pelo menos a princípio, rejeição do Xbone, o Wii U parece não ser tão ruim, apesar do hardware inferior. Com esses fatos, eu me lembrei do padrão que as gerações de consoles vem seguindo, provavelmente por coincidência, mas bem intrigante: o console com hardware mais fraco vende mais.

    1ª geração: foram os Pong, então como é tudo a mesma coisa e não permitia troca de jogos, vou desconsiderar.

    2ª geração: o Atari 2600 era pior que concorrentes como Odyssey2 e Channel F, mas essa geração foi uma bagunça do cacete e foi basicamente a primeira com consoles como a gente conhece hoje. Mas dá pra dizer que o 2600 bateu os que tentaram concorrer com ele.

    3ª geração: dos que concorreram diretamente, o NES venceu.

    4ª geração: apesar de, em termos de hardware, o o SNES ser inferior apenas no processador, os programadores da época diziam que o Mega era no geral mais potente... Talvez pela arquitetura, nem tanto apenas pelos números absolutos, quem não se lembra dos primeiros Pentium 4 tomando pau de Pentium 3 com clock menor...

    5ª geração: dos que competiram, o PS1.

    6ª geração: já que o Dreamcast nem chegou a entrar direito, o PS2 vendeu mais.

    7ª geração: Wii.

    Se a rejeição do Xbone for real (o que duvido, já que os hardcores vão comprar) e o PS4 tiver um destino semelhante ao que Malstrom previu, mesmo o Wii U vendendo mal, pode ser que ele venda mais que a concorrência, será a mais pura utopia...

    ResponderExcluir
  15. É óbvio que o GBA dava mais lucro que o GameCube, mas a Nintendo nunca perdeu dinheiro com o GC, ganhava, enquanto a Sony perdeu dinheiro com o PS2 por vários anos. No fundo não é uma corrida, é uma maratona

    Eu não guardo a fonte das minhas informações porque não acho necessário, as pessoas podem pesquisar depois por conta própria se precisarem de dados concretos.

    O GC era barato de produzir e por ser apenas para os jogadores mais hardcores da Nintendo, a maioria dos jogos vendidos era dela, muitos de baixo custo, era um negócio muito lucrativo

    O PS2 era subsidiado pela Sony e os jogos vendidos normalmente eram de third parties, pois a Sony nunca produziu uma quantidade de first parties tão grande quanto a Nintendo, que vendia o carro e a gasolina

    O PlayStation 2 não foi um sucesso e nem foi um sucesso maior que o PSOne, ele foi como o GameBoy Advance e teve vendas semelhantes. Um sucesso de verdade não deixa camadas do mercado intocadas e o PS2 deixou.

    O PS2 tem uma cultura semelhante á dos PCs, porém própria. Ele não expandiu o alcance dos jogos, atingindo pessoas que antes não jogavam, apenas atingiu novos países. Consoles como o Wii e o DS por exemplo, colocaram idosos para jogar, pessoas que normalmente não jogavam videogame, isso é expansão.

    É comum subsidiar, mas não é inteligente. A Nintendo por exemplo, havia desistido desse caminho. Em um bom produto, o valor determina o preço, não o contrário. Por que você precisa vender um hardware de $400 por $300 se pode vender um hardware de $150 por $250?

    Sobre o corte de preço do Wii U, ele foi lançado no Reino Unido por £300 no Deluxe Set. Conferi aqui na Amazon.uk e ele está sendo vendido por £229, sendo que este corte de preço é da própria loja, não da Nintendo. Acredito que seja o maior corte que já vi desse tipo.

    ResponderExcluir
  16. Ah, sim, mas o PS2 praticamente virou sinônimo de video games. Era muito mais fácil encontrar PS2 por aí do que GBA. Praticamente todo mundo que eu conheço já teve um PS2 enquanto dois gatos pingados tinham GBA. O PS2 manteve seu gás anos depois que seus concorrentes já tinham saído de linha.

    Sinceramente, duvido que o Wii tenha vendido mais do que o PS2.

    Meu difícil engolir uma afirmação dessas sem nenhuma fonte com tantas evidências contrárias.

    E novamente, ainda estou em dúvida, pq o GC seria um mal negócio se ele foi tão lucrativo?

    Aliás, a febre do Wii foi temporária. Das pessoas que pertencem a esse novo público (idosos, senhoras, tiozões, criancinhas blábláblá) que eu conheço, a maioria comprou o video game e jogou um wii sports aqui, um wii fit aculá depois deixou o aparelho apenas fazendo enfeite na estante. A mãe de um amigo meu comprou o Wii no período de febre do console, chegou pra mim falando: "Ai, esse video game é o máximo. Os país compram pro filho, mas quem joga são eles (risos)", mas uma semana depois ela nem jogava mais.

