Lomadee

quarta-feira, 11 de maio de 2011

A falacia do 3D


Não, não vim falar do 3DS denovo, apesar dele estar inserido na discussão. A minha intenção é falar de toda a piração 3D que vem ocorrendo a mais de um ano. Após a euforia causada por Avatar e o lançamento dos televisores 3D, a poeira vem baixando e sinais de que essa tecnologia vai ser logo esquecida ficam mais evidentes.

Primeiro vamos analisar o inicio do 3D. Os primeiros filmes com essa tecnologia surgiram em 1920, mas só começaram a ser utilizados em maior escala na década de 50. O segredo do truque era bem simples, duas posições diferentes de uma mesma imagem eram exibidas ao mesmo tempo, uma na cor vermelha e outra na cor azul. Ao utilizar um óculos com lentes vermelha em um olho e azul em outro, elas filtravam as respectivas cores. No fim, você tinha duas posições diferentes de uma mesma imagem, sem uma sobrepor a outra.

Isso foi feito, vejam bem, em 1950. Lindo não? Curiosamente nessa mesma década, Hollywood enfrentava sua primeira grande crise após o crash de 29. A ideia era atrair o publico com tecnologias e experiências imprecionistas "Veja que lindo o nosso efeito 3D! As imagens saem da tela!". Não preciso nem dizer que não deu certo né? Imagine ver duas cores diferentes em cada olho, não é uma experiência agradável. Problemas de posicionamento angular e de distancia dos olhos causavam fadiga. Era muito comum as pessoas saírem com dores de cabeça. Logo a tecnologia 3D foi enterrada e de nada adiantou o esforço da industria para salva-la. Apenas no fim da década de 60 e inicio de 70 que o cinema se recuperou sem 3D e sim com novos conteúdos.



Agora vamos para 2009 e tcharam! Temos Hollywood novamente em crise e o nosso amigo 3D. Coincidencia? Não, não. Hollywood apenas aprimorou a tecnologia. Agora não precisamos mais das cores azul e vermelha, o filtro ocorre por gamas diferentes de cada imagem. Novamente temos um filtro, mas sem mudança de cores, apenas de iluminação. Saí Avatar com essa "nova" tecnologia 3D e vira um sucesso enorme. Maior arrecadação de todos os tempos (Afinal, o ingresso ser mais caro e a correção monetária não interferem em nada nisso). Ora o motivo do sucesso de Avatar só se deve a um fato: o 3D! É o novo passo do entretenimento. Uma revolução. Um caminho sem volta.

Isso é o que a industria quer que você pense. Não é conspiração, eles só estão vendendo o seu peixe, é bem provável que eles também acreditem nisso. Mas não é a verdade. Primeiro a tecnologia não é realmente nova. Ela surgiu na década de 90 ainda, e eram experimentais em parques temáticos. É a mesma coisa de hoje, filtro por diferença de gama. Outro detalhe curioso, lembram do filme Pequenos Espiões 3D? Saiu bem antes de Avatar e utilizava essa mesma tecnologia, só que sem tando alarde. Segundo ponto, o sucesso de Avatar não se deve ao 3D.

"Mas como assim?!!! É óbvio que foi por causa do 3D"- Grita o menino chato ao fundo.

Ora cara amigo, me explique as altas vendas dos DVDs e Blu-Ray. Me explique o grande numero de pessoas que foram aos cinemas ver em 2D mesmo. É óbvio que não foi o 3D. O filme é bom e divertido. É isso o que as pessoas buscam nos filmes, entretenimento. O publico se apaixonou pelo mundo de Pandora, pelo modo como os Navi's viviam, o romance impossível de dois seres diferentes e a luta pela sobrevivência. São todos elementos muito humanos e que nós nos identificamos.

O que Hollywood quer é novamente empurrar goela abaixo o 3D para atrair novamente o publico com tecnologia e não com entretenimento. A sensação do 3D é bacana, mas ela sozinha é como olhar para a fotografia de uma pedra. Não nos emociona em nada. Não é diferente da busca por efeitos visuais em filmes e esquecer toda o resto. O que os diretores querem é gozar dos milhões dados pelos executivos em seus fetiches tecnológicos.

Não estou dizendo que devemos parar no tempo e nunca buscar nada de novo em tecnologia. Mas toda vez que damos um novo passo nesse sentido temos que fazer a pergunta "As pessoas realmente querem isso?". O 3D atual não é bom, não faz muita diferença no conteúdo e nas sensações. Talvez futuramente vamos ter uma nova tecnologia pro 3D, melhor que a atual, que não de dor de cabeça nem fadiga visual. Que seja muito mais real. Mas no fim vamos voltar a discutir o que realmente importa para um bom entretenimento, onde estão os sentimentos?

Um comentário:

  1. Então a tecnologia 3D se resume à projeção de imagens esteoscópicas? E a captura dessas imagens? A grande diferença agora é que podemos capturar imagens em 3D, e não apenas adicioná-las nas etapas de pós-produção.

    Além disso, o efeito 3D do 3DS é gerado em tempo real (outra diferença) e não precisa de óculos, permitindo obter essa experiência em qualquer lugar.

    O "fracasso" (em um mês?) do 3DS é a ausência de jogos, e principalmente de jogos que usem bem esse efeito. Só vamos rezar para que não aconteça o que aconteceu com o Wii em que não tivemos nenhum jogo que use bem as características do aparelho (quer dizer, isso foi um exagero. Ainda espero pelo novo Zelda, aquele jogo que deveria ser o que levaria o Motion Plus para as resisdências das pessoas, mas que será lançado apenas no final da geração).

    ResponderExcluir