Lomadee

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Kinect e o Lobbismo

 Desde o lançamento do Nintendo Wii, o mercado passou por todas as fases do luto. Raiva do maldito console da Nintendo e seus controles de movimento, negação sobre suas vendas e seu público, negociação sobre coexistência lançando jogos de baixa qualidade nele, depressão quando isso não deu certo e agora só restou uma.

Atitudes como o PlayStation Move e o Kinect mostram que chegamos ao fim do processo de luto da indústria, a aceitação. Finalmente desistiram de lutar contra o Nintendo Wii e decidiram se unir a ele. Mas nós sabemos que isso não vai dar certo.

Basta sabermos um pouco do que tem por trás da estratégia da Nintendo para saber que Microsoft e Sony não estão apoiadas nos mesmos valores. Eles não entendem os princípios da aerodinâmica, querem voar colando penas nos braços e batendo-os rápido.

Apesar de ser um assunto até bastante interessante, já foi muito bem comentado na época dos anúncios dos controles de movimento das duas empresas. O PlayStation Move não precisa ser comentando, é uma cópia tão mal feita que já foi lançado e mal se ouve falar do mesmo. A tecnologia é péssima, o software é inadequado, será esquecido rapidamente.

No entanto, a tentativa da Microsoft trouxe uma idéia melhor, o Kinect, antigo Projeto Natal. Melhor no sentido de que ao menos foi original, porque no fundo ela falha em mais conceitos do que o Move, mas permite-se ao menos ser uma falha original, enquanto tudo que há de certo no controle da Sony foi copiado.

Digo... ao menos era isso que eu pensava antes. A Microsoft é uma compania basicamente de marketing, ela acredita no lucro através da dominação (alguém gritou do fundo: "monopólio", quem foi?) do mercado pela opinião pública. Windows? Todos falam mal e ainda assim todos usam.

Não é por coincidência que a série Halo é o maior fenômeno de marketing do mundo dos videogames, é só ver quem está por trás dela. Vale lembrar que vários jogos como Call of Duty: Modern Warfare ou mesmo New Super Mario Bros tiveram um apelo muito maior que Halo, mas não tiveram impacto equivalente em matéria de propaganda.

Através de propaganda a Microsoft consegue fazer um evento menor parecer maior que outros. Provavelmente é essa a função da propaganda mesmo, valorizar seu produto. Mas como nos ensina a nossa querida TV Pirata (comprem o DVD), outras formas de marketing passam por nós despercebidas constantemente.



Se por um lado a Microsoft quis criar uma empreitada original para combater o Wii, por outro ela o está copiando de maneira ainda mais sem vergonha que a Sony. Os marketeiros virais já estão espalhados por aí. As propagandas e conceitos parecidos são só a camada superficial que você pode enxergar.

O Nintendo Wii já é um fenômeno, todos querem um, é assunto no boca a boca, esse é o tipo de propaganda pela qual não se pode pagar. É essa a propaganda que a Microsoft quer para o produto dela.

Aí entra a parte Sony da Microsoft. Como ela pretende criar seu próprio fenômeno? Copiando o da Nintendo. Preste bastante atenção e você verá. A Microsoft sabe que o Kinect não é como o Wii, não acredite que ela se fazer de boba significa que ela é boba.

Desde seu anúncio até o lançamento, o Kinect não parava na mão dos consumidores, pois a Microsoft sabe que a única coisa que pode desmantelar uma imagem criada pelo marketing é a opinião pública contrária.

Isso não acontecia com o Wii, o qual a Nintendo fazia turnês para colocar o controle nas mãos das pessoas. "Jogar é Acreditar" ("Playing is Believing") era o lema da empresa, semelhante ao que ela já havia feito com o Nintendo DS.

Enquanto qualquer um podia experimentar um Nintendo Wii, só os jornalistas tinham acesso ao Kinect, opinião controlada. No início até houve rumores de que a Microsoft estava barrando análises negativas do produto. Afinal, o resultado atingido foi o desejado, a imagem do Kinect está muito boa.

Mesmo que o produto tenha sido tecnologicamente capado várias vezes, de forma que a versão final não é exatamente o que nos foi demonstrado esse tempo todo. Mesmo que um dos principais softwares mostrados, Milo, o garoto de inteligência artificial, sequer se tem informações se é um jogo de verdade ou uma demonstração, com informações desencontradas vindo de dentro dos próprios estúdios internos da empresa.

A própria política de preço é confusa para fazer as pessoas acreditarem que não estão pagando o preço que estão. O público em geral sequer sabe que para utilizar o Kinect é necessário um Xbox 360, pois não é assim que ele está sendo difundido. É uma pegadinha do malandro que eles descobrem no final da compra. Se o periférico se chamasse Xbox EYE ou Xbox Camera, não teria a menor chance no mercado.