    O "público casual" como rotulam os compradores de Wii fugiram pra outros gadgets q viraram moda posteriormente. iPad, por exemplo. O Wii foi passado pra trás.

    Não entendo qual seria o problem em investir em um mesmo público. Os anos passam, mas sempre há uma geração gamer e é um público grande. É um público muito mais fiel do que o casual, eles não deixam de jogar só pq apareceu um gadget mais engraçadinho pra roubar cena.

    ResponderExcluir
  17. Antes do PS2 ser sinônimo de videogame, era o NES, mas só quem viveu nos Estados Unidos sentiu isso. Não podemos pegar um grupo de amostragem de conhecidos e querer que isso nos conte uma história precisa sobre o mercado de videogames, é muito limitado.

    Eu não disse que o Wii vendeu mais que o PlayStation 2, eu disse que ele expandiu o mercado. Por exemplo, quem eram os consumidores do PS2? Os mesmos de 20 anos atrás com o NES, o mercado era do mesmo tamanho, apenas mais numeroso. Não estávamos levando jogos para novas pessoas.

    O que aprendemos com o modelo de disrupção de Christensen é que nada é tão inseguro quanto a segurança e a única coisa constante é a mudança. Ficar fazendo sempre o que está dando certo é o caminho mais fácil para falir.

    Os consoles da Nintendo foram vendendo cada vez menos, até chegar no GC, a menor vendagem de todas. O próximo console da Nintendo venderia ainda menos porque se você tenta sempre agradar o mesmo grupo, cada vez você perde um pouco nas beiradas, é uma espiral decrescente que leva à auto-destruição por desinteresse.

    Não foi a febre do Wii que foi temporária, foi a Nintendo que se mostrou incompetente, é diferente. Se as pessoas não compram o console pelos jogos, mas pela filosofia, elas esperavam mais jogos que captassem sua imaginação e ficaram na mão.

    Para quem comprou o Wii baseado no que viu em Wii Sports e Wii Fit, que outros jogos ofereceram mais dessas experiências ou mesmo as evoluíram em jogos ainda mais complexos?

    Um dos principais conceitos do Wii, manusear o Wii Remote como se fosse uma espada. Quantos jogos aplicaram essa ideia? Dois. E manusear um Lightsaber? Nenhum. A Nintendo falhou em realizar a imaginação de quem esperava isso.

    Se o PS2 apenas tivesse recebido jogos infantis em sua vida útil, você ouviria pessoas dizendo que compraram o console por GTA 3 e depois de uma semana o largaram. Ainda havia jogos saindo para ele, mas não era o que eles estavam esperando jogar

    Não existe público "casual", é um rótulo, é uma caixa mágica onde a indústria coloca tudo que a desagrada e fecha bem. Usamos aqui o rótulo apenas para facilitar a identificação desse público não-hardcore

    O público "casual" nada mais é do que pessoas que gostam de jogos ou não conhecem jogos, e compram o que os agrada. São pessoas normais e inteligentes, não burras como a indústria quer que você pense.

    Elas não fugiram do Wii, o boicotaram porque ele os enganou. A Nintendo os taxou de casuais burros e abandonou o Wii em 2009, lançando então o Wii U, uma piada. Essas pessoas talvez nunca mais comprem um console da Nintendo.

    Um mercado não pode se sustentar sempre com o mesmo público, porque é certeza que amanhã esse público estará menor e irá continuar encolhendo até se desintegrar ou se tornar insustentável.

    Por exemplo, hoje os jogos estão mais caros porque se focam sempre no mesmo público, cada vez menor. Se o público não aumenta, é preciso aumentar o preço. Até onde o público pode diminuir e o preço subir antes de se tornar insustentável?

    ResponderExcluir
  18. O 3DS vai bater o GBA fácil. Acho que tem muito potencial para bater o DS.

    E SE bater, ele ainda vai ser um fracasso para a Nintendo como hardware. Mas como desenvolvedora, ele pode dar lucros a Big N. Olha o NSMB2. Acho que 50 mil vendas já pagaram o desenvolvimento dele.

    A Nintendo rebolando conseguiu se dar bem sim, com o 3DS. Você está analisando a Nintendo Hardware somente, por isto que ele é um fracasso.