O preço do console, digo, periférico, é de US$ 150, com o modelo mais básico de Xbox 360 disponível para utilizá-lo saindo por US$ 200. Há ainda um pacote de venda econômico com os dois produtos por US$300. Na melhor das hipóteses, custa US$100 a mais que o Wii. Nem se você comprasse Wii Fit junto atingiria esse preço.

Então, o produto e os conceitos por trás dele são completamente diferentes, certo? Mas a Microsoft parece acreditar que todos que peregrinarem pelo deserto se tornarão Moisés. Seria como tentar reproduzir um fenômeno da internet seguindo minuciosamente seus passos. Se algum de vocês gravasse agora um vídeo seu chapado com a anestesia do dentista, será que faria tanto sucesso quanto o pequeno David?



Mas a Microsoft acredita que pode reproduzir o sucesso do Wii se fizer você pensar que já está reproduzindo. Por exemplo, durante uma apresentação no Talk Show de Ellen DeGeneres, a platéia recebeu de surpresa consoles e o jogo Wii Fit. Foi um grande acontecimento. Então subitamente, vemos a mesma ação no Talk Show de Oprah Winfrey. Que coincidência.



Tivemos um caso engraçado de um cara filmando sua namorada jogando Wii Fit, episódio o qual se entitulou "Por que todos os caras deveriam comprar Wii Fit para suas namoradas", mostrando uma moça com pouca roupa rebolando no jogo de bambolês. Adivinhe só? "Por que todos os caras deveriam comprar Kinect para suas namoradas".



Tão logo o Nintendo Wii foi lançado, tivemos vídeos engraçados de pessoas quebrando suas caríssimas telas de LCD arremessando os controles sobre elas. Independente da repercussão negativa, ajudou a tornar o videogame conhecido. No entanto, o Wii tinha um controle para escapar das mãos e ser arremessado.

Como alguém conseguiria quebrar sua TV com o Kinect? Mas no dia do lançamento já havia uma história a respeito. Vale lembrar que o Kinect não funciona até você estar a uma distância bem considerável, entre três e quatro metros de distância do televisor. Que coisa, não?


O Nintendo Wii já vendeu 75 milhões de unidades no mundo todo. Poderíamos presumir então que há 75 milhões de pessoas interessadas em "controles de movimento", então não seria difícil o Xbox 360 vender mais 30 milhões, baseado nesses números, certo? Mas apesar de ter uma certa lógica, duvido que alguém acharia essa uma comparação justa.

Acredito então que a melhor unidade de medida seria também um periférico, também considerado caro, o Wii Fit. A famosa "balança de banheiro" que vendeu 20 milhões. Vamos ver como o Kinect se sai, pois eu não acredito que atinja esses números.

Esse se torna um jogo muito mais divertido agora que você percebe que ele está sendo jogado. Fique de olho nos próximos movimentos do Kinect, observe o mimetismo para com o Nintendo Wii.

Divirta-se vendo as tentativas deles enganarem você depois de já estar com os olhos abertos.

11 comentários:

  1. Bom... tem muitas falhas nesse post... primeiro, você não deve ter tido acesso a caixa do Kinect, está muito claro que é um acessório e não um console completo, segundo, o projeto Milo já foi cancelado há algum tempo e terceiro, haviam quiosques espalhados por dezenas de cidades dos EUA para testar o kinect, felizmente eu estava lá, testei e consegui comprar um pela pre-venda da Amazon.... meu wii ficou no canto, chega a parecer primitivo quando comparado com o kinect.

    ResponderExcluir
  2. Post de um fã da Nintendo, não tem o que esperar mais.

    Bizonho

    ResponderExcluir
  3. nintendista otário. não escolha lados, escolha o melhor.

    ResponderExcluir
  4. Foda-se se copiou ou não,o Move é extremamente melhor que o wii,e o Kinect supera mais ainda

    nintendista otário. não escolha lados, escolha o melhor. [2]

    ResponderExcluir
  5. Joga GT5 no Kinect....

    ResponderExcluir
  6. Quando a Sony parar de adiar o GT5, você avisa :).

    ResponderExcluir
  7. nintendista otário. não escolha lados, escolha o melhor. [3]

    Respeito a opinião de todos mas está claro que o post foi escrito por um consumidor no Wii que não teve a oportunidade de jogar o knect e excluiu totalmente toda a revolução do aparelho. Por essa analise quero frisar a frase:

    nintendista otário. não escolha lados, escolha o melhor. [4]

    ResponderExcluir
  8. O melhor dos mundos: Compre os 3 !

    ResponderExcluir
  9. Eu gosto de vc isso q importa =3


    *chuta anônimos* >3

    ResponderExcluir
  10. coxa otário, caiu no centenario!

    opa, blog errado

    ResponderExcluir