    Agora o Wii U... até o nome dele é horrível de pronunciar.

    O que você esperava que a Nintendo fizesse nesta geração, ao invés do 3DS e do Wii U?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O 3DS não tem potencial não, em alguns anos vai perder todo o gás, as vendas finalmente desinflarão e talvez a Nintendo pare de disfarçá-las.

      Apenas dar lucro no software não basta, pois jogos como New Super Mario Bros. 2 causam danos imensos à imagem da companhia e da franquia, e esse é só um exemplo. Várias franquias da Nintendo vem sofrendo com desvalorização.

      A principal falha do 3DS e Wii U é que eles não continuam a filosofia do DS e Wii, e o primeiro defeitos deles é justamente o fato de substituírem DS e Wii.

      A Nintendo abandonou o DS e o Wii em momentos chaves de suas vidas. O DS não sentiu tanto essa falta pois as thirds o abraçaram, mas o Wii ficou às moscas. Como ambos não realizaram completamente seu potencial, já há menos motivos para comprar seus sucessores.

      Depois entra um dos problemas da Nintendo de querer forçar coisas que você não vai usar. A Touch Screen e o Wii Remote faziam parte de uma filosofia, mas o efeito 3D e o Game Pad do Wii U são apenas bugigangas

      Eu tenho um 3DS e nunca ligo o efeito 3D, mas eu pago por ele. Se tivesse um Wii U, também não ia querer usar o controle trambolho, e novamente pagaria por ele.

      Se você pegasse um Wii e dissesse "Eu não quero usar o controle de movimento", alguém te responderia: "Pra que você quer um Wii então?", pois o controle estava integrado à filosofia do console

      A Nintendo acha que basta ter um diferencial, ser original, ser excêntrica, fazer o que os outros não fazem. E assim perderam relevância

      Excluir
    2. Haha eu tambem tenho o 3DS e não uso o efeito 3D dele. Só usava em Resident Evil Revelations (um dos melhores jogos que joguei na minha vida)

      A única maneira de segurar o 3DS é inovar e continuar com lançamentos desgastantes, mas apelativos (estou imaginando aquele Mario Party no meu portátil desde que comprei o meu)

      O jeito é investir em novas ideias e apoio a terceiras, assim o 3DS consegue se garantir.

      Pra mim, o 3DS está sendo um sucesso. Estou amando os jogos e ansioso para o que virá. Mas para mim, minha pessoa, assim como os outros prováveis 30 milhões de pessoas que já o possuem.

      Mas para a Nintendo, o jeito é levar pra frente, ela perdeu e perde muita grana com as vendas... mas com o sucesso que o 3DS está possuindo a marca Nintendo continuará forte nos portáteis.


      Normalmente é o contrário, quando seu produto vende bem e vira um sucesso, você lucra. Menos você, Nintendo XD
      Dá um medo de ela fazer como a Microsoft e a Sony em matar o console logo pra tentar ganhar mais dinheiro com um outro... a Sony e a M$ também tem vários prejuízos com os consoles dela. Pode ver que o PSP é apoiado e vende bem até hoje,


      Agora o Wii U... ele pode ganhar por ser o menos pior até...
      Aquele Xbox e os bloqueios de jogos usados e frescurites...fizeram uma revelação de N coisas que 80% funcionarão só nos EUA.
      O PS4 melhorou o Hardware.



      Como você disse, a Nintendo viu que, sendo original com o Wii, levou esta geração. Sendo original com o DS, levou esta geração.
      Agora ela virou escrava desta sede em ser e fazer diferente....



      Excluir
    3. É, não dá pra salvar o portátil lançando Mario. É preciso lembrar que mesmo o GameCube tendo todas as franquias de sucesso da Nintendo, ele não vendeu bem, o mesmo poderia-se dizer do PSP com GTA.

      A Nintendo está bem enfraquecida e por isso vem perdendo mais espaço para competidoras indiretas, como a Apple, do que diretas, como a Sony, as quais seguem basicamente o mesmo modelo dela.

      A próxima geração será uma geração de crise, um tapa na cara da indústria pra abrir os olhos. Não vai ser uma geração vencida pelo "menos pior", pois mesmo o menos pior não vai ter sucesso suficiente pra dizer que ganhou algo.

      O erro da Nintendo foi justamente confundir originalidade com relevância. Não basta ser novo e diferente, o importante é ser relevante. Não foi o controle de movimento e a tela de toque que fizeram o Wii e o DS, foram as filosofias, das quais os controles eram apenas uma parte

      Excluir